Empresários explicam o motivo do material de construção está tão caro dentro de Codó

Os empresários do ramo de venda material de construção estão reclamando da falta de produtos para vender e o problema está nas fábricas, explicou seu Antonio Ribeiro do Vale. Já faz alguns dias que ele é obrigado a comprar e esperar quase um mês pra receber a mercadoria, olha o exemplo do cimento.

 “O cimento eu tô com 20 dias…OU SEJA COMPRA HOJE E SÓ RECEBE? Daqui a 20 dias…ISSO É RUIM PARA O EMPRESÁRIO? Claro…POR QUÊ? ESGOTA O ESTOQUE AÍ O QUE VAI FAZER? Nada…TEM ALGUM OUTRO MATERIAL QUE TAMBÉM JÁ TÁ NESSA PROGRAMAÇÃO? Quase todos, telha, tijolos, tem vez que meu carro passa 4 dias lá na fila pra pegar uma carrada de tijolo

 Um efeito natural desta escassez NÃO É NADA  BOM PARA O  CONSUMIDOR – é a alta do preço de cada produto deste considerado essencial em qualquer construção ou mesmo naquela pequena reforma.

O milheiro de TIJOLO saiu de R$ 320,00 para  R$ 550 ou até R$ 600 em alguns pontos de venda, o milheiro de telha custava R$ 550, antes do problema, agora R$ 700. O cimento era R$ 28, agora tem de  R$ 32 e até de R$ 34.

A empresária Rosa Maria Freire justifica a situação que também os atinge.

 “Muitas fábricas, por exemplo as cerâmicas, elas trabalhavam com uns 125 funcionários, hoje tá funcionando em média 5 ou 6 funcionários, então a produção caiu  muito, então eles passam esse custo diretamente pra nós e nós não temos outra solução senão passarmos diretamente para o consumidor, a gente não tá nem ganhando dinheiro em cima disso, simplesmente estamos repassando”

Por causa desta situação, muitos codoenses estão adiando o desejo de reformar. O banheiro da casa de seu Carlos Alberto Gomes da Silva, provavelmente, disse ele, vai ficar para o ano que vem.

“É, desiste porque o preço é demais, alto, muito alto o preço (…) tem que adiar o sonho de reformar, a não ser quando a gente vai fazendo de pouquinho, quando terminar sai a mesma coisa porque sai caro sempre, todo tempo sai caro

Um comentário sobre “Empresários explicam o motivo do material de construção está tão caro dentro de Codó”

  1. CANALHAS, MIL VEZES CANALHAS!

    Empresários utilizando-se do Vírus Chinês / Peste Chinesa para aumentar seu lucro, não passam de meros CANALHAS!

    Nessa pandemia TODOS perderão, uns mais outros menos, mas sempre haverão perdas, sejam financeiras ou até vidas.

    Não adianta reclamar de quem desvia dinheiro público da saúde, superfaturando as compras dos respiradores ou outros insumos, utilizando a calamidade pública como justificativa, se VOCÊ EMPRESÁRIO faz o mesmo.

    Atenção PROCON e MP, o que vocês farão a respeito disso? Levantem a bunda da cadeira e fiscalizem isso. Façam jus ao cargo e salário pagos com nossos impostos.

    E ao POVO CODOENSE, boicotem esses empresários. Divulguem, entre si, o nome das empresas que lucram com a desgraça alheia. Façam valer sua cidadania.

    E mais uma vez, cidadão(ã) codoense:

    – Pegue um papel e uma caneta;

    – Anotem o nome desse Prefeito canalha e dos 17 prevaricadores da Câmara Municipal;

    – Prometa, para si mesmo, que não votará em nenhum desses parasitas nesta eleição.

    Mudem a realidade da nossa cidade! #MudaCodo

Deixe uma resposta