Mário Braga começa a abrir Caixa Preta da saúde se defendendo e fazendo revelações sobre Cláudio Paz

Caro leitor, de viagem ontem, 26, à região do Baixo Parnaíba para cobrir partida do campeonato Maranhense de Futebol, não pude acompanhar a coletiva do médico Mário Braga que prometeu, neste blog, abrir a caixa preta da saúde de Codó após se demitido por Cláudio Paz, secretário municipal de saúde.

Vou ver como a imprensa, que esteve na residência de Braga, por 4 horas, vai repercutir a entrevista a partir de hoje. Por enquanto, vamos adiantando algo com o que já escreveu o jornalista Raphael Fernandes, do Portal FC, cujo texto está abaixo, na íntegra.

………………………………………………………….

Na manhã de quinta feira (26) o médico codoense Dr. Mário Braga convocou toda a imprensa do município para uma entrevista coletiva em sua residência, no centro da cidade. Na ocasião, foi feita uma explanação sobre a sua exoneração do HGM, a decisão de apoiar o colega de profissão, médico ortopedista, Dr. Dualibe, do seu desentendimento com o secretário municipal de saúde, Dr. Cláudio Paz e a crise no sistema de saúde do município de Codó.

A decisão de Dr. Mário Braga foi baseada na falta de motivos técnicos para a sua demissão e na atual situação da saúde de Codó, que vem apresentando a falta de condições de funcionamento do HGM e de trabalho para profissionais da área. Durante a entrevista coletiva, foram apresentados documentos que comprovam a capacidade profissional de Braga e do seu não desligamento formal das instituições de saúde do município.

O trabalho em Codó.

“Quando o Dr. Cláudio Paz disse que me trouxe para Codó, estava faltando com a verdade. Eu estava em Altamira do Maranhão. O prefeito não me pagou, mas eu consegui resolver os problemas sem ter medo da violência daquela região”. Afirmou.

Mario Braga falou que a decisão de apoiar Dualibe foi um gesto de solidariedade entre colegas de profissão e de discordância com as condições da saúde em Codó. “O Yuri Paz foi desligado de suas funções na UPA e colocaram a culpa no Dualibe. Ele não teve nada haver com isso. No caso de sua demissão eu declarei que pediria minha exoneração”. Colocou. Braga ainda relatou que, mesmo despedido, seu nome ainda consta no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de saúde (CNES). “Despediram-me sem nem um aviso prévio e não me desligaram formalmente”.

A Caixa Preta.

Arguido pelos jornalistas sobre o que poderia conter na tal Caixa Preta da Saúde, o médico declarou que o trabalho de abri-la estava apenas começando e que as perguntas e investigações seriam suas ferramentas para revelar questões e problemas na saúde municipal.

“Na minha concepção a situação do gestor da pasta, da secretaria municipal de saúde, está insustentável, baseado em todos os problemas que estão acontecendo e estão sendo execrados pela imprensa e pela opinião pública local. A metáfora que eu usei (sangue na calçada) é o puro retrato da crise na saúde e do relato de seus profissionais. Como Dr. Dualibe”. Desabafou o médico.

Dissecando a crise.

O Médico Dr. Mário Braga, no fim das quase 4 horas de entrevista, declarou que irá dissecar e investigar a fundo o que está acontecendo na saúde do município de Codó. “Vou investigar até as ultimas conseqüências. Sem ódio, sem rancor. Vou analisar onde estão os problemas tecnicamente falando. Irei começar com ofícios. Agora eu quero ter acesso. Por exemplo: licitação de medicamentos, como é feito? Nós temos que saber. Eu vou ao Ministério Público Estadual. Se me negarem lá, eu irei ao ministério público federal. Eu vou investigar e vou mexer com coisa muito grande, muito pesada. Temo que possa acontecer comigo o que aconteceu com o jornalista Décio Sá. Já entreguei o meu telefone para meu cunhado que é delegado, pois já recebi duas ligações. Pode ser gente se aproveitando a situação, mas é bom a gente se precaver”.

Dr. Mário se lançou a uma cruzada para moralizar a saúde em Codó apresentou o seu número de celular para colocá-lo a disposição da população na campanha informal S.O.S Saúde. Acompanhe mais informações amanhã no programa jornalístico da FC FM, Cidade Notícias, e no programa da FCTV Fala Codó.

Por Raphael Fernandes

Deixe uma resposta