Fale com Acélio

Para pagar salário e gratificações dos 633 servidores concursados na ativa, salário de secretários do primeiro e segundo escalões, remuneração do prefeito e vice-prefeito mais repasse da câmara de vereadores a Prefeitura de São João do Paraíso está gastando cerca de 800 mil reais todo mês. A receita bruta do município é de pouco mais de R$ 1 milhão, somando FPM, FUNDEB, ICMS, IPVA e outros repasses constitucionais.

Na atual estrutura administartiva do município de São João do Paraíso existem sete secretarias de governo. A média salarial de acordo com a Lei é de R$ 3 mil reais para o primeiro escalão. Somando titulares e adjuntos a prefeitura gasta cerca de R$ 31,500 só com o salário dos secretários. De acordo com informações da Secretaria de Administração, os salários de servidores concursados chegam ao teto dos R$ 1.800,00 e o repasse feito à Câmara Municipal todo mês é de R$: 45 mil.

Dessa forma, a prefeitura está comprometendo mais de 80% da receita só com a folha de pagamento, o que é inconstitucional para a Lei de Responsabilidade Fiscal-LRF. O correto é aplicar até 54% do dinheiro arrecadado com salário de servidor.

Por causa disso, o prefeito José Aldo Ribeiro está buscando solução para o problema. A saída encontrada até agora é a redução de gastos, podendo atingir os salários da maioria dos servidores, extinção de algumas secretarias e departamentos, demissão de servidores em cargos comissionados, redução do salário do prefeito e do vice-prefeito entre outras que estão sendo estudadas.

Na próxima segunda-feira, dia 18, está prevista a convocação de Sessão Extraordinária na Câmara de Vereadores com o objetivo de fazer alterações à Lei Orgânica do Município e na estrutura administrativa onde constam os cargos e valores de salários de servidores.

Nesta sexta-feira, 15, o Secretário de Administração e Planejamento da prefeitura, Arimatéia Ribeiro esteve na Câmara Municipal onde conversou com os vereadores para acertar detalhes referentes a esta reunião que tem por objetivo, fazer um ajuste administrativo interno para depois recorrer ao Judiciário de onde pretende obter autorização para demissão de servidor, recisão de contratos e outros atos que visem reduzir as despesas permanentes com a finalidade de economizar os poucos recursos que entram no município visando um equilíbrio nas contas públicas.

*Por Nardele Oliveira

Deixe um comentário

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

EDITAL

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

FACULDADE IPEDE

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

PREPARATÓRIO PARA CONCURSO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

PHARMAJOY

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

MUNDO DOS PARAFUSOS

Av. SANTOS DUMONT
CONTATO: (99)98161-3612

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

 

 

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

Mundo do Real

Cacau Show – Codó-MA

 

Reginaldo

Baronesa Janaína

SÔNIA VARIEDADES

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias