Trajetória da jornalista Ramyria Santiago será apresentada em evento educacional da UFMA

Nos dias 17 a 19 de Outubro do corrente ano, acontecerá o Segundo Encontro Maranhense sobre Educação e relação ao Gênero_ II Emence e o Segundo Simpósio Maranhense de Pesquisadores sobre Mulher, Relações de Gênero e Educação _ II Simpergen no continente, que será realizado na Universidade Federal do Maranhão UFMA_ Campus VII _ Codó.

Na oportunidade, alunas do curso de Pedagogia (Natali e Mary) e aluna do curso de Ciências Naturais (Evane), apresentarão um trabalho sobre a trajetória da jornalista Ramyria Santiago, a mesma é a única mulher blogueira na cidade de Codó, única repórter negra que sempre foi destaque na cidade e por ser mulher vem desbancado muitos blogues da cidade, além de está na lista do Maranhão entre os 15 blog mais acessados.

Um dos eixos temáticos do evento se trata da Mulher afrodescendente nas mídias e ferramentas digitais e o trabalho das alunas em questão abordará sobre as dificuldades, desafios e superações da jornalista.

Será um trabalho elaborado sob orientação da Profa. Kelly Almeida de Oliveira que é coordenadora do Curso de Pedagogia e uma das organizadoras do evento. O evento contará com apresentações de trabalhos, minicursos, lançamentos de livros, atividades culturais dentre outros.

 Na oportunidade as alunas visitaram Ramyria Santiago em sua residência em uma entrevista sobre suas lutas e trajetórias de vida e ela não mediu esforço para relatar todos os acontecimentos de sua vida jornalística em cada detalhes em muitos momentos de dificuldades e também de alegrias e superação, além de temas polêmicos que todos irão acompanhar tudo no projeto.

Texto da aluna da UFMA Natali Nartene

14 comentários sobre “Trajetória da jornalista Ramyria Santiago será apresentada em evento educacional da UFMA”

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Aonde ela é jornalista????

    pelo que se sabe, jornalista tem alguma formação e precisa saber escrever alguma coisa.

    Eu acho que essa turma da UFMA está viajando

  2. Discurso hegemônico, racista, sexista e classista como já era de se esperar, mas é importante destacar a presença de MULHERES, NEGRAS ,conquistando seu espaço não só em relação a mídia mas de uma forma geral, compreender essas questões de gênero, empoderamento e a possibilidade de um novo olhar. incrível como no século XXI ainda existam posicionamentos com tanta discriminação!

  3. Parabéns a ela. Ela mereci o reconhecimento, apesar de muitas das vezes ela ser polêmica. Mais isso mostra sua força e garra. Mulher negra na mídia e unica blogueira de Codó.parabéns a UFMA pela escolha!!!

  4. Nao importa sua formaçao academica. Ela trabalha no ramo acho q uns 11 anos. Tem sua marca registrada. Ela é 10 e esta de parabéns. Ela é tão polemica q ate esta materia sta dando o q falar kkkkkkkkk.. Eita mulher q encomoda o povo q a inveja.kkkk

  5. Deixem de serem bestas. O objetivo ai é mostrar a luta dela como mulher, blogueira. Mulher negra a frente da mídia. Aqui em CODO so existe ela. É por causa de pessoas como vcs q o mundo ta ferrado. Ela é um exemplo de luta pois conquistou seu espaço

  6. Bom pessoal.Eu sou acadêmica em Direito(Advogada) pela UniFacema de Caxias e tenho formação em RÁDIO e TV com registro profissional regulamentado com DRT 1846-MA. Está aberto para qualquer um pesquisar e averiguar.E pelo o que eu entendi, o tema da UFMA séria para retratar minha luta em meio a mídia nesses 10 aos como mulher, negra e sendo então a única mulher a ter blog em Codó e até onde sabemos sempre estive na segunda colocação, assim como também estou na listra entre os 15 blogs mais acessados do Maranhão. permanecendo também como sendo a única mulher entre os 15. Na oportunidade seria retratado as dificuldades e a falta de oportunidades,como também, racismo, preconceitos e demais ao longo desses anos que não foram fáceis, principalmente quando se é mulher e negra. Obrigado a todos e estou a disposição 24hs para qualquer pergunta ou questionamento no meu WhatsApp (99)988386425. ass: Ramyria Santiago

  7. PARABENIZO ESSA INSTITUIÇÃO FALIDA POR ESSE PASSO A FRENTE..MAS SABEMOS QUE A CULPA NÃO É DESSES ALUNOS.E SIM DE UM SISTEMA CORRUPTO PODRE QUE QUER NOS APRISIONAR NA BURRICE POR TODA A VIDA..CODÓ DO TAMANHO QUE É, TRAZER UMA VEZ AO ANO UM EVENTO COMO ESSE..PARECE MILAGRE, QUANDO DEVERIA SER UMA COISA BÁSICA E OBRIGATÓRIA..

Deixe uma resposta