Delegada fala sobre identificação do assassino do idoso magarefe na Trizidela

A delegada Maria Tecla Cunha,  que estava no plantão quando houve o assassinato do idoso Antonio José Guilherme Loura, de 61 anos, ocorrido na manhã de ontem, segunda-feira, 4, próximo a casa dele, rua da Paz,  no bairro TRIZIDELA, contou hoje ao blogdoacelio  que por causa de informações importantes já colhidas  e de câmeras que filmaram tudo na área a Polícia já tem o nome do principal suspeito, mas prefere ainda não revela-lo à imprensa.

Vítima morta na porta de casa

A Polícia Civil, sem explicar os motivos alegando que isso atrapalhará a investigação, diz que tudo leva a crêr que o idoso não era o alvo dos dois homens que chegaram numa motocicleta atirando e, depois, tomando rumo ignorado.

 “é o que a polícia deduz, nós já temos um trabalho de seguir alguns informes, infelizmente ainda estamos em forma apenas de deduções, mas contamos, é o objetivo da polícia, em si, de ter uma resposta justificativa, não justificativa para o crime, mas justificativa pra sociedade”, assegurou a delegada

Antonio José Guilherme Loura pode ter sido  vítima de uma vingança  que seria direcionada à outros membros de sua família, segundo a polícia, mas tudo ainda precisa de mais detalhes para ser completamente esclarecido.

Deixe uma resposta