Busca ativa da Hanseníase está melhorando o combate à doença em Codó

Uma equipe de 8 pessoas está percorrendo bairros de Codó em busca de casos de Hanseníase. Um trabalho, primeiro, de conscientização de casa em casa na tentativa de convencer o cidadão a ser examinado. Quando a pessoa permite, profissionais treinados realizam o exame em parte do corpo que apresentam sintomas.

Profissional treinada bate de porta em porta
Profissional treinada bate de porta em porta

Havendo a suspeita, uma ficha  é preenchida imediatamente e caso é encaminhado para o posto de saúde mais próximo.

A busca tem se mostrado muito importante  na luta contra a hanseníase dentro de Codó. Desde que começou até agora os profissionais encontraram 20 casos, todos, posteriormente, comprovados. Mas, nas ruas, uma dificuldade tem se mostrado presente com certa frequência – é a recusa de alguns de virem ao posto para iniciarem o tratamento.

A técnica de enfermagem, Antonia Reis,  explicou que, quando há resistência, a equipe insiste retornando à casa várias vezes.

“As vezes pensa, simplesmente, que é um pano branco, um manchinha que apareceu, mas não tá dando nada sem saber que a sequela é terrível….Aí a gente orienta, as vezes a gente volta, aquela que tem dificuldade de acreditar, de achar que tá doente e  aquilo a gente tem que voltar na casa, duas ou  três vezes pra pessoa consultar”, disse

PRIORIDADE

Codó está entre os municípios do Maranhão onde a diminuição da Hanseníase é prioridade. Ano passado registrou 106 casos. Saiu na frente dos demais  no combate e aos poucos está conseguindo convencer a população de que prevenir ou tratar precocemente é bem melhor.

Dona Teresinha de Lima, por exemplo, gostou da visita.

 “porque a gente fica mais orientada, a gente fica sabendo mais e é importante pra gente e a gente vai passando pra outras pessoas que não sabem”, disse a dona de casa

Deixe uma resposta