Após quase 1 mês de espera em Codó senhora faz cirurgia paga em Teresina

Há duas semanas a imprensa codoense vem acompanhando o sofrimento de Maria das Dores de Sousa, de 54 anos, técnica de enfermagem que passou 27 dias a espera de uma cirurgia no fêmur que fraturou depois de levar uma queda na frente de casa, na Travessa Agenor Monturil, no bairro São Sebastião, em Codó.

Em visita à dona Das Dores/foto Correiocodoense
Em visita à dona Das Dores/foto Correiocodoense

A última notícia sobre o caso foi dada semana passada depois que os vereadores Rodrigo Figueiredo e Leonel Filho fizeram uma visita à paciente. Na ocasião, Leonel solicitou à direção da UPA a transferência dela para Coroatá. O diretor Ricardo Araújo informou que a transferência só seria possível quando houvesse leito disponível e que tinha sido feita a solicitação.

Mas a família não quis esperar mais tanto tempo para que dona Maria das Dores fosse submetida à intervenção cirúrgica. Nesta segunda-feira (08), o vereador Rodrigo Figueiredo usou a tribuna da Câmara e informou como se encontra o estado de saúde da técnica de enfermagem. O parlamentar contou que esteve na residência da paciente na tarde de ontem e conversou pessoalmente com dona Maria que está em recuperação da cirurgia que realizou no fêmur esquerdo.

Rodrigo disse que a paciente recorreu à saúde privada de Teresina, no Piauí pra poder se tratar. A família arrecadou dinheiro para fazer a cirurgia em um Hospital particular de referência na capital piauiense e os gastos somaram mais de 12 mil reais. Como o tratamento fugiu ao orçamento da família, inclusive do que fora arrecadado, nem todas as despesas foram quitadas até agora.

O vereador, durante a visita, se colocou à disposição da paciente para ajudar no que estiver ao seu alcance. Na Câmara, Rodrigo lamentou que os codoenses, a exemplo de Dona Maria das Dores, tenham que sofre tanto com a saúde do município que não atende às necessidades da população. A paciente chegou a ficar internada no HGM, mas teve que deixar o Hospital porque lá não seria possível realizar o procedimento cirúrgico por falta de um equipamento, identificado por INTENSIFICADOR DE IMAGEM, aparelho que auxilia o médico durante a cirurgia.

ASCOM – Vereador Rodrigo Figueiredo

5 comentários sobre “Após quase 1 mês de espera em Codó senhora faz cirurgia paga em Teresina”

  1. HÁ BASTANTE TEMPO, EU VENHO DIZENDO NOS BLOGS, NAS CARTAS ENVIADAS AO MINISTÉRIO PÚBLICO, NAS DENÚNCIAS FEITAS, À CGU, TCU E SUS, SOBRE O COMPORTAMENTO DESASTROSO DESSA ATUAL ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL. HÁ MUITO TEMPO, VENHO RECEBENDO CRITICAS POR ESTAR COMENTANDO SOBRE OS DESVIOS DOS RECURSOS PÚBLICOS. HÁ MUITO TEMPO, EU VENHO AFIRMANDO QUE ESSE GRUPO DOS ROLIMs, VÊM “”CUIDANDO EXCLUSIVAMENTE DA SUA GENTE”, EXIBINDO UMA INSENSIBILIDADE SEM TAMANHO. AGORA, É A OPORTUNIDADE DA PROMOTORA, LINDA LUZ MATOS CARVALHO, INQUIRIR O PREFEITO, SABER PORQUE NÃO UTILIZOU RECURSOS DO “”TFD”” (tratamento fora do domicílio) JÁ QUE O HGM NÃO DISPÕE DE EQUIPAMENTO E “”OBRIGA-LO”” A PAGAR OS CUSTOS ASSUMIDOS PELOS FAMILIARES DA PACIENTE. AGORA EU INDAGAREI: “”ISSO VAI ACONTECER””??. RESPONDO ANTECIPADAMENTE: NÃO, NÃO, NÃO, NÃO VAI ACONTECER. FINALIZO ASSIM…….?????….. os pontinhos são meus.

Deixe uma resposta