TV Codó destaca cirurgia de mulher que trocou a saúde do Pará e do Piauí pela de Codó

TV Codó - A imagem da gente

A TV Codó mostrou ontem, 14, no Jornal dos Cocais, a história de Francileide, uma codoense de 48 anos, que há 20 anos mora em Curionópolis, Estado do Pará. Ela sofria com um Mioma no útero, um tumor benigno que, quando cresce, pode parecer uma gravidez.

A reportagem mostrou a peregrinação dela em busca de saúde. Primeiro teria perdido a coragem de fazer a operação no Pará, depois também não conseguiu fazê-la em Teresina- PI .“Fiquei lá em Teresina, passei lá um bocado de tempo, gastei muito”, disse

Francileide resolveu fazer a cirurgia em Codó por indicação de um amigo.

“Teve um amigo que veio primeiro aqui e disse que era mais fácil pra eu conseguir aqui, eu vim de Teresina e ele conseguiu tudo pra mim”, explicou ao repórter Francisco Oliveira

ELES TEEM QUE ABRIR O OLHO PRA REALIDADE”

O amigo era Lindomar Moura Silva, que viu na medicina codoense confiança e facilidade para se conseguir tratamento. Ele encorajou Francileide e conseguiu a vitória que gostaria de mostrar para toda a população que critica o governo Cuidando de Nossa Gente.

“Imagine só o tempo que tu vem lutando por isso e a rapidez que tu conseguiu e com um excelente médico, e eu gostei, ela também gostou demais da cirurgia que ela fez. Pra mim foi um momento muito grande de alegria e eu queria também mostrar para esse povo que mora aqui perto da gente que as coisas não são da forma que eles pensam, eles teem que abrir o olho e ver a realidade que hoje tem dentro de Codó”, afirmou

‘EM CODÓ É MELHOR”

Francileide contou que foi desencorajada por muito a não fazer sua cirurgia para retirada do Mioma no HGM, tanto que ela fez sem dizer aos seus mais próximos.

“Que não era pra eu operar em Codó porque não tinha médico bom, lá tinha muito era sujeira no hospital, que eu ia pegar uma infecção, eu ia morrer, inclusive eu fiz até surpresa para o povo daqui. Eu disse que eu não ia dizer nada pra ninguém porque o pessoal tava falando que eu ia morrer, então eu fiquei calada, quando eles souberam eu já tava era operada”, disse

Ao final disse que estava muito bem e comparou a de Codó com outras cirurgias que já fizera.

“Eu fiz uma cirurgia em Caxias e não foi igual à que eu fiz em Codó, em Codó não senti nada, nada, nada. Já a de Teresina eu senti. Aqui foi ótimo não senti nada, graças à Deus”, disse

Deixe um comentário