Flávio Dino continua alvo de protesto de alunos de Codó por falta de professores nas escolas

Nas ruas pela segunda vez hoje, 30 de abril,  em menos de 30 dias (a primeira foi em 9 de abril), alunos da rede estadual, em Codó, continuam preocupados com o futuro.

“Porque a gente precisa desses professores pra gente aprender porque ano que vem a gente vai precisar saber de todas essas matérias pra gente continuar estudando, entendeu? Porque sem esses professores esse ano vai prejudicar muita gente ano que vem”, disse Juliana Sousa

Os alunos de 5 escolas da rede estadual aqui de Codó já perderam dois meses de aula e pela proposta que eles ouviram do governo precisariam perder mais um e é isso também  os levou, novamente, às ruas.

O protesto  com faixas, cartazes e palavras de ordem visa  tornar pública o que eles também consideram uma humilhação, como explicou Yuri Andrade

“Pela moral dos alunos que está sendo destruída, o governo está humilhando os alunos todos os dias, a gente ficou um bimestre sem professor e agora ainda querem mais um mês que a gente fique sem professor ainda, não dá não….É POSSÍVEL QUE OUTRAS MANIFESTAÇÕES OCORRAM? Até 200 se for preciso enquanto a gente não tiver professores, a gente vem pra rua gritar como a gente tá fazendo”, garantiu o estudante pela manhã

Os estudantes entendem  que os que fazem o terceiro ano do ensino médio  estão muito mais  prejudicados porque sem professores jamais irão recuperar as aulas perdidas até novembro quando acontecerão as provas do ENEM, é como pensa Mariana Silva Santos.

 “E aí acho que nós não vamos ter oportunidade de tirar uma boa nota porque nós não tamos tendo professores de todas as matérias (…) cada dia que passa vai ficando mais complicado porque tá se aproximando mais da prova do ENEM e nós não estamos tendo o conteúdo que precisa ser revisto”

Metade do conteúdo não ajudará, por isso continua sendo urgente o fim do problema da falta de professores na rede estadual de ensino em Codó.

“Não tem como a gente se formar no ensino médio com metade dos conteúdos e a gente tá vindo, novamente, nas ruas como prometido que a gente não vai descansar até ver o problema resolvido (…) se for preciso até o final do ano a gente faz protesto até que todos os professores estejam em sala de aula em todas as escolas”, palavras de Pedro Ryan Galvão, um dos líderes do movimento estudantil por professores nas escolas de Codó

Um comentário sobre “Flávio Dino continua alvo de protesto de alunos de Codó por falta de professores nas escolas”

  1. CADÊ OS DEPUTADOS ZITO ROLIM E CÉSAR PIRAS QUE NÃO COMENTAM NADA SOBRE A FALTA DE PROFESSORES NA REDE ESTADUAL, PORQUE ELES NÃO COBRAM O FLÁVIO DINO?

Deixe um comentário