Pedreiro do Codó Novo é preso com mais de meio quilo de maconha

Raimundo e Clodoaldo

Foi a Polícia Militar quem abordou o táxi, ontem à noite, na rua da Paz, Codó Novo, onde estavam o pedreiro, Clodoaldo Feitosa Maranhão, de 33 anos, e o servente Raimundo Francisco Maranhão, de 24.

Os dois estavam chegando da cidade de Grajaú onde trabalhavam na construção civil. Por causa do horário, por volta da meia noite, a PM achou o carro do km 17 suspeito e resolveu fazer a abordagem. Acabou descobrindo que na bagagem havia mais do que roupas e calçados dos passageiros.

“A viatura estava fazendo uma ronda normal, corriqueira e depararam com um táxi, né, no KM 17, motorista do Táxi, desconfiaram, fizeram a abordagem no táxi e encontraram aproximadamente 400 gramas de maconha”, informou ao blog o sargento Lucas Pereira da Silva

Peso exato

Na balança de precisão sobre a mesa do delegado Rômulo Vasconcelos tivemos acesso ao peso exato. Mais de meio quilo da droga, 626 gramas.

Raimundo, em depoimento, revelou que não sabia da existência da maconha na bagagem. Já o pedreiro Clodoaldo confessou ao delegado que era dele, mas trouxe para Codó apenas para consumo próprio.

“Tivemos uma conversa informal ainda, nada no papel. Um deles assumiu a posse da droga então a gente vai autuar esse em flagrante…A tese de consumo é na Justiça, o que interessa para a polícia é a materialidade do crime, trazer consigo droga é crime no Brasil. São 32 verbos que a gente encontra na lei de tráfico de drogas e ele está tipificado em um desses 32 verbos que é trazer consigo substância entorpecente”, afirmou o delegado

Deixe um comentário