Governo do Maranhão investe mais de 12 milhões em 30 novos centros de Assistência Social

O Governo do Maranhão entregou na manhã deste sábado, 13, sete novos centros de Assistência Social. Do início de agosto até agora, já foram 30 novas unidades inauguradas, as quais funcionarão em alguns casos como Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e em outros como Centros de Referências Especializados de Assistência Social (CREAS). Investimento de R$ 12.784. 912,40 que será revertido na melhoria do acesso da população a políticas e programas sociais.

“Nós estamos montando redes e a inauguração de mais esse equipamento de assistência social, que integra o Sistema Único Assistência social (SUAS) no nosso estado, representa um grande investimento. É mais um apoio para que as prefeituras possam ter espaços mais adequados para desempenhar suas funções atinentes à implementação dos programas sociais. O CRAS é muito relevante para programas federais como o Bolsa Família, programas sociais atinentes à violência doméstica, à violência familiar, entre outros”, detalhou o governador.

As novas unidades irão abrigar os atendimentos a famílias em situação de vulnerabilidade e facilitar a entrada dos moradores em programas como o ‘Bolsa Família’ e o ‘Mais Renda’. E a meta é entregar 87 novos Centros em 74 municípios maranhenses.

Para quem precisa da estrutura, as entregas representam facilidade de acesso e a concretização da proteção proposta pelas políticas de assistência.  Igor Farias, de 17 anos, é morador de Matões do Norte e ficou feliz com a nova estrutura de atendimento do CRAS do Município.

“Depois que recebi atendimento do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, oferecido pelo Cras, sou mais feliz porque antes eu era muito tímido e isso me prejudicava. Hoje consigo me relacionar melhor e tem facilitado minha vida na escola e na construção de amizades”, enfatizou o estudante que recebe atendimento desde os 15 anos de idade.

Rede de Assistência

Os prédios inaugurados neste sábado contemplaram os municípios de Mirador, Paço do Lumiar, Colinas, São José de Ribamar, Jatobá e São Luís (Turu e Cohab). Na sexta-feira, 12, também foram inaugurados os prédios de Pirapemas, Matões do Norte, Bacabeira, Barão de Grajaú, e São Luís (Vinhais), que somados às unidades entregues no final de semana passado, totalizam 30 novas unidades, um avanço para a política de assistência social no estado.

“Com estas duas instituições (Cras e Creas), as comunidades atendidas terão maior e melhor acompanhamento e acesso às políticas públicas. O Cras é a porta de entrada não só das políticas públicas sociais, mas de todas as políticas públicas. O nosso trabalho aqui é feito de forma intersetorial, daqui as famílias vão para a saúde, educação e outras áreas, com serviços públicos importantes”, ressaltou Neto Evangelista.

O CRAS é a porta de entrada do Sistema Único de A ‘Bolsa Família’, a Tarifa Social de Energia Elétrica, isenção na taxa de inscrição em concursos públicos, Pronatec, carteira do idoso, programa “Minha Casa, Minha Vida”. Atua, ainda, no acompanhamento das famílias beneficiadas pelo Bolsa Família, incentivo a geração de renda.

O CREAS vai oferecer serviços especializados e continuados a famílias e pessoas vítimas de violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, entre outras situações de ameaça. O foco deste atendimento é a busca pela reconstrução dos laços familiares e comunitários para a superação da situação apresentada.

As unidades contam com equipes multidisciplinares formadas por psicólogos, assistentes sociais, terapeutas e técnicos da área de saúde para realizar os atendimentos.

Um comentário sobre “Governo do Maranhão investe mais de 12 milhões em 30 novos centros de Assistência Social”

  1. Cadê os de Codó? Ah, lembrei estão com as obras abandonadas. A construção do CREAS, ao lado do Batalhão de Polícia, o mato se encarregou de cobrir o que resta da Obra. A edificação que é pra ser o CRAS no Codó Novo está lacrada a sete chaves com o cadeado do esquecimento por trás do muro da cibrazem. Essas são as ações do governo de parte do Maranhão. Porque Codó está sempre de fora dos planos de Flávio Dino…….Sauro!

Deixe um comentário