PRODUZINDO CONHECIMENTO: Alunos de empreendedorismo praticam técnicas em praça pública

Feira dos Empreendedorismo

A feira foi realizada no último sábado e todos eram alunos são de um curso de empreendedorismo que participaram de uma espécie de teste para trabalhar diversas potencialidades que o futuro empresário precisa desenvolver.

Divididos em 16 equipes, foram obrigados a buscar apoio de empresas, já em atividade, e acabaram fazendo mais que isso, convidaram algumas para também expor seus produtos na praça (Casa Sampaio aderiu e uma empresa de Sex Shopp). A capoeira, que entreteu a muitos, foi parte do plano para atrair a clientela.

Mas o que rendeu mesmo boas experiências, destacou Rosenilde da Silva, líder de equipe, foram as dificuldades internas. Ela teve que lidar com as várias formas de pensar dentro de um grupo e, claro, como líder, administrar as ideias.

“Se o líder se escorar, cruzar os braços aí o grupo não vai pra frente, desanima, só vai pra frente quando tem o cabeça”, revelou

PRODUZINDO CONHECIMENTO

Toda a produção foi deles. A maioria apostou na venda de alimentação, outros inovaram trazendo bastante artesanato regional.

O esforço conjunto, as decisões, a propaganda, a aplicação final do dinheiro arrecadado – fez, Wesley Santos Silva, que também liderava sua equipe, chegar a conclusão de que ser empresário não é tão fácil quanto parece, muito embora isso o tenha motivado ainda mais.

“Só a gente está apresentando aqui hoje já foi difícil, imagine nessas grandes empresas, tem que ter um grupo bem grande e organizado para dar conta do recado”, considerou

O PRÓPRIO NEGÓCIO

Marielda Brandão, aluna entusiasmada, resumiu o sentimento dos alunos após a feira. Montar o próprio negócio, ainda que pequeno, virou um pensamento comum por aqui.

Nós vamos ganhar muito dinheiro, no término do curso a gente quer ter a nossa própria empresa, como se diz uma miniempresa pode-se dizer, né, pra ter o nosso lucro, não vamos parar de jeito nenhum só estamos começando”, garantiu

Para a organização maior o objetivo da feira foi, plenamente, alcançado. Foi o que nos revelou o professor que estava coordenando os trabalhos, Cícero Ribeiro Filho.

O intuito na verdade é que ele possam tá fazendo isso, colocando em prática vendo que dá certo, que essa ideia funciona, juntar um grupo de pessoas que teem a mesma ideia pra colocar em prática e ver os resultados que são positivos, na verdade” concluiu

Deixe uma resposta