Família denuncia que codoense cardíaco de 71 anos morreu na estrada porque HGM fez transferência sem ambulância

Uma leitora do blogdoacelio entrou em contato agora a pouco, às 14h33, para realizar uma denúncia. Disse que seu sogro,  de nome Antonio Sebastião Salazar, estava internato há quase um mês no HGM onde aguardava leito em São Luís para realizar uma cirurgia do coração.

Antonio Salazar – foto tirada hoje, 18, quando aguardava a transferência em carro comum

Ontem, 17, finalmente, saiu o leito na capital e o homem foi transferido hoje, sábado, 18, para São Luís. Seria se não fosse, na visão da família, um grave erro do Hospital ao enviar o paciente cardíaco sem ambulância. Foi num carro comum.

Na passagem pela cidade de Coroatá Antonio Sebastião Salazar passou mal, foi para a sala vermelha (semi UTI) de um hospital daquela cidade, o macrorregional, mas não resistiu e morreu hoje por volta do meio dia.

Tudo, conforme pensa a  família, porque foi transferido de maneira inadequada já que precisava de acompanhamento médico 24h.

“A Secretaria de Saúde do Município e o hospital não transferiram o meu sogro na ambulância, mandaram ele num carro normal, sendo que ele tava internado com crises de pré-infarto, com falta de ar, ele tinha que tá diariamente estabilizado com oxigênio e não fizeram a transferência numa ambulância, porque eu creio que era necessário, transferir ele numa ambulância, transferiram ele num carro normal, aí vieram por Timbiras, quando chegaram a Coroatá ele passou mal, ele foi pra ala vermelha do hospital de Coroatá e chegou a óbito”

Os parentes estão dispostos a processar o município por ter causado a morte de Antonio Sebastião Salazar, de 71 anos,  que morava aqui em Codó na rua José Merval Cruz, esquina com a rua do Acre, no bairro São Francisco, onde o corpo será velado. O enterro deve ser amanhã.

OUÇA O ÁUDIO DA DENÚNCIA

6 comentários sobre “Família denuncia que codoense cardíaco de 71 anos morreu na estrada porque HGM fez transferência sem ambulância”

  1. Ola ! Meu tio que tbm se encontrar internado no HGM com problemas cardiarco ,semana passado foi pra Sao Luis fazer alguns exames. E foi em pessimas condicoes,numa Samu que nao tinha nada,nem um aparelho nem o medidor de pressao foi na ambulançia,so era o carro limpo com dois pacientes os acompanhates e o motorista. Ele tbm está esperando uma vaga pra fazer uma cirugia na Capital Sao luis .

  2. É muito triste perder alguém da sua família assim, onde o governo é omisso e não está nem aí para o sofrimento das pessoas, que Deus conforte todos os familiares.

  3. Estou revoltado com a falta de respeito com que o município de Codó MA no caso a saúde pública faz com quem trabalhou a vida inteira um cidadão de bem que não teve uma ambulância para ser transferido para São Luís. Colocaram em um carro comum sem nenhum recurso, isso é um absurdo. Governador secretário de saúde não permita que aconteça mais, isso é crime, falta de profissionalismo. É uma Vida.

  4. Estou revoltado com a falta de respeito com que o município de Codó MA no caso a saúde pública faz com quem trabalhou a vida inteira um cidadão de bem que não teve uma ambulância para ser transferido para São Luís. Colocaram em um carro comum sem nenhum recurso, isso é um absurdo. Governador secretário de saúde não permita que aconteça mais, isso é crime, falta de profissionalismo. É uma Vida.

  5. Perdemos um nosso tio, os filhos perderam o pai, os netos perderam o avô, ninha mãe e meus outros tios (as) perderam o irmão e vai continuar assim quantas vidas terão de ser ceifadas dessa forma.
    Rogo a Deus que conforte nossos corações e rogo ppr justiça que não fique empuni a morte do meu tio, não deixem outro pai de família norrer. Essa cidade ja devia ter médicos e um hospital especializado pra atender a população de Codó.

Deixe um comentário