Suspeito de estupro é preso na hora em que registrava queixa na delegacia

Marcos Jhony Trindade da Silva, de 24 anos, de acordo com o delegado regional, Zilmar Santana,  entrou na casa de sua vítima para roubar. Conseguiu um celular mas não se contentou, como a mulher estava sozinha partiu para a violência sexual.

Marcos na delegacia de Codó
Marcos na delegacia de Codó

Ocorre que ao sair da casa deixou cair algo que facilitou sua identificação.

 “Relatou que o autor do fato havia perdido uma carteira porta cédulas com documentos e ela ao observar a porta-cédulas verificou que se tratava do mesma  pessoa que havia praticado o abuso seguido de roubo”, explicou a autoridade

Ciente de que a perda dos documentos não ajudaria na elucidação dos dois crimes, Marcos se dirigiu a delegacia para registrar a perda no mesmo momento em que a vítima o denunciava à polícia.

Cópia do documento que ele perdeu na casa da vítima
Cópia do documento que ele perdeu na casa da vítima

 O suspeito recebeu voz de prisão  na delegacia regional quando  registrava a ocorrência da perda de seus documentos.

 “Ele então recebeu voz de prisão, a vítima no interior da delegacia também reconheceu, por meio do reconhecimento realizado, por vidro pelicular e ele foi autuado em flagrante tanto pelo crime sexual praticado quanto pelo roubo do aparelho de celular da vítima’, afirmou Dr. Zilmar

Ele foi autuado em flagrante pelo crime de roubo e estupro e já está a disposição da Justiça no presídio regional de Codó.

2 comentários sobre “Suspeito de estupro é preso na hora em que registrava queixa na delegacia”

  1. Os presos vão lanchar fiofó desse.
    Tomara que a “JUSTIÇA” não solte este !!!
    Infelizmente “DIREITOS HUMANOS” não vão olhar o lado dela e sim desse .
    Que porra de País!

  2. Se o nénem sair machucado, é já que aparece para culpar a delegaia, agora se ele tivesse matado essa senhora ai meu amigo não aparecia ninguem só a familia para chorar ao lado do caixão. Temos que mudar essas leis brasileiras que só serve para vagabundos.

Deixe um comentário