Campanha de Combate a Exploração Sexual chega à comunidade Monte Cristo

P

Participantes
Participantes

Por todo o país, nesta semana começa e ser realizada uma série de atos e manifestações públicas lembrando o Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio).

A data, criada em 2000, tem o objetivo de estimular e encorajar as pessoas a denunciarem ou revelarem situações de violência sexual, bem como criar possibilidades e incentivos para implantação e implementação de ações de políticas públicas capazes de fazer o enfrentamento dessa violação.

Em Codó, as autoridades municipais iniciaram essa série de atos públicos pelo interior do município, levando a palestra e as mensagens educativas e preventivas aos moradores da comunidade Monte Cristo, na região do Barracão. Na oportunidade estavam presentes secretários de governo, representantes do Conselho Tutelar e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Representando o legislativo municipal estavam presentes o vereador Expedito Carneiro e o vereador Pastor Max.

Mensagem chegando às famílias do campo

Em entrevista, o vereador Expedito Carneiro falou da grande importância das mensagens da campanha também chegarem às famílias da zona rural.

Foi muito importante esta visita aqui para as famílias da região do barracão. O mês de maio é o mês das atividades relativas ao combate do abuso sexual contra crianças e adolescentes. Todas essas atividades e informações, que são passadas em ações na cidade, também precisam chegar a todas as comunidades de nossa extensa zona rural. Durante todo o mês atividades serão feitas no intuito de combater, coibir e, principalmente, prevenir o abuso contra crianças. A informação e a união da sociedade são ferramentas fundamentais neste processo”, explicou o parlamentar.

Para o vereador Pastor Max, autor da Lei que institui o Dia Municipal de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o combate precisa se intensificar a cada ano. “Criamos a lei municipal para reforçar os esforços feitos em nível nacional e proteger as crianças de nosso município contra esse crimes hediondos. Temos que nos unir e nos proteger mutuamente. No Brasil, o Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes. Os dados mostram que, de março de 2003 a março de 2011, o Disque recebeu 52 mil denúncias de violência sexual contra este público. Portanto é uma ferramenta muito importante”, preconizou.

Entenda mais

A escolha da data do Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes se refere a 18 de maio de 1973, quando Araceli Cabrera Sanches, uma menina de oito anos, foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta em Vitória (ES) por membros de uma tradicional família capixaba. Apesar de diversas pessoas terem testemunhado o crime, não houve denúncia e o caso ficou impune.

Ascom

Deixe uma resposta