PM de Coroatá combate mortes no trânsito e assalto a mão armada

Ten. Marlon Maiko

O tenente, Marlon Maiko Barros Martins, que comanda o segundo pelotão da Polícia Militar, em Coroatá, área da Nona Companhia Independente, foi entrevistado pelo blogdoacelio sobre alguns dos principais problemas da cidade.

MORTES

Entre eles consta o alto índice de mortes no trânsito. A PM registrou ano passado 16 acidentes com mortes, a Ciretran informou que seriam 23. O certo é que os militares iniciaram o ano fazendo blitz e educando as pessoas, segundo o tenente.

“Fomos as ruas fizemos blitz, fizemos palestras em escolas, passeatas no intuito de levar a educação aos condutores aqui de nosso município. Agora no início desse ano estamos fazendo blitz e adotando medidas mais severas para que a gente possa, enfim, dar maior organização ao trânsito da cidade”, disse

Só no mês de janeiro foram enviadas mais motocicletas apreendidas do que durante todo o ano passado, 37 segundo Marlon Maiko.

O trabalho, feito no meio e nos fins de semana, tenta coibir os abusos de maneira repressiva.

“Estamos trabalhando para que as pessoas possam portar o devido documento, dos veículos, andem com o capacete de segurança, conduza os veículos com o número máximo de pessoas, para as motocicletas que no caso são apenas dois, e também possam evitar os crimes de trânsito – embriaguez, menores conduzindo veículos’, explicou

ASSALTO E TRÁFICO

Na opinião do comandante do Pelotão, outro problema preocupante é o número de assalto a mão armada – o roubo em Coroatá. Foram 27 registros em 2010 e o mesmo número em 2011.

Ele entende que o tráfico e o uso de drogas tem tudo a ver com esta realidade, portanto a PM trabalhando combatendo todas estas vertentes criminosas.

Deixe um comentário