Promotor que recebeu título de cidadão codoense é alvo de abaixo-assinado

Dr. Alenilton e esposa

Nos últimos 10 anos nenhum promotor de Justiça caiu tanto na graça da população quanto Alenilton Junior, como o conhecemos na imprensa. No sábado, 16 de abril, Alenilton Santos da Silva Junior, evangélico desde pequenininho, foi agraciado com o honroso título de cidadão codoense, concedido pelo legislativo municipal, com apenas 8 meses de atividade neste município.

O promotor é carismático e gosta de ir até onde está o problema, seguindo tendência de Gilberto Câmara criador do projeto Ministério Público nos Bairros. Mas os militantes de movimentos em prol de melhorias sociais urgentes vêem em Dr. Alenilton algo mais.

“Se este homem sair daqui nós estamos arruinados”, disse-me Celma, que preside a Associação das Pessoas com Deficiência de Codó.

FICA DOUTOR

Ela, da ASPONEC, e pessoas de outros movimentos sociais da cidade, estão colhendo assinaturas, com identificação de RG e CPF para dar mais credibilidade, que serão encaminhadas à Procuradora-geral de Justiça do Maranhão, Fátima Travassos. O pedido é um só “Por favor, senhora procuradora, não tire o Dr. Alenilton daqui”, claro, que com outros termos, mais solenes.

O risco de ficarmos órfãos existe porque o estimado promotor ainda está na condição de substituto e até que passe este período probatório, de 3 anos, ele tem que vagar de comarca em comarca até ser nomeado titular de alguma, definitivamente. Isso acontece com todo promotor recém- aprovado em concurso público para integrar a carreira ministerial, (com juízes também).

Vamos torcer para que o abaixo-assinado surta efeito. Alenilton Junior também conquistou a imprensa codoense, atende e fala bem. Se Fátima Travassos não nos atender, vamos orar e rezar para que a comarca definitiva dele seja Codó.

Um comentário sobre “Promotor que recebeu título de cidadão codoense é alvo de abaixo-assinado”

  1. Suas palavras não são frágeis porque dizem a verdade. Poderia até ser suspeito a falar dele, pois trabalhamos juntos, e esse é um dos motivos que me impulsiona cada vez em continuar nos estudos para o concurso do MP (Promotor), aguardando, claro, o interstício constitucional de 3 anos para ingressar na carreira ministerial.

    Promotor Alenilton Júnior atende a todos sem distinção, e por vezes deixa de se preocupar consigo para resolver os problemas daqueles que o procuram.

    Como uma das pessoas que já foi agraciada com o Título de Cidadão Codoense há 7 anos atrás, sei do orgulho e da responsabilidade em receber essa comenda e sei também que este Promotor, dos diversos que passaram nesta Comarca, realmente mereceu ter recebido, não apenas por bajulação, mas por competência e trabalho desenvolvido na cidade, assim como o Promotor Gilberto Câmara que idealizou o “Ministério Público nos Bairros” e a promotora Theresa Muniz que idealizou o “Instituto Maná”.

    O Ministério Público deixa de ter aquele aspecto de gabinete e passa a cumprir, com seus representantes, o seu papel social, determinado pela nossa Constituição.

    As palavras que aqui escrevo, as falo porque são reais, até porque sou servidor efetivo concursado e estável e não necessito fazer “média” com ninguém, haja vista que tenho um trabalho também realizado nesta cidade e todos sabem do meu caráter e em momentos anteriores não fui a público externar o meu apreço por qualquer promotor. Se agora falo, é porque o referido promotor merece destaque como profissional e como pessoa.

    Parabéns ao Promotor Alenilton Jr. e à sua família, pelo esforço que empreende diariamente em prol da sociedade codoense cumprindo o seu mister ministerial e elevando o bom nome do “Parquet” a todos os cidadãos que dele necessitam.

Deixe um comentário