Francisco Nagib inicia programa que vai deixar 3 mil famílias sem conta de água pra pagar

O prefeito Francisco Nagib, acompanhado do diretor do Saae Evimar Barbosa e da primeira-dama Agnes Oliveira, secretária de Desenvolvimento Social, iniciou, em solenidade realizada na Associação Comercial de Codó, ontem, 24, à tarde, a entrega dos certificados que isentam famílias pobres de pagarem a conta de água no valor de até R$ 21.

Em entrevista ao radialista Jair Ribeiro, o gestor destacou o alcance social deste projeto audacioso.

Inicialmente foram 270 famílias e a meta é beneficiar 3 mil residências.

“O maior programa de benefício de água já criado na cidade de Codó, iremos beneficiar 3.000 residências. Neste momento já estamos entregando 270 certificados atestados pela equipe de desenvolvimento social garantindo a isenção da taxa de água, é uma taxa de R$ 21 que, a partir de agora, a família codoense que tem esse certificado vai ter a sua isenção, ou seja, não vai mais essa conta de água”

Disse que só foi possível criar e por em prática este programa graças à nova gestão do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Codó que tem à frente Evimar Barbosa.

“Graças a esta gestão firme que temos no SAAE nós conseguimos fazer este benefício para beneficiar 3.000 famílias e todos os meses estaremos aqui, entregando a elas esse certificado”,garantiu

7 comentários sobre “Francisco Nagib inicia programa que vai deixar 3 mil famílias sem conta de água pra pagar”

  1. E AINDA TEM VAGABUNDO QUE DIZ QUE O RAPAZ NÃO FAZ NADA.
    JÁ DISSE OUTRAS VEZES E REPITO: COM TODO RESPEITO A A L G U N S ANTECESSORES ELE JÁ FEZ EM DOIS ANOS MAIS DO QUE TODOS DESDE A FUNDAÇÃO DE CODÓ.
    PONHAM O ORGULHO DE LADO E RECONHEÇAM.

  2. Anteriormente o programa era pra famílias de renda até um salário mínimo… agora somente pra pessoas que tem o consumo de até r$21. 00
    Existem muitas falhas nesse programa…
    No meu caso pago r$65,00 de conta de água…não tenho reda superior a um salário mínimo… mesmo tentando economizar pela metade do consumo mês a conta não diminuiu… há um grande nesse saae…tudo indica que essa conta dos favorecidos vai ser paga por outros!

  3. Já dizia a velha máxima do teórico: “Não existe almoço grátis”.
    Colocando na ponta do lápis, por baixo: R$ 21,00 x 3.000 = R$ 63.000,00, que serão repassados como custo, de alguma forma, aos outros consumidores do serviço. Simples assim! Fazer cortesia com o chapéu alheio, isso que é.

Deixe uma resposta