ÀS CEGAS – Sindicato quer auditoria na Secretaria de Educação para saber quantos professores existem

O Sindicato que defende também a categoria dos professores dentro de Codó – o Sindsserm – pediu em ato público e por meio de um documento encaminhado às autoridades competentes, uma auditoria na Secretaria de Educação e nas contas do FUNDEB.

De acordo com o presidente Antonio Celso Moreira, a finalidade é, ao menos, descobrir quantos professores existem (efetivos e contratados) para, então, saber quanto eles consomem dos milionários recursos que chegam ao município mensalmente.

O sindicato, vergonhosamente, não sabe, sequer, quantos professores existem em Codó.

“A auditoria é justamente porque o sindicato ele não tem conhecimento de quantos servidores recebem recursos do FUNDEB, tem no município. Nós não sabemos quantos funcionários contratados, quantos professores contratados o município está tendo atualmente, nem mesmo o número de professores efetivos “, afirmou o professor em entrevista ao blog

COBRANÇAS

O presidente sustentou que já fez o pedido dessas informações ao governo diversas vezes e mesmo diante da Lei de Acesso à Informação, continuam tendo este direito negado.

Nem o Ministério Público, constitucionalmente O DITO fiscal da lei,  conseguiu fazer a tal Lei da Informação ser respeitada até agora.

“Essa solicitação já foi feita por várias vezes junto ao governo, já levamos a solicitação para o Ministério Público, porém o MP até também nunca conseguiu fazer com que o governo fizesse cumprir com a determinação da lei de acesso à informação, que se o atual prefeito está negando uma informação que é de suma importância para a sociedade, o Ministério Público tem o dever de fazer com o que governo possa cumprir com o que determina a lei e não é o que nós estamos observando no momento”, afirmou

O que será que tem dentro dessa caixa-preta da Educação em Codó que ninguém quer abrir?

10 comentários sobre “ÀS CEGAS – Sindicato quer auditoria na Secretaria de Educação para saber quantos professores existem”

  1. Ontem foi mostrado no FANTÁSTICO como advogados corruptos, larápios roubam os poucos recursos de pessoas humildes.
    AQUI EM CODÓ, É SABIDO QUE EXISTEM CERTOS “PROFISSIONAIS DO DIREITO” QUE TAMBÉM FAZEM ISSO. QUE PENA!
    SURRUPIAR TODO O RECURSO DE UMA PESSOA HUMILDE E AINDA ACHAR QUE É NORMAL, SÓ MESMO PESSOAS INESCRUPULOSAS QUE SE JULGAM ACIMA DE TUDO E TODOS.
    QUE PENA! QUE NOJO!

  2. Quem não deve não teme. Se não tem transparência é porque está escondendo algo de errado. O governo não pagou o abono aos professores alegando que utilizou o recurso pra construção e reforma de escolas, agora é desmentido quando não cumpre o TAC firmado com o MP. O que significa isso tudo senão fortes indícios de ……………. Alô Ministério Público, vamos investigar isso, começando pela garantia da Lei de Acesso à Informação ao sindicato.

  3. “Competente” professor Celso que não tem alunos,faça também a prestação de contas do teu sindicato em uma audiência Pública na câmara de vereadores de Codó.Que falta faz seu biné pra mandar …….

  4. Carlos Alberto, tenha vergonha da sua ignorância. Sindicatos são entidades de direito privado, que não recebem dinheiro público, portanto só tem obrigação de prestar contas para os seus associados.

Deixe uma resposta