Novo secretário de Educação diz que professores deixaram de ganhar salário ‘indigno’ no governo de Zito Rolim

O vice-prefeito de Codó, Ricarto Torres, atual secretário de Educação, fez um discurso elogioso aos que considerou, citando o governo de Zito Rolim, ‘um mandato marcado pela conquista de direitos”.

“Você um momento em que os professores deixaram de receber um salário indigno, que era de um salário mínimo, aproximadamente, nivelado e sem plano de carreiras e salários, para conquistar uma remuneração um pouco melhor de, aproximadamente, dois salários mínimos e meio, naquela momento com implantação do PCCS”, disse

VEJA PARTE DO  DISCURSO

8 comentários sobre “Novo secretário de Educação diz que professores deixaram de ganhar salário ‘indigno’ no governo de Zito Rolim”

  1. agora esta da forma q o nagib quer, a …. vai comer solta pense, sem ninguem para criticar, ou sera q ninguem sabe q o secretario saiu pq o … esta tao grande q ele sabia q iria sobra pra ele, a batata esta raza meus amigo agora

  2. Só no governo do Zito? De jeito nenhum. Os professores iniciaram a melhoria salarial no governo Ricardo Archer. Tiveram um declinio no governo do Biné e no do Zito teve melhoras novamente, a custo, você deve lembrar, de algumas greves e paralizações, não foi de graça que conquistaram direitos.

  3. Essa melhora se deu por causa do governo federal que estabeleceu um piso, não tem mérito de prefeito, isso partiu do governo federal, e pq então que sempre pagam uma miséria para os professores contratados. Que aguentam todo tipo de humilhação, esse salário miserável dos professores contratados está o mesmo valor a 4 anos, que vergonha, tanto dinheiro que vem do fundeb, só podem está embolsando, ai agora estão querendo dinheiro emprestado pra cobrir os rombos e ainda vai deixar o município individado. FORA NAGIB, NAGIB NUNC MAIS, ELE NÃO, ELE NUNCA MAIS.

Deixe um comentário