Escolas de uma sala só carecem de ampliação urgente em Codó

Codó não possui apenas o problema das agora 60 escolas  de taipa para ser resolvido (eram 76 quando o Fantástico passou por aqui), mesmo onde  são  de alvenaria há situações que precisam da atenção urgente da Secretaria de Educação, porque falta espaço. É que quando a prefeitura constrói, geralmente faz apenas uma sala de aula na zona rural.

Na escola de Recurso, existem duas salas apenas. Por conta disso,  só na utilizada pela empenhada  professora Idinéia dos Santos estudam crianças de 3 séries diferentes. Acha que a quantidade é sua maior aliada.

 “Por exemplo, no Jardim 1 só tenho 5 alunos, no Jardim dois eu tenho 4 alunos e 1º ano eu tenho 7 alunos  então não se torna tão difícil pela quantidade de aluno”, explicou à TV Mirante

Perguntamos como ela se vira para explicar os assuntos para crianças com níveis diferentes de aprendizado. Disse que se a aula for de matemática, por exemplo, todos na classe terão aula da mesma disciplina.

“É matemática pra todo mundo, diferencia no nível de cada um…COMO ASSIM? Por exemplo se eu for trabalhar quantidade, no Jardim 1 eu já vou trabalhar quantidade com as tampinhas que é pra eles terem noção de quantidade, no primeiro ano já sabe que 3, são três objetos e eles já vão trabalhar na escrita, enquanto que o jardim 1 vai trabalhar com objetos…AGORA HAJA CRIATIVIADE PARA A PROFESSORA? Tem que ser bem dinâmica senão não dá conta, mas é prazeroso”, respondeu

A SITUAÇÃO SINGULAR  DE SABIAZAL

Se houvessem mais professores e, claro, mais espaço físico na pequena escolinha a realidade seria outra. Andando pela zona rural encontramos mais necessidades.

Sabiazal ilustra bem a situação. Estamos na frente da escola que foi construída em 2009, nela estudam alunos de terceiro ao quinto ano, mas a necessidade daqui é bem maior, tanto que há dois anos 17 crianças do ensino infantil estudam no prédio da associação de lavradores da comunidade.

Chegamos na hora da merenda, mas não é difícil perceber que no prédio da associação não há estrutura escolar para um aprendizado adequado à idade das crianças.

Não há banheiro e o quadro, que também é único,  fica pendurado em cima de  cadeiras.

Júlia, por fazer o terceiro ano do ensino fundamental, ficou no prédio de alvenaria de uma sala apenas, dividindo o quadro com todo mundo também, por sua vez dividido em três partes a cada aula.

“Cada um olha pro quadro e faz e  responde…A SUA PARTE? É (…) PRA VOCÊ NÃO SERIA MELHOR QUE TIVESSE SÓ A SUA TURMA DE 3º ANO OU NÃO? É…POR QUÊ? Porque a gente não tinha que dividir com os meninos”, explicou

Por onde andamos ouvimos a reclamação dos pais, como a de dona Celiane dos Santos Alves.

“Era pra ter mais salas porque é muito difícil assim três salas numa única sala, é mais ruim, os pequenininhos com os maiores….FICA MAIS DIFÍCIL APRENDER? Com certeza…PORQUE/ porque mesmo, né, porque os mais pequenos têm um aprendizado mais, né, mais difícil que os maiores que já tão mais, né, maior mesmo (…) mais salas, mais salas, era pra ter mais salas”, disse

PALAVRA DA SECRETÁRIA

A secretária de Educação, Rosina Benvindo,  nos recebeu, mas não quis gravar entrevista. Explicou que existe plano para ampliar as escolas que aparecem nesta postagem e outras, mas falta recurso financeiro. Além do mais, a prioridade, segundo ela,  agora é acabar com as escolas de taipa.

2 comentários sobre “Escolas de uma sala só carecem de ampliação urgente em Codó”

  1. Pessoal, morei na zona rural e presenciei esta situação, estudei em uma escola, na época com mais de 40 alunos em diferentes niveis letivos, isso é péssimo. Isso foi nos anos 90 e já se passaram mais de vinte anos e a situação é a mesma. ATENÇÃO MINISTÉRIO PUBLICO, ATENÇÃO VEREADORES ACABEM COM ESSA SITUAÇÃO.

Deixe um comentário