FINAL de ano sem empregos nas lojas de Pedreiras

No centro de Pedreiras dona Ilma de Sousa, cansada de tentar emprego com carteira assinada, passou a vender lanches. Desistiu de encontrar uma vaga pra ela, mas adoraria que o filho de 25 anos, há  2 desempregado, conseguisse  trabalho.

“tá difícil …QUANDO ELE PROCURA O QUE ELE HOUVE?  o que ele diz  é que não dá certo, que não tem vaga …E AÍ CONTINUA DESEMPREGADO? É, continua desempregado’, respondeu

Centro comercial em Pedreiras
Centro comercial em Pedreiras

Outubro, novembro e dezembro são meses dos tão esperados empregos temporários que ajudam muita gente, mas este ano aqui em Pedreiras eles estão a cada dia mais raros.

O jovem Yuri Leal da Silva reclamou. Diz que exigências desnecessárias contribuem ainda mais para o desemprego na cidade.

 “Pedem coisas no curriculum que eu acho que não são nem necessárias…DÁ PRA DÁ UM EXEMPLO? Curso de inglês, espanhol porque eu acho que a gente não tá recebendo turistas assim que falam inglês, espanhol e eles pedem mesmo só pra não contratar….E O JOVEM FICAM NO PREJUÍZO? A gente fica no prejuízo sem emprego, sem dinheiro, sem nada pra fazer”, afirmou

NÃO HÁ VAGAS

Os maiores empregadores de Pedreiras, os lojistas, se justificam a partir daquilo que os consumidores estão apresentando no comércio varejista. O período dos presentes está chegando, mas muita gente já decidiu não comprar.

Dona Neuma dos Santos Sena vai priorizar a reforma da casa em dezembro.

“Não vai dá…E OS PRESENTES? Oh! Os presentes ficam pra outro ano…NÃO VAI DÁ PRA COMPRAR? não vai dá pra comprar”, frisou a aposentada

Com baixo volume de vendas nos 3 últimos meses do ano, quando elas  já deveriam  estar em alta, os empregadores preferem não aumentar os gastos com novos contratados.

“Nós esperamos que venha essa surpresa mesmo porque se vim a gente vai contratar pra nos ajudar a fazer o serviço…POR ENQUANTO NÃO? Por enquanto não”, explicou Ribeiro Brasil, gerente de loja

PARA DEZEMBRO

Expectativa é tudo que ainda tem de sobra no comércio lojista de Pedreiras, o gerente Edson da Silva Carvalho, por exemplo, planeja crescer com as vendas de fim de ano.

 “A gente tem que criar aquela boa expectativa para isso a gente tem que trabalhar com oferta de cliente, algum atrativo pro cliente, algum sorteio, por exemplo, é importante também…ARRISCARIA ALGUM PERCENTUAL DE MELHORA? Eu quero crescer 15% em relação ao ano passado”, esperançou

Deixe um comentário