“Caos na saúde e falta de transparência é o resultado da gestão de Flávio Dino”, declara deputado Wellington

Na sessão plenária de ontem, terça (26), o deputado Wellington do Curso fez uso da tribuna para alertar mais uma vez sobre o desvio de dinheiro na área da saúde pública do Maranhão. E apresentou o Requerimento 53/2019, de sua autoria para votação. Porém o mesmo foi indeferido na Assembleia Legislativa.

O requerimento fazia referência a um simples pedido feito por Wellington e direcionado ao governador Flávio Dino requerendo informações sobre todas as empresas, Organizações Sociais (OS) e Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que tem vínculo com a Secretaria de Saúde.

O objetivo inicial deste documento era fiscalizar a real aplicação de recursos públicos na saúde do Maranhão, já que o Governo do estado tem anunciado “investimentos”  que se limitam à propaganda.

Após o seu pedido de informações ter sido reprovado pela mesa diretora, Wellington do Curso recorreu à votação do Plenário, em que do total de 42 deputados, a Base Governista é composta pela maioria, isto é, 39 parlamentares, que  indeferiram o requerimento e blindaram o governador.

“Eu não entendo porque negam um simples pedido de informações. Estão com medo de uma fiscalização de verdade? Estão com medo de que possamos descobrir o desvio de recursos públicos?  Caos na saúde e falta de transparência é o resultado da gestão de Flávio Dino. Já tentaram me calar de todas as formas. Flávio Dino usa a Assembleia e tenta impedir que sigamos independentes. No entanto, não é esse indeferimento que será capaz de nos parar. Se for necessário, iremos judicializar sim para termos acesso às informações. Isso não é favor. É obrigação. Afinal, enquanto ele investe em propagandas mentirosas, a população padece em hospitais”, declarou o deputado Wellington.

Deixe uma resposta