Vereadora quer tirar nome de SANTA do hino da cidade

Vereador Constantino

Constantino Santos Neves, o vereador mais ligado à Igreja Católica no município de Peritoró, está com um discurso na ponta da língua pra rechaçar a opinião de sua colega de parlamento, Maria das Dores Sobral Freire, do PV, eleita com a ajuda do distrito de Livramento.

De acordo com informações de Constantino ao blog do Acélio, a vereadora saiu usou, recentemente, a tribuna da Casa falando veemente contra a presença do nome de NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS no hino de Peritoró. A edil teria anunciado sua pretensão de criar um projeto de lei cujo intuito maior seria fazer a exclusão do nome da santa, da canção pátria peritoense.

Perguntamos se Dorinha, como é chamada, é evangélica com a finalidade de saber se seria este o motivo do futuro projeto de lei. O colega de legislatura afirmou que ela foi convertida a cerca de um mês.

“Rapaz ela está com um mês que ela é evangélica. Nem os evangélicos, todos repudiaram. O padre achou um absurdo”, garantiu o vereador

NA HORA CERTA

Na próxima sexta-feira, 25, se a amiga aparecer, Constantino pretende fazer um duro discurso contra o posicionamento de Maria das Dores. Para ele, se isso virar moda seria preciso acabar com datas como o dia da Padroeira do Brasil, por exemplo, uma tradição católica que precisa ser respeitada.

“Sexta-feira eu levei meu discurso pra Câmara, dia 18, mas ela sumiu, ela não apareceu lá. Todo mundo foi pra Câmara. O padre me autorizou a falar em nome da igreja porque eu sou o vereador mais ligado à igreja Católica. Então eu vou abrir meu pronunciamento quando ela tiver”, afirmou

8 comentários sobre “Vereadora quer tirar nome de SANTA do hino da cidade”

  1. Caro Acélio, como seu constante leitor preciso demonstrar meu ponto de vista em relação ao assunto. O lamentável é que só agora a Ilustríssima (depois de convertida ao evangelismo) tenha tomado essa atitute, mas vejamos, vivemos numa sociedade que repudia qualquer discriminação e um hino à terra (seja nação, estado ou cidade) nem deveria discriminar nem tampouco evocar qualquer credo ou religião. Democracia é preferência da maioria e, nesse caso, realmente os católicos seriam os homenageados, mas como ficariam os demais cristãos? Os Budistas? Os Ortodoxos? Judeus, Umbandistas, Candomblistas, Místicos, Espíritas e os infinitos credos e cultos? Ora, se for eu Peritoense, para evocar minha terra devo eu evocar também uma religião adotada? Sou Evangélico sim, mas tenho amigos católicos (não poucos, inclusos sacertodes), Camdomblistas (inclusos Babá), Espíritas (muitos), Ateus, Judeus, Ortodoxos, Budistas e muitos de pensamentos independentes e com todos tenho total liberdade de sair, compartilhar experiências (religiosas ou não), conversar muito sem que um fira ou force o outro a proferir ou crer de igual modo. Parabéns a vereadora pela iniciativa. É uma pena que a motivação não seja pura. Parabéns pelo blog! – Pena que chame de companheiros quem faz tanto mal à população da minha cidade.

  2. Rústico Bar passa por inovações esta semana…

    O “Rústico Bar”, o bar mais estiloso de Codó, vem determinado a manter sua clientela sempre satisfeita, e de olho em inovações, esta semana o “Rústico Bar”, promete. Já na quarta-feira, dia 23, acontece a volta inesquecível da “Quarta Poesia”, evento que reúne os mais diferenciados estilos de poetas e poesias.

    Cautelosos na escolha de boas apresentações musicais, os proprietários Bruno e Caico, vasculharam o mundo artístico de São Luis e encontraram a banda “Madri Ilha”, uma mistura do pop nacional com o pop internacional. Escolha pesadíssima, pois a banda “Madri Ilha” é uma das bandas mais requisitadas da capital maranhense, e participará também de um importante festival de rock em São Paulo. Ela se apresentará no Rústico Bar, sábado, dia 26, a partir das 21:00hs, vale a pena conferir.

    Com essas inovações, o Rústico Bar abre as portas para aqueles que sempre procuram uma noite diferente e divertida. Agora, as reclamações de que aqui em Codó nada acontece, ficará no passado. Poesia e música, combinação perfeita para o encontro de gente bonita com cheiro de importados, é só conferir e pagar pra ver.

    • Quarta-feira, dia 23 – “Quarta Poesia”

    • Sábado, dia 26 – “Banda Madri Ilha” (reservas de mesas no Rústico Bar ou pelo cel: 81005514 )

  3. A Constituição diz que nossa estado é Laico, e no Hino Oficial de um município onde não tem denominação religiosa oficial, por se tratar de ser laico, é totalmente constitucional, jurídicamente certa a atitude da vereadora, agora se a população ou vereadores acham por bem deixar como estar, tudo bem, agora que esta errado está.
    No Hino Oficial de qualquer município onde o mesmo é cantado por TODOS seria mais do que lógica não se tratar de religião na letra, como que fica as outras religiões? ou seja a igreja católica está sendo privilegiada, pois tenho certeza que as demais instituições religiosas não cantam o Hino do Municipio em datas especiais pelo fato da discriminação. Sejamos coerentes e menos fanáticos. Viva a igualdade!

  4. ESSE VEREADOR QUER APARECER, VAI PROCURAR TRABALHAR ESSE VEREADOR NÃO TEM O QUE FAZER QUER RASGAR A CONTITUIÇÃO RAPAZ. PÔS VCS BACURAL NÃO DESSEM DO PALANQUE NUNCA.

  5. VEREADOR VC MAIS UMA VEZ PISOU NA BOLA QUANTO AFIAR SEUS DISCURSOS CONTAMINADOS DE MALDADES PENA QUE VOCE ESTÁ SENDO INFELIZ NESTA. SOU CATOLICO E SEI QUE TER O NOME DA SANTA NO HINO É INCONSTITUICIONAL, POIS EM PERITORÓ EXISTEM VARIAS RELIGIOES.
    CONHECE A PALAVRA LAICO PEGUE O DICIONARIO TÁ
    VALEU VEREADOR CONSTANTINO SANTOS NEVES LIDER DA OPOSIÇÃO (GRUPO EX-PREFEITO)

  6. Vasculhei tudo sobre o hino de Peritoró na internet, e percebi que ele não é cadastrado ainda no sistema legal, além de ser proselitista por incluir nome de santa. Observei que para criar o hino do município, tem que fazer o edital de concurso para essa criação e ainda atender algumas regras que são levadas em conta em todos eles.

    A criação da letra do Hino do Município de deverá ser efetuada a partir da referência geo histórica do Município, atendendo-se no poema às citações sobre a trajetória histórica, com enfoque as origens, história do seu povo, a natureza, produtividade, aspectos econômicos e sociais do Município, observando-se que não haja promoção de individualidades e particularidades não expressivas nessa história, não contendo a letra gírias ou expressões temporárias.

    Em todos os editais encontrei artigos que regulamentam o fato do hino “ser vedado ao uso de siglas, símbolos, slogans ou qualquer expressão ligada a partidos políticos, CULTOS RELIGIOSOS ou tendências ideológicas”. Portanto, nem todos são católicos e fica ruim o ser obrigatório cantar o hino do município nas escolas e evangélicos cantarem “Sua padroeira Nossa Senhora das Graças e do Bom Caminho te adoramos com fervor”. Onde fica o Deus que eles adoram?

  7. nada vé tirar o nome da santa do hino de peritoró ela q chamar atenção e tbm parece q ela não tem o q fazer,tem tantas coisas pra mudar no municipio do peritoró e ela ta perdendo o tempo dela com essa besteira toda….tou com vc,Constantino Santos Neves

Deixe um comentário