372 alunos do IFMA estão arrecadando alimentos para comunidades quilombolas

No Campus Codó, do Instituto Federal do Maranhão,  funciona o Núcleo de Estudos Afro-brasileiro e indiodescendentes (NEABI).

 “é um núcleo composto por multiprofissionais, estes multiprofissionais são técnicos, professores, colaboradores em nível geral que fazem com que, o ano inteiro, tenhamos atividades desenvolvidas nessas temáticas, a temática afro-brasileira  e indiodescendentes”, explicou sucintamente o diretor interino professor Jandherson Silva

É o NEABI quem está realizando uma gincana que mobilizará todos os alunos de Ensino Médio e Técnico dos cursos de  Agropecuária, Meio Ambiente, Agroindústria e Informática.

Uma das tarefas já está valendo, arrecadar alimentos nas ruas da cidade pedindo de porta em porta.

Não há uma quantidade pré-estabelecida, mas estima-se que algumas  toneladas de alimentos serão conseguidas neste período porque são, exatamente, 372 alunos com o mesmo objetivo – fazer parte do curso que mais fez arrecadações.

Termina dia 20 de novembro, DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA.

 “Eles vão pegar e ver quem arrecadou mais, depois disso o curso que tiver mais alimentos vai ganhar pontuação, depois disso a gente vai sair distribuindo nas ruas pras famílias (…) e também tem arrecadação de garra pet, as garras pet a gente tá com ameta de conseguir duas mil garras pet que a gente vai recolher pra entregar nos presídios”, esclareceu a estudante Rita de Cássia dos Santos Araújo

Toda a alimentação arrecadada num período de 50 dias, mais ou menos, será distribuída, prioritariamente, dentro de comunidades quilombolas.

“é um momento em que nossos alunos tá ali tanto, nesse momento buscando ampliar seus horizontes com relação aos estudos quanto levar  um auxílio, uma mão amiga a quem precisa”, concluiu o diretor interino

Deixe uma resposta