NOTA DO SINTSERM – INVERSÃO DE FUNÇÕES E A INTERFERÊNCIA QUE SÓ ATRAPALHA

INVERSÃO DE FUNÇÕES E A INTERFERÊNCIA QUE SÓ ATRAPALHA!

A velha, injusta, ilegal e humilhante prática do apadrinhamento político para o ingresso de trabalhadores no serviço público, infelizmente continua imperando em nosso município através de acordos espúrios principalmente nas pastas da educação e saúde dado o grande número de contratados pela prefeitura.

Precisamos de um gestor, assim como mais especificamente um secretário(a) de educação com autonomia o suficiente para abolir essa prática maléfica do apadrinhamento, pondo um fim a essas possíveis negociatas e não se deixando pressionar por parlamentares que visam unicamente se beneficiar politicamente, desvirtuando assim suas reais funções para as quais foram eleitos que seria sim, a de valorizar o servidor cobrando a realização de concurso público e/ou seletivo de prova escrita e de títulos, assim como um acompanhento, fiscalização e garantia dos direitos de todos os trabalhadores inclusive os terceirizados.

Focamos aqui na secretaria de educação porque entendemos que a referida prática esteja na sua maioria concentrada nela dada exatamente pelo grande número de contratos e que possivelmente tal inferência de parlamentares na pasta deve ter contribuído para uma verdadeira dança na cadeira da educação que só nos últimos cinco anos já se somam seis secretários.

SINTSERM-CODÓ

Em: 30/11/2020.

Saiba quem é a mulher mais cotada para assumir a Secretaria de Educação no governo de ZÉ FRANCISCO

O blogdoacelio obteve a informação de fonte segura que a pedagoga RAQUEL DE PAULA é a mais cotada atualmente para ser a nova secretário de Educação de Codó.

Professora Raquel de Paula tem tudo pra ser a nova secretária de Educação

Professora Raquel tem vivência nesta área além de formação acadêmica.

Ela é  pedagoga de formação, licenciada em Filosofia , pós-graduada em coordenação e gestão escolar, especialista em mídias na educação pela Universidsde Federal do Maranhão.

Já tem experiências na Educação como professora na Universidade Estadual do Maranhão  através do PQD em Capinzal do Norte, ja atuou também  como coordenadora pedagógica da UNIVIMA – UNIVERDIDADE VIRTUAL DO MARANHÃO –  em Codó, já  foi professora do Senac das turmas de jovem aprendiz, coordenadora pedagógica e diretora do Posto Avançado do Senac de Codó, além de supervisora de estágio supervisionado no curso de Pedagogia em Codó por meio da UEMANET.

Vamos aguardar que tenha ideias novas e que o prefeito às deixe ser implementadas.

A Educação codoense está precisando.

SINTSERM volta a cobrar gratificação prometida em 2018 por Francisco Nagib

PREFEITO NAGIB, CADÊ A GRATIFICAÇÃO AOS PROFESSORES PROMETIDA EM 2018?

Nos últimos dias, numa tentativa de fugir do desafio e promessa firmado com os profissionais da educação caso houvesse uma elevação do IDEB, o prefeito vem falando muito em “valorização” dos educadores em seu governo, pois bem, vamos aqui relembrar um pouco do tratamento dado aos mesmos pelo atual gestor:

● Congelamento nos proventos dos professores contratados;

● Início do ano letivo no mês março nos últimos anos justamente pra não pagar janeiro e fevereiro dos contratados;

● Além disso, professores contratados e/ou seletivados amargaram mais 35 dias entre maio/junho de 2020 em plena pandemia sem seus vencimentos;

● Não criou um calendário de pagamento digno para os educadores, mesmo com os recursos do fundeb chegando no município rigorosamente em dias;

● Veto ao projeto de rateio dos precatórios do fundef com os profissionais do magistério criado e aprovado na Câmara de vereadores;

● A exemplo dos ex-gestores negou o direito dos professores ao recebimento do terço de férias baseado nos 45 dias;

● Adiou o máximo o concurso público em seu governo, inclusive descumprindo alguns TACs junto ao MP e quando resolveu o fazer em plena pandemia disponibiliza uma quantidade de vagas bem inferior à demanda;

● Entre outros, …

SINTSERM-CODÓ

Em: 01/10/2020.

Conheça as estratégias de sucesso da Escola São TARCÍSIO – O melhor IDEB de Codó e um dos maiores do Maranhão

A ESCOLA Municipal São Tarcísio, que fica no bairro São Francisco, rua Pernambuco,  tem 335 alunos matriculados, atualmente todos estudando de maneira remota, mas eles acabam de receber uma excelente notícia.

Os alunos do 5º ano  da São Tarcísio participaram da Prova Brasil, do IDEB 2019. A meta estabelecida pra eles pelo Ministério da Educação era 5.0, numa escala que vai até 10. Eles não apenas bateram esta meta, eles a superaram.

“Felicíssima pela escola São Tarcísio ter alcançado esta meta que era projetada 5, nós alcançamos 6.0 (…)   Aos alunos, professores, todo o grupo São Tarcísio que se empenhou pra alcançarmos este sucesso”, nos disse a gestora Maria Lúcia Santos Sousa, com ar de alegria e satisfação

CORRIGINDO DEFICIÊNCIAS

Conversamos com 3, dos 35 alunos do quinto ano que participaram da Prova Brasil,  de Português e Matemática,  que define o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.

Ao longo do preparo  Wembley Zidane de Carvalho disse que corrigiu suas deficiências e nos deu exemplo.

 “Foi de português, a dificuldade foi dos verbos…QUAL PROVIDÊNCIA TOMOU? Eu pedi pra professora falar do assunto pra mim e explicar mais”, lembrou

APLICAÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA

Foi a professora Ana Célia Ribeiro dos Santos a principal responsável pela metodologia aplicada à turma visando o IDEB. Ela cuidou do individual e do coletivo.

 “Um aluno  que tá em dificuldade a gente procura fazer um trabalho específico com cada um, juntamente com os demais, trabalho feito em conjunto, certo, e isso facilitou nós chegarmos assim um estudo, digamos assim, de qualidade (…) ENTÃO O RESULTADO FOI MUITO BOM? maravilhoso”, respondeu

Para se ter uma noção do quanto isso deu certo, alunos do 5º ano de todo o município tinham meta geral de 4.8 na prova do ano passado, os de São Tarcísio ficaram com  resultado de 6.0.

Michelângelo dos Santos, era todo orgulho.

 “Porque é importante pra escola ter alunos  bem inteligentes para dar uma boa moral pra escola (…) estudar muito, pedindo para os professores as coisas que eu não sei pra eles me ajudarem”, garantiu Michel, como é chamado.

MAIS FORTES PARA O PRÓXIMO DESAFIO

O próximo desafio deles só ocorrerá quando estiverem no nono ano do ensino fundamental, ÉVILA Maria Cruz já tá pensando nisso.

“Estudando mais, fazendo as atividades, pra no ano que vem passar, pra encarar a próxima…NONO ANO VEM OUTRA PEDREIRA, COMO PRETENDE ENCARAR NO NONO ANO? Com muito estudo, paciência, prestar atenção nas coisas e tudo mais”

ATENÇÃO

Os alunos do 5º ano em Codó tinham meta geral de 4.8 (em 2019), obtiveram média geral de 4.9.  Já os alunos do NONO ANO, do Ensino Fundamental, tinham meta geral de 4.6, estes não alcançaram, sequer a meta, tiveram média geral de 3.9.

Ano que vem a escola São Tarcísio já sabe que não funcionará com sala de 5º ano, uma pena. Provou que tem competência para ajudar o município de Codó a ter números melhores no IDEB.

Com crescimento do IDEB professores cobram promessa de Nagib feita em 2018

*DESAFIO* *×* *PROMESSA* !
Em meados de 2018 com a quadra da escola Santa Filomena (convento) praticamente lotada de educadores, o prefeito Nagib lançou um desafio seguido de uma promessa:

Se houvesse uma elevação no IDEB, no ano de 2020 o mesmo daria uma gratificação aos profissionais da educação.

Mesmo diante das dificuldades e da falta de estrutura os profissionais fizeram sua parte e o IDEB cresceu, e agora prefeito?????
SINTSERM-CODÓ

IDEB de Codó sobe de 172º lugar para 55º durante a gestão do prefeito Francisco Nagib

(ASCOM)  – O município de Codó-MA deu um grande salto no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB 2019) Redes Municipais do Maranhão – Anos Iniciais do EF (1° ao 5° ano). Nos quatro anos do governo do prefeito Francisco Nagib Codó passou da 172ª posição para o 55º lugar, evoluindo mais de cem pontos no referido ranking.

Bastante feliz com a evolução e com o resultado, o prefeito Francisco Nagib afirmou que o resultado obtido por Codó é proveniente dos investimentos realizados em melhorias estruturais (reformas, ampliações e construção de escolas), qualidade da merenda escolar, capacitação e formação dos profissionais e na qualidade do ensino público municipal, além do trabalho competente e compromissado dos professores da rede pública de Codó.

“Investimos muito e de forma adequada em educação, ou seja, de acordo com os critérios exigidos pela Constituição. Desde 2017 iniciamos um processo intenso de requalificação de nossa rede física, com a nucleação e melhoria de todas as nossas escolas. Destinamos recursos para o mobiliário das nossas unidades de ensino e para projetos inovadores em relação a qualidade do ensino, como o Alfabetiza Codó, renovamos a frota do transporte escolar e também apostamos na valorização dos professores e do conteúdo aplicado em sala de aula”, comentou o gestor

O prefeito também destacou o papel fundamental e valioso dos professores da rede municipal de ensino. “Fizemos a nossa parte, mas também devemos tudo isso ao trabalho árduo de todos os nossos professores e diretores. Quando assumimos a gestão nossa classificação, em anos iniciais, era a de 172º lugar, agora saltamos para o 55º lugar. Agradeço de todo coração a coragem e determinação dos nossos professores, que nos ajudaram a realiza esse sonho, e vamos evoluir mais. Isso tudo é fruto de um plano de ação que envolve todos os servidores da Educação”, ressaltou o prefeito Nagib.

IDEB 2019 – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Redes Municipais do Maranhão – ANOS INICIAIS do EF (1° ao 5° ano)
1. Lagoa do Mato 6,8
2. Porto Franco 6,2
3. Alto Alegre do Pindaré 6,0
4. Alto Parnaíba 5,8
5. Timon 5,7
6. Arari 5,6
6. Axixá 5,6
6. Barão de Grajaú 5,6
6. Dom Pedro 5,6
6. Lago do Junco 5,6
6. Paço do Lumiar 5,6
6. São José de Ribamar 5,6
55. Codó 4,9
55. Itinga do Maranhão 4,9
55. Marajá do Sena 4,9
55. Olho d’Água das Cunhãs 4,9
55. Paraibano 4,9
55 . Passagem Franca 4,9
55. Paulino Neves 4,9

Escola Colares Moreira dá otimo exemplo e garante continuidade dos estudos para seus alunos

A ESCOLA É UMA TECNOLOGIA DE ÉPOCA E NÃO PODE PARAR!

Sendo assim…

O Centro de ensino colares Moreira em detrimento das determinações do governo estadual e com o intuito de garantir a continuidade do processo educativo de seus estudantes, nesse momento em que todos nós estamos em isolamento social, devido a Pandemia do Covid-19, resolve ser protagonista no processo ensino aprendizagem. Utilizando como apoio pedagógico as Tecnologias de Informação e Comunicação-Tics (Google class room, Waat sap, e outros).

Dessa maneira, Gestão, supervisão, professores/as e estudantes compreendem que é fundamental unirem forças para construírem juntos/as o conhecimento. Não há dúvidas que a jornada é e será ainda mais árdua, pois são muitos os desafios diante desse novo cenário, entretanto sabemos que estamos no caminho certo!

É claro que o digital não vem para substituir a maneira de comunicação entre a escola e estudantes, mas, nesse momento, como um novo caminho que leve a aquisição de saberes pelas diferentes linguagens, incluindo aquelas que são pouco exploradas, e nós enquanto escola não podemos e nem devemos nos esquivar diante dessa missão!

Não vamos parar! Vamos juntos sim nessa viagem rumo ao conhecimento!!!

A DIREÇÃO

VEJA: Professores denunciam descaso e fotografam COBRA enorme em escola de Codó

NOTA DO SINDICATO – ABANDONO E DESCASO COM A EDUCAÇÃO DE CODÓ.

Cobra na escola de Codó

Essa foi a realidade presenciada em escolas da rede pública municipal de ensino por boa parte dos professores ao se apresentarem em seus locais de trabalho nesta terça, dia 11/02, conforme deliberação em Assembleia.

Aberrações das mais diversas formas, desde escolas fechadas por falta de vigilância à sujeira, muito mato e pasmem até cobra rastejando pelos corredores entre outras situações.

 O que nos chamou mais atenção foi o fato de boa parte desse descaso ser observado justamente numa escola recém reformada pela atual gestão.

De acordo com o cronograma da secretaria, as aulas estão previstas pra iniciarem no dia 2 de março com exatamente um mês de atraso, se dentro de praticamente dois meses o governo municipal não conseguiu ainda resolver tal situação, em apenas quinze dias haverá tempo suficiente pra isto?

   Essa é mais uma demonstração da falta de respeito com a população.

SINTSERM

Governo mente sobre piso e prejudica professores estaduais, afirma César Pires

O deputado César Pires criticou duramente o governador Flávio Dino pela forma desrespeitosa com que tratou os professores estaduais no processo de votação do projeto de lei que tratou do piso salarial do magistério estadual. Para o parlamentar – que tentou convencer os governistas a discutir a matéria com a categoria antes de colocá-la em votação na Assembleia Legislativa -, o governo mente ao afirmar que paga o maior piso do Brasil e impõe grande prejuízo à categoria quando desrespeita o Estatuto do Magistério.

Ao encaminhar a votação do projeto do Executivo no plenário, César Pires esclareceu que o piso dos professores estaduais no Maranhão é de R$ 1.412,00, e não os R$ 6.300,00 alardeado pelo governo. Além disso, o reajuste aprovado na sessão desta quinta-feira varia entre 5% e 17,49%, sendo que cerca de 80% da categoria vão receber o menor percentual de reajuste.

“Em toda a minha trajetória política, nunca votei contra os professores. E em respeito aos educadores, jamais participarei de qualquer manobra que desrespeite direitos daqueles que têm a honrosa missão de levar conhecimento e formar cidadãos conscientes”, afirmou César Pires, após a aprovação do projeto do Executivo pela maioria dos deputados.

César Pires disse ainda que votou contra o projeto para manter sua coerência e atendendo aos apelos dos professores que acompanharam a votação, já que a proposta não respeitou o Estatuto do Magistério, construído com muito sacrifício. “Me sentiria mal se tivesse defendido o Estatuto do Magistério, criticado a ausência de coerência do governo entre discursos e suas práticas, e dado um voto que não interferiria no resultado da votação mas feriria minha consciência. Optei por atender o clamor dos professores que lotaram a galeria da Assembleia Legislativa do Maranhão”, concluiu ele.