Blog no Jornal Pequeno revela que Prefeitura de Codó ‘investiu’ quase R$ 2 milhões no carnaval 2012

A matéria abaixo foi postada por Raimundo Garrone, dia 12 de março de 2012. O jornalista que assina um blog na página do Jornal Pequeno na internet. Chamou a atenção do blogdoacelio pela quantia revelada daquilo que teria sido ‘investido’ no 4º carnaval de Nossa Gente.

Abaixo a íntegra da postagem de Garrone:

O carnaval foi uma verdadeira festa no interior do estado, em ritmo e investimentos duvidosos que vão fazer o contribuinte requebrar por muito tempo. Municípios como Codó ”investiram” R$ 2 milhões de reais na brincadeira, sem que se saiba do seu devido retorno para economia local.

Em dois contratos, diga-se de passagem através de pregão presencial, ao contrario da maioria que fez sem licitação, o prefeito Zito Rolim gastou R$ 1.904.600,00 para fazer a festa.

A empresa Vieira e Bezerra Ltda. faturou o serviço completo e recebeu R$ 980.500,00 para montar a estrutura do evento; e mais R$ 924.100,00 para contratar as bandas em sua grande maioria de axé, ou coisa que o valha.Nada contra as prefeituras investirem no carnaval, mas que seja de acordo com a capacidade do próprio municipio e suas necessidades básicas, já que grande parte dos recursos saíram dos cofres municipais.

Raimundo Garrone

Os convênios assinados pelo governo do estado, variam de 20 a 100 mil reais, e olhe lá.Em um rápido levantamento feito pelo blog, o município que mais se aproxima na gastança, foi Santa Inês com R$ 803.000,00, o que já é muito dinheiro.

Depois os prefeitos não podem reclamar que não há como pagar o piso nacional dos profesores, ou que dependem dos repasses estaduais e federais para realizar obras.Na hora de trocar o pão pelo circo, todos dão um jeito de conseguir dinheiro, ainda mais para o carnaval que não se pode mesurar e se gasta e à vontade, sem que se possa saber se vale o quanto pesa.

Veja como foi o tinir das moedas em alguns municípios

Codó – R$ 1.904.600,00 em dois contratos com Vieira e Bezerra Ltda.

Pedreiras – R$ 398.040,00 em contrato com Carlos Paúla Pereira de Oliveira – ME.

Santa Helena – R$ 352.500,00 em contrato com a Vieira e Bezerra Ltda.

Estreito – R$ 180.000,00 em contrato com a L.A. Carvalho Eventos.

Arari – R$ 305.000,00 em contrato com a V. Mendonça.

Urbano Santos – R$ 250.274,00 em contrato com Ricardo Show’s Entretenimento Ltda.

Poção de Pedras – R$ 150.000,00 em contrato com F. Jane Martins de Oliveira

Anapurus – R$ 294.550,00 em dois contratos com Ricardo Show’s (R$ 103.000,00) e Ricardo F. Dos Santos (R$ 190.750,00).

Amarante – R$ 83.500,00 em contrato com Enivaldo Sousa de Melo.

Mata Roma – R$ 490.000,00 em dois contratos com Ricardo Show’s.

Santa Inês – R$ 803.000,00 em dois contratos com Araújo & Frota Ltda

As empresas foram contratadas para organizar o carnaval. Em alguns casos foram dois contratos com a mesma empresa, um para contratar as bandas e outro para organizar e divulgar a festa.

Prefeito Agamenon agradece equipe e aos foliões de Peritoró

O prefeito Agamenon Milhomem, segundo informações de sua assessoria de comunicação, agora pela manhã, fez reunião de agradecimento à todos que se envolveram na realização do carnaval de Peritoró.

De forma destacada ele referiu-se ao empenho de Vilmar Martins, chefe de Gabinete, Josué, secretário de Administração, Clemilton Trovão, da Assessoria de Comunicação que comandou o palco durante toda à festa, e à Antonio Wilson “ que é uma pessoa que sempre está com a gente, ele não tem cargo na Prefeitura, é um particular que em festa junina, é carnaval, ele sempre está com a gente”, explicou Clemilton

Agamenon, segundo a assessoria, está muito satisfeito com seu último carnaval e também estendeu seus agradecimentos aos foliões que souberam se comportar de quinta até a quarta-feira de cinzas em Peritoró

PREMONIÇÃO:“Morro e não vejo mais um carnaval desses”, diz Maozinha

Maozinha no Carnaval

No carnaval encontramos diversas figuras, e quando elas já estão ‘pra lá de Itaituba’, então. Uma destas, inesquecíveis do ano, se deu com nosso radialista e apresentador da TV Codó, Osvaldo Filho.

Maozinha, como é popularmente conhecido, desfilou na Ala dos Amantes do Reggae com um rádio na mão, fazia parte do contexto da escola que homenageou São Luís e seus 400 anos, A Unidos de São Sebastião. Na ocasião o entrevistamos, por tratar-se de uma personalidade codoense de destaque dado ao seu papel social, como comunicador.

Ele foi direto e não poupou confetes e serpentinas ao prefeito Zito Rolim. Disse sentir-se orgulhoso por fazer parte de um grupo que fez um carnaval tão maravilhoso.

“O prefeito Zito tem promovido o carnaval 2012, não só o prefeito, mas como todo o seu grupo político de Codó, a gente fica até orgulhoso, aqui fazendo parte dessa festa maravilhosa”, disse

“MORRO E NÃO VEJO”

Fechando a entrevista ele foi até o além vida, afirmando que morrerá e nunca mais verá um carnaval com tanta paz e alegria como o de 2012.

“Foi um sucesso cara, o carnaval 2012 eu acho que eu vou morrer e não ver mais um com paz, com alegria porque, sabemos nós codoenses, o que significa a brincadeira do carnaval”, frisou

Não vou comentar nada, chega de polêmica por esta semana (segunda tem mais).

Permita-me apenas dizer “Esse Maozinha é show”.

Argemiro sendo entrevistado

ARGEMIRO E SUAS PREVISÕES

O vereador Argemiro também elogiou, só que na TV Codó, madrugada de quarta-feira de Cinzas. No ar ele deixou aquela impressão de que ‘se dé tudo certo, com fé em Deus, o prefeito Zito poderá fazer mais um carnaval desses”. O que ele quis dizer com isso é que eu não consigo entender. Você consegue?

Se todos os brincantes votassem em quem apoiou o bloco – quem já estaria eleito?

Francisco Nagib no Cornofolia

Se fosse possível e todos os seguidores de blocos alternativos de Codó votassem nos políticos que a estes apoiaram – considerando o público que cada um teve, quem você acha que já estava eleito?

Francisco Nagib – do Cornofolia. O empresário deu novo gás ao bloco, ao lado de Acy Brandão, tornando sua estrutura mais avantajada e, como já era de se esperar, mais atrativa. Os investimentos fizeram aumentar o público e este ano o bloco, mais uma vez, firmou-se como o mais tradicional da cidade.

Manteve a tradição de percurso com DJ Laévio, mas também inovou colocando a banda Fruta Nativa tocando ao vivo sobre o Trio Caravela.

Zito Rolim

Zito Rolim – do Tsunami. O prefeito declarou na TV Codó que deu apoio total à ideia de sua secretária de administração e às professoras que ficaram a frente do bloco. Isso ficou claro com a estrutura da Prefeitura (trio elétrico, seguranças) a disposição do mais novo bloco da cidade. O retorno desse apoio foi imediato, o Tsunami foi um sucesso de público e, acredito, de venda também, pois deu para pagar uma das bandas mais caras da Bahia, a Chicabana.

Rodrigo e Camilo

Camilo Figueiredo/Rodrigo – Blocos do Mutirão e Vereda. Camilo Figueiredo e o filho Rodrigo, com Iêdo Barros, apoiaram blocos do bairro São Francisco. Eles foram vistos brincando na união de blocos Ressaka, Multi Folia e Os 100 Vergonha. Na mesma turma foi visto o secretário-adjunto de Meio Ambiente, Ferdinando Junior, comandando o bicho Papão.

Considerando o público presente em cada um, quem já estaria eleito, se todos os brincantes votassem apenas no apoiador?

Relatório da PM mostra redução de ocorrências e homicídio zero em Codó e a situação de Timbiras, Peritoró e Coroatá

OCORRÊNCIAS

CODÓ

COROATÁ

TIMBIRAS

PERITORÓ

SOMA

Homicídio

02(a)

02

Lesão corporal

03

02

02

07

Tent. de Estupro

01

01

Agressão

02

02

Dano a Patrimônio

01

01

Incêndio

01

01

Roubo a pessoa

01

01

02

Roubo a comércio

01

01

Arromb. a residência

01

01

Baderna

109

21

10

15

155

Porte ilegal

01

01

Arma branca

06

12

07

04

29

Traficante

02

02

Usuário

04

02

03

09

Desacato

03

01

04

Racismo

01

01

PM ferido

02

02

Veíc. Apreendido

04

01

01

06

Notificação

05

05

Atropelamento

01(b)

01

Acid. c/ danos

02

03

05

Acid. s/ vítima

02

03

05

Crime de Trânsito

01

01

SOMA

150

45

25

24

244

 

Observação: (a) 01(um) caso passional e 01(um)caso na zona rural de Timbiras;

(b) Atropelado pelo trem no balneário roncador.

Houve redução de 5,67% nas ocorrências em relação ao carnaval de 2011 em Codó.

Quartel da 9ªCI, 22 de fevereiro de 2012

Jairo Xavier da Rocha – Maj QOPM

Comandante da 9ª CI

Comércio lojista codoense abriu normalmente na tarde desta quarta-feira de Cinzas

O comércio lojista de Codó abriu normalmente na tarde desta quarta-feira de cinzas, 22. Diferente do que ocorreu na segunda-feira de carnaval (20), quando pela manhã abriram apenas algumas lojas de confecção e aquelas com adereços para o período (as de importados), hoje foi geral.

A tarde na Afonso Pena foi de farmácias, lojas de móveis, calçados, roupas e eletroeletrônicos abertas. Muita gente aproveitou para adiantar algumas compras, considerando a movimentação que não foi, obviamente, como em dias normais (extra feriado).

Os lojistas estão contando com o retorno do movimento maior a partir desta quinta-feira. O blogdoacelio conversou com alguns que trabalharam vendendo produtos carnavalescos e todos disseram ter feito boas vendas, muito embora não tenham revelado qual o percentual de aumento em relação ao ano passado.

Escola de Samba que homenageou São Luís é a grande campeã do Carnaval de Codó

Unidos na passarela

Por volta da 11h da manhã desta quarta-feira de cinzas (22), saiu o resultado do desfile das Escolas de Samba de Codó. Os jurados definiram a UNIDOS DE SÃO SEBASTIÃO como a grande campeã do carnaval 2012. Das notas, a escola só recebeu um nove, todas as demais foram nota 10.

A campeã, que homenageou São Luís, capital Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade com samba de enredo de Amaral Junior, ficou, no final, com 89 pontos, 2,5 a mais que a segunda colocada Estrela do Oriente. O terceiro lugar ficou com a estreante Unidos de JR (de mestre Bude).

Vale ressaltar que Águia do Samba, não apareceu na avenida, e Favela do Samba, pelo segundo ano consecutivo, não desfila.

A campeã recebeu da Prefeitura a premiação de R$ 2.000,00. A segunda ficou com R$ 1.000,00 e os blocos Acadêmicos do Deus é Grande (mestre Café) e Afro-Vermelho receberam cada a quantia de R$ 500,00 como incentivo à participação.

ZANGADO: Prefeito Zito desabafa em cima de repórter Acélio Trindade

O prefeito, Zito Rolim, usou a TV Codó, direto do Studio improvisado no Corredor da Folia, para, na madrugada desta quarta-feira de Cinzas, por volta da meia noite e 30, desabafar em cima do repórter, Acélio Trindade.

Começou dizendo à apresentadora Kelly Macêdo.

“Eu fiquei muito triste hoje (21) quando eu vi uma postagem no blogdoacelio, que por sinal eu respeito muito e considero um rapaz muito inteligente, mas que foi muito infeliz, porque naquele momento em postar aquela matéria ele não pensou em Codó”, disse

EU EXPLICO: Na verdade, o prefeito não leu nada, pois a tal postagem não existe. A moçada que baba que cai os dentes disse algo para ele, já pra lá de deturpado e Rolim, sem verificar, engoliu. Aliás, ouvir e dar atenção a babão é um mal do qual sofrem todos os ‘reis de 4 anos’ que já acompanhei nesta minha vida ‘réa’ sofrida de ‘cuspidor de microfone’ com alguns já me intitularam.

A irritação dele é com uma reportagem da TV Mirante, exibida pelo Jornal do Maranhão 1ª Edição, de segunda-feira, 21, onde mostramos a tradição dos blocos de rua em Codó, nem o nome dos três blocos filmados foram citados (que é uma reunião deles formada no bairro São Francisco). Tanto é verdade isso, que depois Zito tentou se consertar fazendo a real referência e questionando até a minha origem.

“Eu vi, excelente a matéria que foi apresentada, com relação a apresentação do bloco, por sinal o bloco que eu gosto muito, sempre que posso eu contribuo, que é o MultiFolia, mas ele apresentou só o bloco, aquilo ali foi uma matéria, que foi apresentada para todo o Maranhão, por quê não mostrou o bloco Tsunami, porque não mostrou outros blocos? Por que ele não mostrou o corredor da folia, eu tenho certeza se ele não está aqui todas as noites, ele tem algum correspondente dele, porque não fez isso? Olha isso é muito ruim pra pessoa que gosta dessa cidade, só parece que não nasceu aqui, que não mora aqui, que não ver a realidade de Codó”

EU DIGO: Existem dias que acho que melhor seria se eu morasse ou tivesse nascido mesmo em Londres, na Inglaterra. Codó ta avançado demais na cabeça de meus políticos e eu to ficando alienado.

Dando sequência a fala do nobre chefe do Executivo Municipal. Ele deu mais detalhes de sua insatisfação, afirmando que, em vez de termos mostrado o carnaval durante o dia nas ruas, deveríamos ter feito a matéria a noite no Corredor da Folia.

“Eu digo assim porque nós tivemos aqui, e temos uns eventos monstruosos que poderiam ser mostrados não só pra Codó, não só para o Maranhão, mas para o mundo e ele ficou restrito só a apresentação de um bloco, não quero com isso dizer que este bloco não é tão importante como todos os eventos, mas a dimensão do evento foi muito maior, está sendo muito maior”

E continuou, perguntando se EU (Acelinho de açúcar da Trindade) estava a serviço de alguém.

“Porque não divulgar algo grande pra que a nossa cidade seja reconhecida? Será que Acélio não gosta de Codó? Será que Acélio não está a serviço de alguém? Meu amigo Acélio, me desculpe, gosto muito de você, mas você foi muito infeliz”, indagou

EU RESPONDO: O que a galera que baba que cai os dentes não sabe, portanto, não poderia falar à sua excelência é que eu estava em Codó naquela tarde (pois tinha 9 cidades para circular – já cheguei a fazer esse percurso numa só noite, acredite, em passado não muito distante) e tinha prazo até às 5h da tarde para fazer uma reportagem sobre qualquer movimentação carnavalesca interessante na cidade, claramente, a matéria não poderia ser feita a noite, uma vez que tinha que viajar às 19h, se assim eu procedesse ficaria o buraco no jornal e, depois, outro buraco nas minhas costas. Ao sair com minha equipe, os blocos que apareceram debaixo de sol quente, fazendo coisas fora do habitual, em matéria elogiada até por vossa senhoria, foram os primeiros que encontramos e, inteligentemente, fechamos o vídeo.

A SERVIÇO DE QUEM?: Essa, além de ser um pergunta muito boba e cheia de malícia política, é hiper fácil de responder – Eu estou ou estava a serviço da TV Mirante, prefeito. (até que insatisfações como estas nos separe).

Zito Rolim fez um pedido que também ouço desde o tempo de Ricardo Archer, que eu fale das coisas boas de Codó.

“Fale das coisas boas que existem em Codó, apresente as coisas positivas, você só parece que não gosta de Codó, porque quando se fala de Codó, tudo que se fala de Codó, dessa administração nada é bom pra você? Pelo amor de Deus, veja que o povo está achando bom, está gostando, só você que é contrário?”, questionou o nobre

EU OBEDEÇO: Este é um pedido justo, meu prefeito. Essa foi dentro, na veia. Mas eu também vou lhe fazer um pedido – Veja mais o Jornal do Maranhão, o senhor deixa só a turma que baba que cai os dentes assistindo e essa galera só leva o resumo das matérias que mostram os problemas que afligem nossa comunidade, nunca falam das reportagens que mostram nossas belezas, nossos talentos, nossos artesãos, nossa produção agrícola, nosso comércio.

Se em 14 anos de TV Mirante eu só falasse de desgraça, até meus superiores já teriam feito o mesmo pedido que o senhor, ou pior já teriam, com toda razão, me demitido. O que sua excelência, e seus antecessores Biné e Ricardo, pregam, é impraticável do ponto de vista jornalístico.

ESSA É VELHA: Essa reclamação dos prefeitos sobre o carnaval só não é mais velha do que eu na TV, porque começou comigo. Posso ficar uma noite no corredor? claro que sim, mas vai depender do roteiro que é estabelecido, previamente – Eu, enquanto empregado, neste caso, não digo o que quero fazer, só executo e aprimoro as ordens quando isso me é facultado.

Ademais, se um repórter está numa cidade e acha algo que rende uma boa reportagem, erro dele não desenvolvê-la com a justificativa de que no corredor da folia será melhor (à noite). O legal entre nós é mostrar o diferente, o inusitado, porque o comum é ver um monte de repórteres mostrando um local cheio de pessoas dizendo “AQUI TÁ BOM DEMAAAAIS” dentro do que toda cidade chama de Corredor da Folia.

Outro detalhe, que é a parte que eu mais gosto nisso tudo – a TV Mirante não faz sua programação de cobertura do carnaval pautando-se no que os prefeitos do Maranhão querem ou deixam de querer. Isso é irrelevante para nossa direção de jornalismo (Graças a Deus, já pensou – filma aqui, não, não, filma ali, mostra o prefeito, óia a primeira-dama, aff!!). No dia que for o contrário disso, acho que vou estar na TV errada.

PARTE FINAL

Enfim chegamos ao ápice. Zito finalizou pedindo desculpas aos telespectadores pelo desabafo.

“Sinceramente, desculpe este desabafo, telespectador da TV Codó, mas eu fico indignado, eu quero ver o nome de Codó lá fora, onde aqui se percebe uma evolução, recebe a grandeza dela, mas as pessoas que tem as condições de fazerem isso, infelizmente não está fazendo a sua parte”, disse

EU TAMBÉM ENCERRO: Pois é, Desculpe-me também meus leitores, pelo desabafo.

Do descobrimento à ilha de São Luís – Escolas dão show da avenida João Ribeiro

Rainha de bateria da Unidos de S. Sebastião

As escolas de Samba deram aquele show na passarela do samba (AV. João Ribeiro). Show de boa vontade, de criatividade, de espírito de luta, de união entre as comunidades que as representam em cada bairro.

Rainha do carnaval de Codó prestigia desfile

Teve brilho, teve garra e muitas histórias bem contadas. A Unidos do JR, de mestre BUDE, falou sobre o esporte, mas não especificou de onde. O presidente da escola anunciou problemas na composição disse que viria com dez alas, mas perdeu cinco porque os brincantes tiveram que viajar.

“A gente não podia obrigá-los a participar e fazer com que eles perdessem o emprego”, brincou Bude

ÁGUIA DESAPARECEU

Carro da Unidos S. Sebastião

A Águia do Samba desapareceu, aliás o carro símbolo da escola apareceu, mas ficou abandonado na avenida. Nem Ruy Rey deu as caras para justificar a ausência em 2012, merecidamente, a escola foi desclassificada pela organização.

Rainha de bateria

UNIDOS HOMENAGEOU SÃO LUÍS

A Unidos de São Sebastião, possível campeã deste ano, pode valer-se da composição de Amaral Junior, 8 vezes campeã pela extinta OS ABADS, e levar o título de 2012 falando dos 400 anos de São LUÍS.

A escola foi sincronizada, as alas cantaram o samba de enredo puxado por três compositores, entre eles Alex Brasil e Orlando Maranhão.

ESTRELA E O DESCOBRIMENTO DO BRASIL

A campeã do ano passado, Estrela do Oriente, com samba de Ribamar Viana, contou a história do descobrimento do Brasil. Mostrou caravelas, especiarias, o monte Pascoal e muitas outras atrações contida no enredo.

No ritmo da bateria

Todas passarão pelo crivo dos senhores jurados e a nota final deve ser divulgada às 9h da manhã desta quarta-feira, de cinzas. Lembrando que o desfile só ocorreu na terça porque no domingo a chuva fez a organização suspendê-lo, em comum acordo com as agremiações.

Gargamel, Free Lance e Arquivo X animam última noite do carnaval de Timbiras

Sutiã Rendado em Timbiras

A penúltima noite do carnaval timbirense foi debaixo de muita chuva, mas ainda assim o corredor da folia, na Av. Idelfonso Moreira, ficou cheio de quem está super disposto a brincar.

TimFolia 2012

Duas bandas fizeram a alegria da moçada, uma local chamada Embalo Quente, que fez bonito no palco fazendo a galera sacudir, e a grande atração da noite, que foi a banda Sutiã Rendado Elétrico. Timbiras tem um carnaval de rua marcado pelo respeito mútuo, já que a maioria dos participantes é mesmo da cidade.

“Aqui é bom porque todo mundo se conhece e fica a paz”, disse um folião ao blog

Isso evita muita baderna, coisa comum em cidades maiores. Hoje tem mais com Arquivo X, Gargamel e Free Lance. A última noite começa às 22h no corredor.

Plantão da Justiça e do MP termina na quarta-feira de cinzas

O plantão da Justiça e do Ministério Público Estadual termina na madrugada da quarta-feira de Cinzas. Desde ontem, 20, está pelo Poder Judiciário o juiz de Direito, Pedro Guimarães Junior. Pelo Ministério Público Estadual encontra-se de plantão o promotor de Justiça, Tharles Cunha.

Eles substituíram a juíza Stela Pereira Muniz e o promotor, Leonardo Santana Modesto, respectivamente, que entraram no plantão na sexta de carnaval, ficando até a madrugada de domingo.

As autoridades estão dando suporte ao trabalho de segurança pública e fiscalizando, principalmente, com a ajuda do Conselho Tutelar, Plan e comissários da Justiça o cumprimento da portaria 01/2012 que trata da permanência de crianças e adolescentes em áreas de festas carnavalescas.

Secretário de Cultura deixa cargo a disposição de Zito em plena terça de carnaval

Augusto Serra

O Secretário de Cultura e Igualdade Racial, Augusto Serra, colocou o cargo a disposição do prefeito Zito Rolim em plena terça-feira de carnaval.

“Eu coloquei a disposição, eu coloquei pra ele – olha, eu não agüento mais, a Secretaria é sua e pra trabalhar nestas condições que a gente tá trabalhando não dá”, disse ele

O blogdoacelio quis saber qual foi o motivo que o levou a tomar tal atitude. Augusto respondeu citando exemplos. Um deles diz respeito à desentendimentos com a produtora que a Prefeitura contratou para auxiliar na realização do 4º Carnaval de Nossa Gente.

QUEM MANDA É A PRODUTORA?

Ela estaria ‘ditando as regras” e o secretário discorda, na opinião dele quem deveria mandar na coordenação era a Prefeitura por meio de suas secretarias, principalmente, a de Cultura e Igualdade Racial.

“Um dos motivos foi a questão da FF Produções tá determinando as questões, acho que não é ele, acho que é nós, quem coordena o carnaval somos nós, como é que uma produtora vem coordenar, ela que dita a regra? Eu não concordo, aí eu me estressei logo lá com o Zito”, revelou

FALTA DE APOIO LOGÍSTICO

Augusto Serra também alegou falta de apoio logístico. Explicou que fica dependendo de outras secretarias que acabam deixando-o na mão.

“A outra questão é a falta do apoio logístico, que a gente precisa, para realizar as tarefas e isso muitas vezes isso não funciona porque as secretarias não funcionam, as secretarias parceiras não dão a estrutura que a gente precisa, como eu não tenho uma produção independente, eu dependo dos outros, fico de mãos atadas, isto é ruim”, disse

E finalizou a conversa com o blog deixando evidente que outras coisas já encheram até a tampa.

“São uma série de coisas que vêem acontecendo que a gente vai ficando magoado, chateado e a gente termina chegando ao limite”, afirmou

ATÉ segunda-feira

Como as ESCOLAS e os blocos não teem nada a ver com o problema, Augusto Serra resolveu coordenar as apresentações desta terça-feira. Na segunda-feira, receberá de Zito Rolim a decisão. O prefeito vai dizer se recebe ou não o cargo de secretário de volta.

Aumenta o número de presos por baderna no carnaval de Codó

De acordo com informações da delegada, Maria Tecla Cunha, que está no plantão policial, o número de baderneiros detidos na festa de Codó segue seu ritmo.

De sexta-feira (17) de carnaval até a manhã desta terça-feira (21), nada menos que 62 pessoas foram parar no gaiolão da 4ª delegacia Regional por prática de brigas. O procedimento, por causa da superlotação, é sempre o mesmo na manhã seguinte às prisões – se menores, são entregues aos pais ou responsáveis, se maiores, conversam com a autoridade policial e são liberados.

Isso ocorre, naturalmente, se o preso não tiver incorrido em crimes, como porte de arma, por exemplo, ou flagrante de drogas.

A Polícia Militar e o sistema de segurança montado com a ajuda da Prefeitura continua atento na última noite de folia. Nenhum homicídio foi registrado até agora e esperamos que não haja tal registro.

Sobrevivente do ônibus da Cruizinha Turismo fala sobre o terrível momento do acidente

Francisco, O sobrevivente

O blogdoacelio entrevistou um dos quatro codoenses que já retornaram à cidade após o acidente com o ônibus da agência de turismo Cruizinha Turismo, ocorrido em Goiás, no último sábado.

Francisco das Chagas da Silva, morador da rua Santa Fé, 1685, bairro Santa Teresinha, nos recebeu em casa com um ferimento, ponteado no rosto, e outro na perna onde também reclama de dores e inchaço. Bastante abatido revelou que no momento do acidente, que matou 15 pessoas, todos os passageiros estavam acordados.

““No momento a gente tava todo mundo acordado, só ouviu só a pancada e o resto a gente não lembra de mais nada, foi muito rápido mesmo não deu pra você ter a noção do que aconteceu”, disse completando “O ônibus que a gente ia partiu no meio, o outro não teve tanta coisa não, mas o que a gente ia foi o pior que ficou”.

PÂNICO

Por causa do impacto, ele ficou desacordado por alguns minutos, quando deu por si viu algo assustador ao seu redor.

“Quando eu acordei, dei por mim eu tava sentado ainda, acordei e só tinha muita coisa feia, muito sangue, muita gente gritando, muita coisa mesmo muito feia, mortos, gente debaixo dos escombros, gente pedindo socorro, pedindo ajuda e a gente sem poder ajudar porque também tava ferido, não tinha também como a gente ajudar”, disse, com olhos lacrimejando

TRAUMA

Vai ser difícil superar o trauma, as cenas foram muito fortes e continuam na cabeça de Francisco que recebe visitas em casa ao lado da família.

Isso é uma coisa que quem tava naquele momento ali não vai esquecer aquilo ali nunca na vida, não tem como esquecer uma coisa daquela dali a gente vai ficar traumatizado para o resto da vida, quem viu aquela cena não esquece”, frisou

VIAJAR NOVAMENTE

Por conta de tudo que viveu, mesmo precisando trabalhar o jovem não pretende voltar a procurar emprego fora do Estado do Maranhão.

Numa situação daquela ali, que eu passei naquele momento ali eu não penso em viajar, nem sair daqui tão cedo, mesmo passando dificuldade, crise, mas não tem como você sair daqui agora traumatizado do jeito que eu to”, argumentou

O QUE ÍA FAZER EM MINAS

Cruizinha

Ele e a maioria dos 17 passageiros que embarcaram em Codó, na sexta-feira de carnaval, iriam para Guarda dos Ferreiras, cidade do interior de Minas Gerais, trabalhar na colheita de cenouras e cebolas.

Das 17, apenas duas foram dadas como mortas até agora – o segundo motorista, identificado como Vilmar, que descansava dormindo na hora do acidente, que já foi enterrado em Anápolis (GO) porque era de lá, e o ex-marido da empresária, conhecido como seu Ozírio, que também já foi enterrado no Maranhão, cidade de Gonçalves Dias.

DONA CRUIZINHA

Na empresa proprietária do ônibus, localizada na rua Poraquê, Codó Novo, não há nenhum responsável para falar sobre o assunto. Francisca da Cruz (Dona Cruizinha) a empresária está entre os feridos e segundo informações colhidas na casa dela, continua internada, mas fora de perigo.

Ferdinando Rocha comanda Paredão do Bicho Papão

Ferdinando Rocha (de Boné fazendo V de vitória)

O secretário-adjunto de Meio Ambiente, Ferdinando Rocha, foi flagrado pelas lentes do blogdoacelio curtindo, pra valer, (como se diz no bem popular), o carnaval codoense.

Nas transmissões ao vivo da TV Codó ele sempre aparece com a moçada da elite, nos camarotes, mas desta vez o encontramos brincando de forma diferente. Estava sentado num paredão de som, chamado BICHO Papão, de propriedade de um amigo empresário (parece-me que de São Luís), de microfone na mão comandando a festa, como fazem os Djs.

Bicho Papão em Codó

O microfone dele tava ‘baixinho’ mas dava pra ouvir algumas de suas palavras ou frases. Uma delas foi ‘mamãe, eu to na globo”, fazendo referência a chegada da equipe da TV Mirante ao local (Av. Augusto Teixeira, tarde de segunda-feira, 15h30).

Na vida do político, misturar-se com o povo é lei. Ferdinando, que tem pretensões legislativas futuras, parece já ter lido e relido a cartilha.