Estudantes de Codó protestam na Câmara de Vereadores contra a ‘PEC da Morte’

Um grupo de estudantes marchou ontem, 24, à tarde, rumo à Câmara de Vereadores onde permaneceram durante a sessão ordinária de segunda-feira. Suas faixas e cartazes levavam a mesma indiganação da semana passada quando ocuparam o IFMA e foram protestar na Av. Augusto Teixeira.

Alunos na Câmara Municipal de Codó
Alunos na Câmara Municipal de Codó

O pedido é de NÃO aprovação da chamada ‘PEC DA MORTE’, que limita gastos públicos e congela investimentos em saúde e educação.

Os vereadores disseram que vão encaminhar a CARTA PROTESTO elaborada pelos estudantes quando da ocupação do Instituto Federal. Como o tema volta à discussão na Câmara dos Deputados esta semana, os manifestantes entenderam que não há mais tempo pois a carta demoraria chegar.

Foi então que Leonel Filho se dispôs a fazer um contato mais rápido.

“Eles disseram que vão encaminhar a CARTA, mas aí uma carta demoraria chegar e tudo por conta da votação ser amanhã (25/10/2016), e o Leonel Filho se dispôs a entrar em contato pessoal mesmo rápido com ele tinha pra comunicar como estava sendo nossas manifestações”, nos escreveu Isabela de Nóbrega, uma das líderes do movimento contra a PEC em Codó.

5 comentários sobre “Estudantes de Codó protestam na Câmara de Vereadores contra a ‘PEC da Morte’”

  1. OS ESTUDANTES DEVERIAM MANIFESTAR-SE SOBRE O MODO COMO O PREFEITO CODOENSE DESVIA RECURSOS. VEJAM O QUE SAIU NO DIÁRIO OFICIAL DESSE MÊS.

    01) Lanche feliz – Para a compra de gêneros alimentícios perecíveis e não perecíveis destinados à merenda escolar a Prefeitura de Codó fechou contrato com a empresa Distribuidora Seneca Ltda. no valor de R$ 3.310. 200,00. O documento vale de 15 de março, data da assinatura, até 30 de dezembro.

    02)Cegonha – A Prefeitura de Codó firmou, em 16 de março, cinco contratos com a empresa C R Carvalho ME para fornecimento de rouparia e kits gestantes. O enxoval custou R$ 927.995,00 e o contrato segue valendo até 31 de dezembro.

    NÃO VOU DIZER MAIS NADA. OS INTERNAUTAS QUE JULGUEM ESSES ABSURDOS.

Deixe um comentário