Mulheres protestam em Codó contra reforma da Previdência proposta por Bolsonaro

A caminhada pelas ruas de Codó, realizada na manhã de hoje foi coordenada pelo Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB).

Dona Maria de Jesus Alves Macedo veio do município de São Luís Gonzaga apoiar a causa contra pontos da reforma da Previdência, destacando a idade de 62 anos para mulheres, como ela, se aposentar.

 “A quebradeira, ela começa ser quebradeira desde cedo, a gente a lida da roça é uma lida contínua, a gente quando é criança a gente já começa a trabalhar e como é que a gente vai ter direito de se aposentar com 62 anos…ESSA É A GRANDE PREOCUPAÇÃO? Essa é a grande preocupação”, disse a quebradeira.

Esta também é  a preocupação de dona Marinalva Vieira Batista  que veio de Timbiras.

“Essa idade que tão querendo dá pra gente se aposentar não tem condição, nós já somos, vamos dizer assim, umas mulher lutadora, vive tem pouca saúde como é que nós vamos poder aceitar uma reforma nessa situação, uma idade muita avançada pra nós, nós não tem nem condição de comer ou tomar algum remédio às custas desse dinheiro nessa idade”, afirmou

VIOLÊNCIA/FEMINICÍDIOS

O movimento também incluiu no manifesto de rua situações do dia-a-dia das mulheres de Codó, como a violência doméstica que tem resultado em feminicídios.

“As violências que veem acontecendo no município de Codó que não são esclarecidas e continuam acontecendo, sem falar em outras violências psicológicas que também veem acontecendo…ESTA QUESTÃO DO FEMINICÍDIO TAMBÉM PREOCUPA? Com certeza, os dados eles ficam no anonimato, mas a sociedade tá vendo que tá acontecendo”, reclamou Conceição Cruz

No mês dedicado à luta por direitos das mulheres, a caminhada serviu, segundo a organização, para chamar a atenção da sociedade e, principalmente, das autoridades.

“estamos reivindicando nossos direitos, o direito da mulher, direito à saúde da mulher, direito a lutar por igualdade, direito de lutar por essa por essa previdência. Nós não somos contra a previdência, mas sim por uma reforma de qualidade que traga benefício pras quebradeiras de coco”, concluiu Edsonete Moura Gomes, assessora do MIQCB.

2 comentários sobre “Mulheres protestam em Codó contra reforma da Previdência proposta por Bolsonaro”

  1. Tenho pena dessas Sras. esta mais que na cara que estão servindo de massa ne manobra de algum partido socialista. Esses partidos não fazem oposição com responsabilidade, fazem oposição por fazer. Está claro que a reforma é extremamente necessária antes que a economia brasileira entre em colapso, e na nova reforma quem ganha menos pagará menos e quem ganha mais pagará mais, além de acabar com as altas aposentadorias dos servidores públicos. São por essas e outras que não vejo uma evolução no MA e principalmente para cidade de Codó que tenho tanto apreço.

Deixe uma resposta