Fale com Acélio

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) foi a universidade mais empreendedora do estado em 2023, de acordo com o Ranking de Universidades Empreendedoras (RUE). O estudo é feito pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior) e leva em consideração todas as universidades do país.

No ranking nacional, a Uema aparece na 69ª posição com pontuação de 39,77. O ranking é feito a partir da coleta e análise de dados de três diferentes fontes: uma pesquisa de percepção dos estudantes; informações de embaixadores – alunos voluntários – e referências de fontes secundárias em bases de dados complementares. Mais de 4 mil estudantes foram ouvidos a respeito de quais características contribuem para que uma instituição seja mais empreendedora.

“Do último Ranking de Universidades Empreendedoras, divulgado em 2021, para este atual, divulgado em 2023, a Uema saltou 51 posições. Recebemos este resultado com muita alegria, especialmente em razão dos investimentos que tivemos nos últimos anos no campo da inovação e do empreendedorismo na universidade”, celebrou Roberto Serra, diretor da Agência Uema de Inovação e Empreendedorismo.

A Brasil Júnior, que produz o levantamento desde 2016, é uma organização sem fins lucrativos que representa estudantes de todo o país inseridos em mais de mil empresas juniores. Segundo o reitor da Uema, Walter Canales, atualmente existe uma dedicação da universidade em pensar e promover iniciativas nessa direção.

“As universidades estão em permanente evolução. Se no início, nós tínhamos as universidades voltadas para o ensino, pesquisa e extensão, que seguem sendo de fundamental importância, agora também vemos uma movimentação que aponta para os novos rumos dentro das instituições de ensino superior, com a inserção do empreendedorismo e da inovação”, destacou o reitor.

A Uema criou, em dezembro de 2020, uma agência de inovação e empreendedorismo para aproximar a universidade do mercado, estimular o empreendedorismo e mostrar para a sociedade os possíveis produtos que vêm sendo desenvolvidos e pesquisados em ambiente acadêmico. Em guarani, idioma falado por povos indígenas do Brasil e de outros países da América do Sul, a palavra “marandu” significa novidade.

Em 2023, por exemplo, a Agência Marandu já marcou presença em diversos eventos regionais e nacionais nesse segmento, além de criar os próprios projetos com objetivo captar as criações, tecnologias e conhecimentos gerados na universidade para transformar em oportunidades para o mercado e soluções para problemas da sociedade.

Entre esses projetos estão o evento itinerante “Marandu Day”, a dinâmica “Jornada Uema de Empreendedorismo Inovador”, a plataforma digital “Vitrine Tecnológica da Uema” que compartilha produções inovadoras feitas na universidade, além de ciclos de Meetups com diversos setores da estratégicos. Entre os dias 4 e 5 de dezembro, a agência promoverá, ainda, o evento “Marandu Tech”, que colocará, no centro de um shopping center de São Luís, os destaques da Vitrine Tecnológica.

“Pretendemos, com o trabalho que vem sendo feito, angariar mais posições nesse ranqueamento nacional. Essa é uma consequência natural dos esforços que nós estamos fazendo, com a criação de ambientes propícios para o turismo inovador, a constituição de fundos de recursos para investimento em startups, em iniciativas que possam gerar conexões com o mercado e com os setores produtivos da sociedade”, explica Roberto Serra.

A análise do Ranking de Universidades Empreendedoras considera como instituição empreendedora a comunidade acadêmica inserida em um ecossistema favorável, que desenvolve a sociedade por meio de práticas inovadoras. Os critérios de avaliação, chamados também de dimensões, envolvem cultura empreendedora, inovação, extensão, internacionalização, infraestrutura e capital financeiro.

As dimensões de cultura empreendedora, inovação e extensão tendem a medir o que substancialmente influencia no grau de empreendedorismo de uma instituição. Já as dimensões de internacionalização, infraestrutura e capital financeiro são aquelas que medem os meios, proporcionando as melhores condições para o desenvolvimento do protagonismo acadêmico.

“A Uema já possui vários exemplos de que a cultura da inovação e do empreendedorismo está sendo implantada em nossos cursos, em todos os nossos campi. Todo esse esforço é coroado com o reconhecimento que esse salto no Ranking de Universidades Empreendedoras representa. Quem ganha, no final das contas, é a própria Uema, seus alunos e, principalmente, a sociedade maranhense”, finaliza o reitor Walter Canales.

Fonte: Uema
Fotos: Luís Paulo Sousa
27/11/2023

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

JÉSSICA COUTINHO

IMPULSO CRED

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

 

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias