Secretaria reúne profissionais da Educação em palestra sobre como evitar o Coronavírus no retorno das aulas presenciais

 

A Secretaria de Educação reuniu profissionais para que participassem de uma palestra sobre como evitar o contágio por Coronavírus nas escolas que voltarão a receber alunos a partir do dia 18 de outubro em Codó.

“Quais são os métodos, as formas que podem estar fazendo para higienizar as escolas, a entrada, os vigilantes como é que eles podem estar fazendo para aferir a temperatura do aluno, em caso do aluno com a temperatura alta, como proceder? ele vai ser encaminhado pra outro local pra aferir mais tarde, todas  estas orientações estão sendo passadas por profissionais da saúde”, explicou a secretária-adjunta Bárbara Lethicya

A Secretaria vai usar de revezamento entre as turmas para diminuir a aglomeração já são ao todo 25 mil alunos na rede pública municipal, destes apenas a turma do Infantil não vai frequentar a escola.

“Esse momento é exatamente para nós alinharmos a questão da sanitização, a questão da importância do cuidado para que nós não venhamos a contrarir Covid-19 diante desse momento pandêmico”, disse a secretária Raquel Paula que também esteve no evento.

Secretária de Educação Raquel Paula responde a diversos questionamentos no programa Direto ao Assunto da Eldorado AM

Na manhã desta segunda-feira (12), a secretária de Educação Raquel Paula, participou do programa Direto ao Assunto, na Rádio Eldorado.

Secretária Raquel Paula

Na oportunidade, explanou sobre a educação codoense, bem como sobre os desafios da educação em tempos de pandemia, volta às aulas no segundo semestre, escolas desativadas / turmas multiseriadas, parceria com governo do estado e conselho municipal de educação.

A secretária ressaltou ainda, a grande relevância do compromisso de todos os educadores das escolas públicas municipais com o processo ensino aprendizagem, que a cada dia se redescobrem na prática docente, seja através das novas tecnologias ou através da utilização de metodologias ativas.

Relatou,ainda, sobre o grande papel da equipe da SEMECTI, na articulação de todas as demandas inerentes à educação codoense.

A secretária finalizou a entrevista, agradecendo a todos os profissionais da educação, que neste momento tão adverso, permanecem firmes no exercício da docência e buscam diariamente desenvolver ações em prol do ensino aprendizagem de todos nossos alunos.

Secretária de Educação fala sobre convocação de ‘seletivados’, falta de professor nas escolas e concurso público de Codó

O blogdoacelio entrevistou a Secretária de Educação sobre o seletivo simplificado. Professora Raquel Paula explicou que a demora no resto da convocação se dá pelo fato que houve um mudança na forma de convocar – antes era por carta ou de maneira presencial em algumas escolas, agora só por e-mail ou mensagem de celular, além de ligação direta por telefone.

“Todos os profissionais eles estavam sendo convocados através de uma carta de convocação e de forma presencial também em algumas escolas do município, porém, em decorrência do avanço pandemia, alguns decretos publicados pelo governo estadual e município, essa convocação agora está acontecendo de forma on-line, através de  e-mail e telefone”, explicou

QUANTOS MAIS?

Na data desta entrevista, 19/03/21, a secretária afirmou que já havia convocado 560 professores do seletivo. Indagada sobre quantos mais ainda pretende chamar, respondeu que algo em torno de 150 educadores.

“Nós conseguimos convocar até agora 560 professores que já tomaram posse das suas atividades nas escolas e a intenção é chamar mais ou menos uns 150 que ainda existe a demanda no município de Codó, portanto, vale ressaltar, que  todos os profissionais que estão envolvidos neste seletivo, importante que estejam atentos aos seus e-mail, á suas mensagens porque vai ser através deste meio de comunicação que a SEMECTI estará convocando eles pra assumir as suas atividades junto às escolas”, garantiu

FALTA DE PROFESSORES NAS ESCOLAS

Outra reclamação que o blogdoacelio tem recebido diz respeito à falta de professores nas escolas, tem algumas que falta 7 educadores. Nestas as atividades não podem ser entregues porque quando estas retornarem precisam de um professor para corrigir.

Veja como ela respondeu:

“Como eu expliquei, anteriormente, é um sistema ainda moroso, a forma de convocação através de e-mail, porém toda esta situação de demanda ela será sanada até o dia 24 de março, todas as escolas estarão com todo o seu quadro profissional atuando sem nenhuma demanda” , frisou Raquel Paula.

CONCURSO

Sobre concurso preferiu não gravar, mas informou que a banca realizadora precisa enviar ao novo governo informações para que a gestão CIDADE DE TODOS possa dar continuidade ao certame convocando os aprovados.

A secretária não deu prazo para o início desta convocação, frisou apenas que tem até 2 anos (tempo de  vigência do concurso) para convocar quem foi aprovado.

Mães de alunos da PESTALOZZI reclamam de falta de professores na LALÁ RAMOS

Sabemos das dificuldades impostas pela PANDEMIA aos sistema educacional, mas isso não justifica a falta de qualquer tratativa com profissionais da ESCOLA LALÁ RAMOS, mantida pela PESTALOZZI.

Pais estão reclamando porque até hoje, 17/03, nada foi dito a eles sobre quando as atividades remotas vão começar (no município começou em 22 de fevereiro).

Na PESTALOZZI, nem professores foram contratados.

“Bom dia Acelio, gostaria que se possível vc publicasse uma matéria falando do descaso do governo para com os alunos da Pestalozzi

Até hj as aulas lá nunca iniciaram por falta de professor. Não queria ser identificado”, diz denunciante

No print aqui publicado  tem palavras de uma mãe reclamando do descaso.

Ano passado houve aula remota para quem tinha condições de te-la e retorno para correção feita pelos  educadores que lidam com mais de 120 crianças com deficiência das mais diversas (visual, auditiva, síndromes e outras).

Este ano, nem professor existe na PESTALOZZI até  agora.

Estamos aguardando posição da Secretaria de Educação

ESCOLA CÍVICO-MILITAR: MATRÍCULAS ABERTAS AOS ESTUDANTES EXCEDENTES

ESCOLA CÍVICO-MILITAR: MATRÍCULAS ABERTAS AOS ESTUDANTES EXCEDENTES

De 25 a 29 de janeiro, os pais de estudantes sorteados como excedentes para a Escola Cívico-Militar de Codó ou seus responsáveis poderão se dirigir a referida escola para realizarem as matrículas dos mesmos.

Oportunamente, os pais de estudantes sorteados dentro do número de vagas inicial ofertado e que não fizeram ou concluíram as suas matrículas, poderão realizá-las ou concluí-las neste mesmo período.

Para a matrícula os pais ou responsáveis deverão estar munidos dos documentos necessários, conforme relação abaixo:

Declaração da Escola ou Certidão de conclusão (original);
2 fotos 2X4;
Xerox da Certidão de Nascimento ( Aluno);
Xerox do Cartão do Bolsa Família;
Xerox do Cartão do SUS;
Xerox do RG e CPF dos responsáveis;
Xerox do RG e CPF do aluno;
Comprovante de Residência;

Qualquer dúvida ou necessidade de esclarecimento podem ser tratadas com os colaboradores que estarão atendendo na própria escola.

SEMECTI
Governo “Cidade de todos”.

SEMECTI FIRMA PARCERIA E TORNEIO JUVENIL DE ROBÓTICA – TJR 2021 SERÁ EM CODÓ

SEMECTI FIRMA PARCERIA E TORNEIO JUVENIL DE ROBÓTICA – TJR 2021 SERÁ EM CODÓ

Com apoio direto do prefeito Dr. Zé Francisco, a Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Codó – SEMECTI, por meio da Coordenação de Ciência e Tecnologia, firmou parceria com a Coordenação Estadual do Torneio Juvenil de Robótica – TJR e assegurou a realização da Etapa Maranhense em Codó. O torneio classifica as melhores equipes para Etapa Nacional do TJR.

A parceria foi confirmada na última terça-feira (19) com a assinatura do Contrato de Realização da Etapa Estadual do TJR assinados pelos promotores do evento no Maranhão, pelo Coordenador Municipal de Ciência e Tecnologia Professor Eduardo da Paz Marques e pela Secretária de Educação Raquel Paula.

O TJR em Codó acontecerá entre os dias 5 a 7 de agosto do corrente ano e tem com o intuito de promover uma das maiores competições de robótica do Brasil em nosso município, recebendo estudantes competidores das redes municipal, estadual e federal do Maranhão.

O evento tem sido referência na atualidade quando se trata de desenvolvimento da aprendizagem na educação básica, pois exige dos estudantes uma aprendizagem multidisciplinar, uma maior independência, responsabilidade, autonomia e senso crítico, tornando o aluno mais preparado para os novos desafios do mundo atual.

Em Codó, a Etapa Estadual do TJR contará com a participação de cidades do como São Luís, Brejo, Pindaré Mirim, Caxias, Coroatá, São Mateus, entre outras.
Segundo Eduardo da Paz Marques, o apoio da secretária Raquel Paula e do prefeito Dr. Zé Francisco para que Codó sediasse a Etapa Estadual do TJR foi essencial, pois os mesmos garantiram a oferta das melhores condições para a realização do referido torneio.

Espera-se que nossos estudantes logrem êxito e cheguem a Etapa Nacional. Quiçá, mais longe ainda.

SEMECTI
Governo “Cidade de Todos”

ORGULHO DA TERRA – Codoense tem tese de doutorado premiada em evento internacional

A historiadora codoense, doutora Jéssica Aguiar, venceu o prêmio de teses de doutorado da Amar/Fogo editorial, no simpósio internacional Amar e mudar as coisas II: A(fé)tos e Religiões, Sensibilidades  e Emoções, que ocorreu de 8 a 13 de dezembro, na UFPB ( este ano, em razão da pandemia , realizado de modo on-line), por ter vencido em 1°lugar, o trabalho recebeu certificação para autora, orientador e co-orientador e a  tese será publicada em forma de livro pela Fogo editorial.
Jéssica Aguiar defendeu a tese:  “DE ‘TERRA DA MACUMBA’ À ‘CIDADE DE DEUS’: AS LUTAS DE CLASSIFICAÇÃO, O CONFLITO DOS ESTEREÓTIPOS E A POLISSEMIA DAS REPRESENTAÇÕES ACERCA DA CIDADE DE CODÓ-MA ( 1930 a 2000) , em 28/02/2020, sob a orientaçao do professor Karl Arenz (UFPA)  e co-orientaçao do professor Josenildo Pereira ( UFMA) no Programa de Pos-Graduaçao em História pela UFPA.

Dra. Jéssica
 
“estou muito feliz  e orgulhosa com essa premiaçao, é um reconhecimento de um trabalho de muitos anos de dedicação  e perseverança, alem de ser uma conquista para o povo negro, afinal, é uma pesquisa que ousou discutir racismo e intolerância religiosa, fico honrada de ter levado o nome da minha cidade natal para uma premiação internacional, que seja um incentivo para pesquisadores e pesquisadoras locais continuar realizando suas pesquisas sobre a nossa querida Codó”, comentou Dra. Jéssica

Ex-secretária de Educação, Rosina Benvindo, é coautora de livro sobre CULTURA, EDUCAÇÃO E CURRÍCULO

A pedagoga e professora universitária Rosina Benvindo, ex-secretária de EDUCAÇÃO de Codó, é coautora de um livro que reúne diversos nomes da Educação em torno do tema CULTURA, EDUCAÇÃO E CURRÍCULO que vamos disponibilizar em PDF aqui na página www.blogdoacelio.com.br

“Amigo Acélio, compartilho com vc o PDF do livro em que eu, Rosina Benvindo e meu amigo Thiago Domingos, ex-secretáriode Educação de Vargem Grande-MA e vereador eleito somos autores de um dos capítulos( 110 a 120 p.)

Este capítulo foi resultado de um trabalho de pesquisa do nosso Mestrado em Educação pela UNISC”, escreveu-nos gentilmente @rosinabenvindo

livro-culturaeducacaoecurriculo  BAIXE AQUI

NOTA DO SINTSERM – INVERSÃO DE FUNÇÕES E A INTERFERÊNCIA QUE SÓ ATRAPALHA

INVERSÃO DE FUNÇÕES E A INTERFERÊNCIA QUE SÓ ATRAPALHA!

A velha, injusta, ilegal e humilhante prática do apadrinhamento político para o ingresso de trabalhadores no serviço público, infelizmente continua imperando em nosso município através de acordos espúrios principalmente nas pastas da educação e saúde dado o grande número de contratados pela prefeitura.

Precisamos de um gestor, assim como mais especificamente um secretário(a) de educação com autonomia o suficiente para abolir essa prática maléfica do apadrinhamento, pondo um fim a essas possíveis negociatas e não se deixando pressionar por parlamentares que visam unicamente se beneficiar politicamente, desvirtuando assim suas reais funções para as quais foram eleitos que seria sim, a de valorizar o servidor cobrando a realização de concurso público e/ou seletivo de prova escrita e de títulos, assim como um acompanhento, fiscalização e garantia dos direitos de todos os trabalhadores inclusive os terceirizados.

Focamos aqui na secretaria de educação porque entendemos que a referida prática esteja na sua maioria concentrada nela dada exatamente pelo grande número de contratos e que possivelmente tal inferência de parlamentares na pasta deve ter contribuído para uma verdadeira dança na cadeira da educação que só nos últimos cinco anos já se somam seis secretários.

SINTSERM-CODÓ

Em: 30/11/2020.