Fale com Acélio

Um vigia demitido sábado do HGM denunciou ao jornalista Acélio Trindade onda de demissão no Hospital Geral Municipal.

Segundo ele, a alegação do governo de Zé  Francisco é a de que, ao reclamar de 3 meses sem salários,  os demitidos fizeram greve e faltaram ao serviço.

Agora estão pagando e mandando embora.

“Boa noite meu querido deixa eu te falar a nova bomba que está acontecendo em Codó prefeito de Codó bota o salário dos vigilantes do hgm um dia mas manda embora mais de 10 pessoas.

Desculpa que ele tá dando que a galera do hgm estava fazendo greve quando estava com seus pagamento atrasado e estava faltando muito também

[25/12 22:15] Acélio Trindade: Quantos são ao todo Nlna equipe e quando foi a demissão, hoje?

RESPOSTA: Começou sexta-feira

[25/12 22:16] Acélio Trindade: Vc foi um demitido?

Sim. Esse foi o presente de Natal no sábado

Cheguei às 7:00 no trabalho assinei o ponto deu às 8 horas o chefe me chamou falando que eu não fazia mais parte do hgm como funcionário que eu tinha sido demitido

E deu hoje (segunda, 25/12) ele mandou outro colega meu de trabalho embora. Como os outros são de outras equipes eu não sei o nome deles.”

ESPERANÇA NOS VEREADORES DA INDICAÇÃO 

A esperança destes demitidos está no vereador que indicou a cada um, ainda acham que poderão voltar ao HGM com a intervenção de quem os colocou lá.

“Conversei com meu vereador que me colocou lá e ele me falou que tinha um relatado para ele que a gente tava fazendo greve estava faltando no serviço mas a gente tinha que faltar mesmo era 4 meses sem pagamento e a gente tinha que fazer os bicos para levar comida para casa e outra coisa a gente tinha que reivindicar os nossos direitos

 Só sei de uma coisa esse foi o presente de Natal que o prefeito de Codó deu aos funcionários mandando demitir

Espera meu Vereador voltar de viagem para ver o que que ele vai resolver sobre a minha pessoa espero que dê certo retornar o serviço novamente”, escreveu ao jornalista o denunciante que pediu para não ser identificado

2 comentários sobre “ONDA DE DEMISSÃO está em plena execução dentro do Hospital Geral Municipal”

  1. Não, não há onda de demissão.
    O que pode ter havido é alguém pegar um ou outro caso isolado e ampliar politiqueiramente.
    E se algum funcionário terceirizado lotado nos serviços gerais ou vigilância tiver sido demitido, decerto abrirá vaga para outro pai de família. Se sair um, terá que contratar outro, porque a vaga continua.
    Mas, como o reclamante mesmo disse, espera que a situação dele seja resolvida com o vereador que o apadrinhou no cargo. Acredito que logrará êxito.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

JÉSSICA COUTINHO

IMPULSO CRED

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

 

 

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

 

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias