Delegacia segue sem atendimento e já tem previsão de nova paralisação

Quem foi à 4ª Delegacia Regional de Codó ontem (18) para registrar ocorrências simples não conseguiu. Escrivãs e investigadores estão de braços cruzados até o fim desta sexta-feira (19).

Parados em Codó
Parados em Codó

“Os serviços que funcionarão são apenas os flagrantes de crimes contra a vida, principalmente idoso, criança e mulher, basicamente flagrantes”, explicou o investigador Francisco das Chagas Martins Junior

A paralisação, que ocorre em  todo o Maranhão, é de 48 horas e tem como finalidade chamar a atenção do Governo do Estado.

“Nós estamos reivindicando nada mais do que dignidade e Justiça. Nós temos várias decisões judiciais favoráveis à nós, investigadores e escrivãs, transitadas em julgado, mas o Governo do Estado se nega a cumpri-las. Somos obrigados a seguir a lei a risca, mas pra gente esta mesma lei não nos favorece”

“Em Codó temos presos em delegacia, o que é uma aberração, existe uma lei que proíbe  isso mas aqui, infelizmente, acontece, em outros locais do Estado também acontece. Infelizmente tem delegacias no interior do Estado que não existe um prédio físico, uma estrutura adequada, muito menos um computador pra fazer o mais básico que é o registro de uma ocorrência”, explicou o investigador

NA SEMANA QUE VEM

Se o Governo do Estado não se manifestar sobre as reivindicações da categoria na próxima semana todos vão parar por três dias seguidos.

“Quinta e sexta  dessa semana e na outra quarta, quinta e sexta se o governo não se pronunciar”, concluiu Francisco

Deixe uma resposta