VÍDEO – Chaguinha da Câmara sobre a PANELA do AXIXÁ

Assista à entrevista do vereador Chaguinha da Câmara concedida à TV Cidade sobre a PANELA DO AXIXÁ, assunto repercutido pelo edil na Câmara de Vereadores, na última segunda-feira, 18.

6 comentários sobre “VÍDEO – Chaguinha da Câmara sobre a PANELA do AXIXÁ”

  1. AMIGO CHAGUINHA, “””DEIXE A PANLA DO AXIXÁ”” E COMECE A FALAR DO “””PANELAÇO””” E OU PANELINHA DA PREFEITURA. É LÁ, VEREADOR CHAGUINHA, QUE ESTÃO COZINHANDO OS RECURSOS PÚBLICOS E SENDO SERVIDOS AO MOLHO DA IMPUNIDADE.

  2. Senhores vereadores, que tal debater o problemas da educação, saúde, segurança, saneamento básico, infraestrutura, moradia entre outros assuntos relevantes que assolam nós codoenses ? Mostrem a mesma garra que estão demonstrando nesse caso dessa maldita panela. Os codoenses agradecem.

  3. Pergunta o que estas pessoas querem com a tal panela ?.
    A ignorância é tamanha que é de dá tristeza vejamos o treco estava largado ao relento sem nenhum cuidado. Agora que um órgão resolveu resguarda algo de modo que preserve a história local fazem tanta questão.
    Imaginemos o seguinte quem em sua sã consciência irá ao tal povoado do Axixá ver algo como esta panela ,pois lá não é um local adequado para visitação pública, daí vem este boçal falar este monte de besteira .
    Só mesmo em Codó se elege estas bestas.
    O sujeito não entende nada ,pois se tiver bom senso irá perceber que o tal objeto em um local adequado será mais apreciado por estudantes,pesquisadores,e a sociedade civil ,isso se chama Chaguinha preservação de legado histórico ,lá no povoado certamente irá ter um fim muito comum ao que retrata toda a memória cultural de um povo.

  4. Movimento Hip Hop Organizado do Maranhão
    “Quilombo Urbano”

    Moção de repúdio ao Instituto Histórico e Geográfico do Codó e apoio a comunidade quilombola de Axixá.

    O Movimento Hip Hop Organizado do Maranhão “Quilombo Urbano” vem a público demonstrar o seu repúdio a atitude tomada pelo Instituto Histórico e Geográfico do Codó, onde esta entidade retirou da comunidade quilombola de Axixá, localizada no município de Codó, uma panela gigante (tacho), que segundo os moradores da comunidade é da época da escravidão.

    A retirada se deu sem o consentimento da comunidade e ocorreu no dia 02 de maio e contou com a presença da Polícia Militar, fato que não se justifica, pois não havia ordem judicial para a retirada da panela, além disso, os policiais que fizeram a “segurança” da retirada chegaram ao local em um carro da Universidade Federal do Maranhão, deste modo a força policial foi usada para intimidar a comunidade e se fez cúmplice.
    A panela gigante ficava exposta em um terreiro da comunidade e tinha um valor religioso, visto que em Axixá a religiosidade da comunidade se dá por meio da Umbanda, de acordo com Dona Maria Emilia Cruz, mãe de santo da comunidade, a panela era considerada a vigia dos matos, pois a mesma foi encontrada nos matos e ela era um símbolo da comunidade, sendo importante tanto para o terreiro de umbanda como também para toda a comunidade.

    A comunidade é composta por 93 famílias e nenhuma delas foi consultada sobre a retirada do tacho, o que revoltou a população e fez com que fosse registrado um Boletim de Ocorrência denunciando o furto da panela gigante. Contudo, a polícia local, nas palavras do delegado regional de Codó, Alcides Martins Nunes Neto, diz que “o caso não será resolvido não delegacia”, segundo o delegado o fato é muito complexo e deve ficar a cargo do Ministério Público.

    Acreditamos que, por se tratar de uma comunidade quilombola enfrentando um Instituto Histórico e Geográfico a polícia civil e militar de Codó escolheu quem defender, pois a retirada de algo sem o consentimento do dono não se configura como furto?

    O fato ocorrido em Codó só repete a história, onde o povo negro não teve o direito de poder contar sua própria história, o que nos causou terríveis males, uma vez que nossos heróis na história oficiosa são colocados como bandidos.

    O tacho da comunidade de Axixá tem valor histórico imensurável, mas em poder do Instituto Histórico e Geográfico do Codó ele deixa a comunidade sem o artefato que era utilizado em seus cultos, retiram, literalmente, um pedaço da história dessa comunidade e a Universidade Federal do Maranhão, espaço privilegiado das discussões acadêmicas, foi conivente.

    Deste modo, o Movimento Hip Hop Organizado do Maranhão “Quilombo Urbano” vem repudiar a retirada da panela gigante da comunidade de Axixá, pois entendemos que tal ato é um ataque à cultura e religião afro-brasileira e duvidamos que esse instituto tenha a coragem de fazer o mesmo com as peças sacras da igreja católica, que assim como a panela gigante também são artefatos históricos.

    Assim, o Quilombo Urbano vem manifestar seu apoio irrestrito a luta da comunidade de Axixá pela reintegração de posse da panela gigante.

    São Luís, 23 de maio de 2015

Deixe um comentário