PERIGO NAS RUAS: Número de habilitados no trânsito de Codó continua baixíssimo

A frota codoense é de mais de 17 mil veículos automotores (17.749), 70% dela é formada por motocicletas. Um número que, nem de longe, corresponde ao de motoristas e motociclistas habilitados – este, por sua vez, é de apenas 4.188, segundo dados atualizados do Detran do Maranhão.

A realidade já foi bem pior considerando que até 2009, por exemplo, cerca de 1.700 pessoas, apenas, trafegavam por nossas ruas devidamente habilitadas. Mas a situação voltou a preocupar, pois aquele interesse que atingiu seu ápice no ano de 2010 voltou a cair.

FISCALIZAÇÃO ESTIMULA

É o que garantem os proprietários das duas autoescolas da cidade. Na opinião do empresário, Jorge Azevedo, (AutoEscola Codó) as pessoas só se motivam pressionadas pelo rigor da fiscalização nas ruas. Como desde o ano passado o trânsito está livre para qualquer infração, quem pilota ou dirige deixa sempre a Carteira pra depois.

“Chegou a período aqui que nós tivemos duas turmas a tarde e a noite, turmas de 25 a 30 candidatos nesse período que havia fiscalização (…) de agosto em diante a demanda veio caindo bastante, em torno de 10 candidatos por mês que a gente Poe aqui pra fazer o curso de legislação”, reclamou-se

JUSTIFICATIVAS

Dentro do quadro dos que necessitam tirar a primeira habilitação são centenas. A justificativa mais usada é a falta de condição financeira. Há mais ou menos um ano o agricultor João Santos comprou a motocicleta, mas a preocupação dele parou. Diz que não tem os R$ 800,00 cobrados numa habilitação de motociclistas, e vai deixando o tempo passar

“FALTA DINHEIRO PRA TIRAR HABILITAÇÃO? Dinheiro, dinheiro E COMO O SR. VAI FAZER? To lutando pra conseguir”, respondeu

SEM PREVISÃO

Não há previsão de retorno da fiscalização às ruas, segundo o departamento responsável, o que não é bom partindo do fato de que isso é algo motivador dos inabilitados por aqui.

Resta à chefia da Ciretran, na pessoa de César Roberto Oliveira Soares, só apelar para a conscientização.

As pessoas que continuam não habilitadas, assim como elas deram um jeito de comprar uma moto ou um carro, que procurem se habilitar que assim elas vão estar dentro da lei”, pediu

Deixe uma resposta