Idosos são vítimas de golpes em Codó

Dona Faustina

Dona Faustina Pereira foi ao banco sacar a aposentadoria e percebeu que o dinheiro diminuiu R$ 186,60. Averiguando descobriu que o valor menor referia-se à primeira parcela que alguém fez no nome dela no valor de R$ 5.725, 98.

A encontramos na delegacia da cidade registrando a queixa, querendo sair de tamanho prejuízo .

é pra me dar meu dinheiro, eu quero olhar a cara da pessoa que fez esse serviço comigo, eu não mereço”, reclamou-se

OUTROS GOLPES

Os casos são freqüentes e não são apenas relacionados a empréstimos consignados que aparecem repentinamente na aposentadoria, eles também são alvo de pessoas que agem dentro das agências bancárias.

Irene de Abreu é a filha da aposentada Antonia da Conceição Castro, de 63 anos. Ela foi sacar o dinheiro na agência e um estranho ofereceu ajuda, ela aceitou e ele conseguiu ficar com o cartão da mãe dela, entregando-lhe um falso.

Eu não sei como, meu amigo, tinha hora que ele queria pegar no cartão e eu não deixava, eu não sei como, me cegou e ele roubou meu cartão e o cartão é igual”, explicou ainda nervosa

Na mesma manhã, o homem, ainda não identificado pela polícia, fez em Peritoró o que pôde com o cartão verdadeiro.

Entre saques de limite, transferências e três empréstimos deixou uma dívida de quase 2 mil reais para a aposentada (R$ 1.954,00), da qual ela só estará livre, pagando todas as parcelas, dia 23 de março de 2015.

As filhas estão indignadas.

A pessoa passar tanto tempo para se aposentar e vir um bandido tirar o dinheiro todinho na mesma hora, porque um aposentado pra se aposentar, fazer um empréstimo precisa de testemunha, de cheque de tanta coisa e um bandido não pegou o cartão fez empréstimo e tirou” disse a filha Francisca Eliene Castro

PALAVRA DO DELEGADO

O delegado, Zilmar Santana, informou que a maioria dos golpistas vem de outra cidade, como ocorreu no caso de dona Antonia e que apesar da dificuldade e da freqüência muitos são elucidados e os criminosos punidos.

Tivemos aqui casos de inquérito policial onde foram identificadas esse autores desse tipo de crime, mas é um trabalho que exige uma cooperação de outras delegacias tendo em vista que a maioria dos casos são criminosos que vêem atuar aqui em Codó”, disse Zilmar

Zilmar Santana informou que está tentando ter acesso às imagens do circuito interno da agência bancária para tentar identificar o golpista. Ele não fez comentários a respeito do caso de dona Faustina.

Deixe uma resposta