Ministério Público restringe prisões na delegacia de Timbiras

Pessoas ainda não identificadas atearam fogo, recentemente,  na única cela da delegacia de Timbiras. Suspeita-se que a intenção era atingir um homem que estava preso depois de ter agredido a mulher.

Ninguém se feriu, mas ao tomar conhecimento do fato, via blog do companheiro Sílvio Ramon, o Ministério Público emitiu uma recomendação ao delegado da cidade, Rômulo Vasconcelos, proibindo-o de receber presos em horários sem agentes da polícia civil que possam se responsabilizar pelo detido, como ocorreu quando do fogo na cela.

Estivemos no local e constatamos que ela continua inutilizada, os presos em flagrante estão sendo encaminhados  para Codó.

 “Na verdade, o Estado tem parceria com o município, local, até o aluguel são eles que pagam, o Estado não tem terreno próprio aqui em Timbiras como em outros Estados também e estamos esperando, já que o prédio foi locado pela prefeitura que ela faça aí o reparo na residência”, disse Dr. Rômulo em entrevista a TV Mirante

VIGILÂNCIA SANITÁRIA

Quem também esteve vistoriando o prédio  da delegacia de Timbiras foi a vigilância sanitária do município e o relatório final é completamente desfavorável às condições de trabalho e, consequentemente, à saúde humana de seus presos, agentes de polícia e demais servidores.

No relatório técnico de Inspeção foram vários os destaques e o diretor da vigilância, Paulo Sérgio da Silva Freire, lembrou que os problemas vão do banheiro às condições estruturais do prédio.

 “Porque você utilizar um banheiro em péssimas condições sempre há risco porque no banheiro sempre há contaminação e fora isso também tem a questão da umidade, paredes com umidades, rachaduras, tudo isso é questão de risco”, afirmou o diretor

O delegado disse que não sabia do relatório. Depois que o recebeu da equipe Mirante e  o leu falou sobre o assunto.

 “É lógico que a gente queria um ambiente mais salubre, mas, infelizmente, as condições são essas, esperamos que o Estado, nos próximo anos, coloque um prédio com condições melhores pra gente fazer nosso serviço a contento, pra receber a população, um local mais espaçoso com total salubridade, mas, infelizmente, essa casa aqui foi alugada pelo município e é a que nós temos para trabalhar, esperamos que o Estado faça isso nos próximo anos”, declarou a autoridade policial

FINALIDADE DO RELATÓRIO

O diretor da Vigilância Sanitária, Paulo Sérgio Freire, informou  que a inspeção foi solicitada pelo agentes da polícia civil lotados na delegacia de Timbiras com o objetivo de buscarem, via Justiça, adicional de insalubridade.

Também afirmou que nem Estado, nem o município de Timbiras será notificado em razão do que foi constatado na vistoria.

Deixe um comentário