Juiza eleitoral vai tentar trazer de volta TRE Móvel para agilizar recadastramento de eleitores rurais

O Fórum está bastante freqüentado por eleitores da zona rural. 74,36% de mais de 28 mil deles (28.580) precisam passar pelo recadastramento para que, a partir deste ano, votem na zona rural mesmo, deixando de enfrentar problemas que o lavrador, Nilson Medeiros, conhece muito bem em dias de eleição.

Ficou muito melhor porque a correria era muito grande, tinha muito movimento, transporte, as vezes perdia o carro, as vezes não tava preparado para ir no momento certo que o carro chegava”, disse

Por isso ele veio se recadastrar, quer encontrar uma urna eletrônica perto de casa.Esse ano eu quero votar, com certeza”, completou

HORÁRIO ALTERADO

O Cartório Eleitoral alterou o horário de funcionamento para receber a todos, como explicou ao blogdoacelio o analista judiciário, Fábio Cantanhêde.

“Então nós procuramos nos adequar e aumentarmos esse horário de funcionamento para facilitar a vida do eleitor, colocando no turno da manhã e da tarde sem fechar, da funcionando das 8h às 18, direto, nós temos funcionários aqui a disposição para poder atendê-los”, esclareceu Fábio

DIFICULDADES

Mas não está sendo fácil para muita gente. Codó tem povoados que ficam bem distantes da sede. Dona Maria Eloide Barros Nascimento, mora a 18 kms da cidade, na localidade Vai-quem quer. Ela veio de bicicleta com o marido e o filho de seis meses até o Fórum, um verdadeiro sacrifício.

“Era melhor porque tendo lá a gente não sair com uma criança dessa pra tá judiando com ele, ficar andando no sol”, reclamou-se

SOLUÇÃO

A juíza, Stela Pereira Muniz Braga, da 69ª Zona Eleitoral, já ouviu até dos vereadores da cidade solicitações para que o TRE Móvel, veículo que faz atendimento nas comunidades onde serão instaladas sessões eleitorais, volte à zona rural para realizar o recadastramento.

Ela também está sentindo a mesma necessidade e, apesar da dificuldade, nos informou que está tentando ter novamente o apoio do Tribunal Regional Eleitoral nesse sentido.

A gente tá encontrando dificuldade porque o TRE Móvel não está disponível para a 69ª zona e não sei se estará ainda este ano, E aí a gente vai tentar buscar um auxílio junto ao T.R.E. para que ele nos dê este apoio porque o recadastramento é fundamental”, disse a juiza

O Cartório Eleitoral não revelou a porcentagem de pessoas que já passaram pelo recadastramento. A juíza disse que ele anda a contento, mas o TRE Móvel facilitaria muito este trabalho que termina dia 9 de maio.

Deixe um comentário