ASSISTA: Comunidade do São Francisco dá último adeus a Alvino Moreira ao som da Estrela do Oriente

 

Na tarde de ontem,  24 de maio de 2019, às 17h, foi enterrado no cemitério CENTRAL de Codó o corpo de Alverino Moreira Santos.

Seu Alvino, como era chamado, fundou a Escola de Samba Estrela do Oriente e lutou pela preservação do carnaval de escolas e blocos tradicionais de rua até o último dia de sua vida.

Em razão deste legado, sua última homenagem foi no ritmo dos tambores da Escola que tanto enalteceu travando guerras até mesmo contra muitos prefeitos da cidade que enterraram esta tradição codoense.


Seu Alvino morreu na noite de 21 de maio de 2019,  aos 77 anos.

 Ana Emília Moreira,  filha dele, explicou que desde a semana santa (19 de abril) vinha enfrentando problemas de saúde que começaram com uma complicação de fimose infeccionada, isso teria provocado alterações graves na próstata (não havia diagnóstico de câncer, família esperava resultado da biópsia).

Além disso, seu Alvino enfrentou a paralisação de um rim e um Acidente Vascular Cebral (AVC). Estava há 20 dias internado em Caxias, submetendo-se, inclusive, hemodiálise.

A cultura codoense está de luto.

Pena que só se declara luto oficial quando morre alguém de família rica em Codó.

Lamentável.

Deixe um comentário