Fale com Acélio

Foto: Correio Codoense

A juíza Stela Pereira Muniz Braga, foi dura na reunião de ontem, 11, com políticos codoenses. De acordo com o que foi divulgado no programa Cidade Notícias, da FCFM, na manhã de hoje, 12, a magistrada falou em proibir a festa das tabocas.

Em 2008, criaram o lance de um bambu, onde a disputa era quem tinha um mais alto com a bandeira de seu candidato hasteada no quintal ou na porta de casa. Possivelmente este ano a ‘taboqueira’ vai acabar.

IMPLACÁVEL

Experiente com a situação de Codó, Dra. Stela afirmou que será IMPLACÁVEL contra aqueles que não souberem se comportar dentro da civilidade exigida para qualquer pleito eleitoral. Ela lembrou de atos de violência que chegaram ao seu conhecimento em 2008 e disse que isso não será permitido em 2012.

“Se a coisa despencar como aconteceu em 2008 eu serei implacável, eu não vou permitir bagunça na campanha eleitoral porque os candidatos, as coligações e seus simpatizantes não sabem se conter, não sabem se controlar, não precisa violência (…) tudo passa, inclusive o poder”, afirmou

PROPAGANDA ANTECIPADA

Dra. Stela/foto:portalfc

Em entrevista aos repórteres Francisco Oliveira e Raphael Fernandes, a juíza da 69ª Nona Zona Eleitoral disse que recebeu 210 ações de propaganda irregular no último pleito, muitas originadas da falta de informação dos candidatos e de seus contratados.

“A gente faz estes esclarecimentos porque em 2008 nós recebemos 2010 ações de propaganda irregular, isso muito por má informação do candidato ou da coligação quem acabou contratando pessoas que acabam fazendo o que não deve, transgredindo a legislação eleitoral e a consequência disso são as multas, as multas são pesadas. Tem candidato que não tem condição de arcar com as multas”, afirmou

CUIDADO

Indagada sobre o que caracteriza a propaganda antecipada, ela citou um exemplo, mas deixou claro que isso deve ser analisado caso a caso.

“Aquilo que parece ser uma propaganda antecipada, as vezes não é uma propaganda antecipada, apenas uma promoção pessoal e as vezes aquilo que quer se disfarçar de promoção pessoal é uma propaganda antecipada, a gente tem que aferir essa questão caso a caso”, frisou

Pediu para que os candidatos tenham o máximo de cuidado, pois as multas são pesadas e eles podem ser acionados por propaganda antecipada até o dia da eleição.

“A representação de propaganda eleitoral antecipada pode ser ajuizada até o dia da eleição, então hoje aquele pré-candidato que faz uma propaganda antecipada pode vir a ser acionado amanhã quando ele for candidato”, concluiu dizendo

“Todos podem fazer (denúncias e ações), o Ministério Público que tem que atuar nessa área também”, disse

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

QUINCAS BORBA – VESTIBULARES

Medicina Integrada – Pedro Augusto

REGIONAL TELECOM

IMPULSO CRED

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

PHARMAJOY

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias