Cícero de Sousa já está em clima de Natal

Cícero de Sousa, diretor do Sistema FC de Comunicação, já se prepara para executar suas ideias  de fim de ano. A mais esperada delas é o já tradicional NATAL DO FALA CODÓ, principal produto jornalístico da FCTV.

Cícero de SOUSA
Cícero de SOUSA

Por enquanto, a ornamentação já anda aparecendo em fotografias pelas redes sociais e logo a programação demonstrará seu planejamento.

Cícero de Sousa é organizado.

12 comentários sobre “Cícero de Sousa já está em clima de Natal”

  1. Conheço o Professor Cícero de Sousa há tempos, já até ouvi duma amiga, sua ex-aluna, que trata-se dum Professor dedicado e competente. Entrementes,não sei o que leva uma pessoa, que vive próximo à linha do equador num local de baixa altitude, de que é exemplo a cidade maranhense de Codó, a adotar, na sua rotina social e laboral, roupas que não dizem respeito com a temperatura do ambiente. Assim, tenho visto pelas ruas da nossa cidade, em redes sociais e reportagens, o professor em epígrafe, o Jornalista Alberto Barros, o Repórter Policial Sena Freitas, meus amigos Advogados Dr. Barreto (nosso Decano), Dr. Mendes, Dr. Machado e outras pessoas não só em Codó, mas nos demais rincões do Brazil (sim, costumo grafar o nosso país e adjetivo pátrio correlato, com a letra “z”, por entender mais adequado, propício), bem como em muitas nações de clima quente, a usar vestiário homônimo, isto é,inadequado pra topografia climática onde vive. Como a ser uma herança dos invasores europeus ocidentais (portugueses e espanhóis), a exemplo da religião, da língua, do modo de viver e organizar a sociedade, etc.! Certo que, constitui direito inalienável da pessoa se vestir como bem entender, exceção em alguns ambientes formais, em que pese eu não concordar com essa imposição cultural. Assim, mesmo sendo Advogado militante na profissão, costumo andar de forma bastante simplória na minha rotina social (calção, camisa curta de meia ou materiais sintéticos, sandálias de borracha, todos baratinhos) e laboral (calça sport, camisa curta de meia ou materiais sintéticos e tênis, todos também baratinhos), exceto quanto a esta última nas audiência forenses, onde costumo usar “beca” de Advogado, contudo, saindo do gabinete do Juiz, e às vezes até após findada a audiência, dentro do próprio gabinete, retiro a beca e os trajes simples dantes referidos(o laboral), ver-se reluzente no corpítio deste animal subscrevente.

Deixe um comentário