‘LIBERTA CODÓ’ – O que pensa o principal herdeiro político de Biné Figueiredo sobre ‘grupão’ para 2020

Rodrigo Figueiredo – studio da rádio Eldorado AM

Ontem, 6, no MESA REDONDA, programa de todos os sábados levado ao ar pela rádio Eldorado AM com a apresentação do radialista Daniel SOusa e participação do analista político Jéferson Freitas, o tema da união de todos que estão fora do governo Nagib para derrotá-lo nas urnas ano que vem voltou à tona.

O grupo já tem nome, chamara-se-á LIBERTA CODÓ. Pouco se sabe sobre este grupo, além do que fotos de reuniões encabeçadas por Ricardo Archer, Chiquinho do Saae e Dr. Zé Francisco nos dizem pelas redes sociais.

Fato é que Rodrigo está do outro lado deste ainda frágil iceberg pois representa o capital político, hoje como principal herdeiro, de seu avô, Biné Figueiredo que ainda não deu as caras em nenhuma destas conversas iniciais.

Talvez por isso, na rádio de Archer, o vereador  respondeu à todas as perguntas sem tocar no avô, ou seja, representou sua própria opinião com uma cautela que já lhe é peculiar.

Por exemplo, sobre quem comandará o tal grupo Liberta Codó, disse que será a maior liderança que existe, o povo (e não o avô que seria a resposta mais esperada se ele não fosse, minimamente, atento). Assim evitou arestas desnecessárias uma vez que a formação do grupão ainda  é tão incerta  quanto saber o que Nagib também já está preparando para seus adversários.

“Não é algo individual, mas é algo coletivo que vai ser encabeçado pela população de Codó, população de Codó é quem põe o prefeito e é quem substitui, então é um grupo político encabeçado pela maior liderança que é o povo de Codó e por várias pessoas de boas intenções (…) a união política vai salvar o município de Codó e vai trazer pra Codó dias melhores”, disse

QUEM ESTÁ NO LIBERTA CODÓ?

Sobre quem poderá compôr o Liberta Codó, citou nomes como Pedro Belo, Chiquinho do Saae, Expedito Carneiro, Dr. Zé Francisco, Ricardo Archer, Nonato Sampaio, Domingos Reis, Pedro Santos, Camilo (pai) e Biné (seu avô).

“São várias pessoas que têm boas intenções para Codó onde nós vamos conversar, vamos dialogar e achar o melhor caminho, juntos, unidos sem vaidades“, completou

NÃO É SÓ A VAIDADE

A vaidade pessoal dos que se acham mais fortes não é a única dificuldade que está por vir, alguns terão que deixar de lado o sonho de sentar na cadeira maior do Executivo e, de quebra, esquecer estar diante de bilhões de reais durante 4 anos e tudo aquilo que tal poder traz à um reles ser humano, em sua maioria pobre em sabedoria e rico em ganância.

Mas e o povo, de quem tanto todos enchem a boca?

O povo é o meio, o fim é outro.

Que o digam aqueles que já depositaram sua fé em todos os prefeitos que já nos governaram e naquele que ora nos governa.

Deus Salve a América

7 comentários sobre “‘LIBERTA CODÓ’ – O que pensa o principal herdeiro político de Biné Figueiredo sobre ‘grupão’ para 2020”

  1. Rodrigo vá atrás da LOG DISTRIBUIDORA que fica na suposta Rua do Puraquê

    Tem gente ( colega seu ) neste momento precisando de tarja preta……

  2. Esse grupão todos querem ser o candidato a Prefeito, todos vão dizer que tem condições de ganhar a eleições. Vamos aguardar no que vai dar.

  3. Pela administração do Francisco Nagib, pelo que ele (não) vem fazendo talvez não seja nem preciso formar esse grupão.

  4. Políticos são todos iguais e aqueles que entram querendo ser o salvador da pátria, termina entrando no sistema eu quero mais poder. Só Deus Salva.

Deixe um comentário