Fale com Acélio

“Só relaxado mesmo, dão nem atenção não. Nem olha o currículo”, a frase é de Antonio Carlos, 19 anos, morador do povoado Recurso, da zona rural de Codó, quando perguntado sobre o que ocorre com o currículo de um jovem morador do campo.

Ele foi um dos personagens da segunda reportagem do quadra A CONVERSA É COM ACÉLIO exibida pelo programa FALA CODÓ, da FCTV, que tem a apresentação do jornalista Alberto Barros.

Dados do TRE-MA mostram que jovens com idade entre 16 e 24 anos são 17,90% do eleitorado, apto a votar em outubro de 2024, dentro de Codó. O que a reportagem fez foi ouvir representantes dessa valorosa faixa etária que tem grandes anseios e desafios, saúde está entre suas preocupações mais frequentes.

“Saúde porque a gente chega, às vezes, no hospital e acaba que, tipo, não tem o remédio certo pra gente tomar. Tem o quê? Dipirona. A gente toma e acaba que, tipo, não é o certo sobre a doença que a gente tá sentindo e eu acho assim que deveria melhorar em relação a isso”,  disse-nos Geovana, de apenas 17 anos de idade.

A falta de emprego é outro grande problema. Foi o que fez João Ricardo Santos, de 19 anos, ir trabalhar num frigorífico do estado do Mato Grosso. Voltou para concluir o terceiro ano do Ensino Médio e tem dúvidas se ainda quer voltar, apesar da necessidade financeira.

Atualmente ele vende melancias na Av. Santos Dumont para ajudar nas despesas da casa.

Muitos outros jovens também são obrigados a abraçar a informalidade. Leonardo vende lanches na Afonso Pena há cerca de 7 meses. Voltou a estudar e agora faz Ensino Superior na área de Educação Física. Descobriu, logo após o fim do Ensino Médio, que os governantes deveriam investir em ensino profissionalizante.

“Porque a maioria dos jovens sai do Ensino Médio sem saber o que seguir, com dúvida, não foca só num objetivo e a escola poderia ensinar que a pessoa escolhesse uma área”, explicou

Saúde e emprego é do que mais falam esta faixa etária como fator preponderante na hora de escolher um candidato em outubro.

5 comentários sobre “Eles são 17,90% dos eleitores de Codó – o que será que esta faixa etária levará em conta na hora de decidir o voto em outubro em Codó?”

  1. A postagem tenta distorcer a verdade porque o HGM no governo de Zé Francisco está muito melhor que o governo anterior de Nagib.
    Não só muito melhor no hospital como no setor de saúde em geral.
    Exemplo muito recente é que semana passada o governo de Zé Francisco inaugurou a reforma e ampliação da UBS do povoado Boa Vista do Procópio na região da Trizidela. A diferença é que o governo anterior do Nagib não só abandonou essa UBS como mandou retirar a cadeira e equipamentos odontológicos, que agora foram repostos novinhos e já está atendendo a população daquele povoado. São esses bons serviços que o governo Zé Francisco presta à população que incomoda a oposição, a ponto de mandar forjar programa de rádio longe da verdade.
    Esse programa na rádio FC é uma farsa, porque a entrevista é com pessoas previamente instruídas para dizer as mentiras que interessam ao pré-candidsto dono da rádio. Estatisticamente, a maior evasão escolar foi verificada durante a gestão do Chiquinho no mandato do filho. Sim, o prefeito de fato era o Chiquinho quando muitas crianças e adolescentes deixaram de estudar com o fechamento de escolas a pretexto da malfadada nucleação.
    No setor de saúde as estatísticas também mostram que a maior quantidade de óbitos no HGM ocorreram na gestão passada.
    Agora vem com esse papo mal treinado por incompetentes falar em dipirona.
    Já vi até radialista e repórter da oposição gravar vídeo no próprio HGM para elogiar o tratamento que estava tendo, ocasião em que conhecido radialista Daniel Sousa afirmou em vídeo que não lhe faltou a medição adequada.
    Conterrâneos, quando o candidato é rejeitado, via de regra se desespera e apela para atacar o que ele mesmo abandonou quando era o gestor do governo anterior.
    Essa postagem só engana desavisados.

      1. Jisivaldin babãozin do Chquinzin, temos que falar do Nagibinzin que quando era prefetinzin o partidin dele não deu direto de reeleição.
        Mas Zé Francisco tem diretor de reeleição.

  2. Ze Francisco não pode ser reeleito. Única coisa que fez no governo foi dar renda pra vagabundo só receber, sem trabalhar. Exclusivamente por isso que querem que ele ganhe. Vagabundos ,baboes. Pensem na cidade .

    1. Tiago Veloso, vagabundo mesmo é você, um salafra preguiçoso que nunca trabalhou.
      Quem não pode voltar é teu , que enquanto se dava bem com dinheiro público quando o filho era prefeito, a cidade se acabava Tu por acaso sabe onde foram parar os 30 milhões do precatório fundef que os professores não viram um centavo dessa montanha de dinheiro?? Mas tu sabes que recebe 100 mil reais de aluguel do prédio do supermercado Mateus que ele construiu no terreno que ganhou de propina. Isso é que é ser vagabundo.
      Tu também e todo codoense sabe que o partido tirou ele da reeleição porque a corrupção tava sem limite. E agora tu ainda quer que volte a por a mão na chave do cofre da prefeitura. Isso pra ti é pensar na cidade ou no teu bolso e no dele? Responde vagabundo.
      Zé Francisco inaugura obras todos os dias, e é isso que te deixa mais vagabundo e babão ainda.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADES

A CONVERSA É COM ACÉLIO TRINDADE

APP RAD MAIS

Dra. Nábia, PEDIATRA

JÉSSICA COUTINHO

IMPULSO CRED

REGIONAL TELECOM

Marque Consulta

FC MOTOS

LOJA PARAISO

FARMÁCIA DO TRABALHADOR

PANIFICADORA ALFA

OPTICA AGAPE

SUPERLAR

BRILHO DO SOL

 

CAWEB FIBRA

PARAÍBA A MODA DA SUA VIDA

Venda de Imóveis Codó-MA

HOSPITAL SÃO PEDRO (HSP)

Óticas HP

CARTÃO NOROESTE

 

 

SEMANA RAD+

GABRIELA CONSTRUÇÕES

Imprima

Lojas Tropical

 

Mundo do Real

Reginaldo

Baronesa Janaína

RÁDIOS NET

EAD – Grátis

Categorias