RACHOU: Com medo de CÔFO DE FERRO deputado fará escola sem a intervenção de Zito

Zito e César antes da ponte do Codozinho

Por precaução o deputado estadual, César Pires, disse ontem, 11, ao jornalista Alberto Barros, no programa Cidade Notícia da FCFM, que vai fazer todo o processo de construção da escola de Ensino Médio do KM 17 via Governo Estadual. A relação será direta com a Assembleia Legislativa de onde sairá a emenda parlamentar que possibilitará a construção.

O deputado disse que chegou a pensar em fazer da forma convencional com convênio entre o Estado e o Município, o que politicamente beneficiaria Zito Rolim, mas, na atual conjuntura onde seu nome vem sendo colocado debaixo de um ‘Côfo de ferro’ do governo Cuidando de Nossa Gente, Pires achou melhor não correr o risco de ficar como se nada tivesse feito, a exemplo da ponte sobre o rio Codozinho.

“Eu ia fazer o convênio com a Prefeitura, resolvi não fazer o convênio, senão ainda iam dizer que eu não dei isso. Vai ser feito direto pela Secretaria Estadual de Educação. Eu irei com o secretário de Educação no Km 17”, disse

PEDIR A ROBERTO REIS

Vai pedir a doação do terreno diretamente ao proprietário do 17, ou um deles, Roberto Reis.

“O líder Roberto Reis estará em meu gabinete hoje (11) ao meio dia, iremos almoçar juntos quanto eu vou pedir pra ele a doação de um terreno de 100 X 100 para poder ser feito a licitação do terreno direto pelo Estado”, explicou

“TÔ CANSADO”

César Pires explicou, ao vivo, o motivo de sua precaução, mas sem triscar no nome de Zito que não freado seus comunicadores que, segundo Alberto Barros, andam alfinetando o deputado estadual.

Em sua justificativa disse estar cansado de fazer e, as vezes, as pessoas não saberem que foi ele, César, quem fez por Codó.

“Porque Alberto eu to cansado de fazer as coisas e, as vezes, as pessoas não sabem que fui eu, agora eu tento me policiar, eu tento ser mais César, tento ser mais verdadeiro comigo mesmo, a gente chega um momento, eu caminhei durante muito tempo em Codó, mas nunca caminhei com tantas injustiças, com tantas ingratidões”, concluiu

Deixe uma resposta