PÁGINAS DE CODÓ (XC) – FRANCISCO RAIMUNDO VIEIRA GOMES

Escritor Carlos Gomes
Escritor Carlos Gomes

Codoense. Nasceu no dia 30 de agosto de 1957, filho de Antônio Fernandes Gomes (Eurico Gomes) e de Lindalva Vieira Gomes.

Estudou o 1º e 2º grau na sua cidade natal, curso superior de Química Industrial (Licenciatura), na UFMA – Universidade Federal do Maranhão, em São Luis. Como universitário, foi presidente do Diretório Acadêmico de Química Industrial.

Lecionou no Centro de Ensino de 2º Grau – Liceu Maranhense, Colégio ALFA e outros. Em Codó, exerceu o magistério no Centro de Ensino de 2º Grau Luzenir Matta Roma e no Colégio Senador Archer.

Ingressou na política local e com outros companheiros fundou o Partido Liberal, por cuja legenda foi eleito vereador, para o mandato – 1989 – 1992, com os seguintes edis: Antonio Leomagon de Alencar, Pedro Celestino Luz, José Gilberto Alves de Carvalho, José Leonardo Pereira de Araújo, Conceição de Maria Ferreira Gomes, Antonio Sebastião N. Figueiredo, Domingos Soares dos Reis, Ricardo Antonio Archer, Eudes Raulino Saraiva, Pedro Barros de Carvalho, José Francisco dos Santos, Francisco de Assis Pacheco, Manoel das Graças Oliveira Ximenes, Mozart Wilson Bacelar Nunes, Ronaldo Damásio de Siqueira e Procópio Reis Silva.

Na Câmara Municipal, participou como Segundo Secretário da Mesa – Diretora (1º biênio) participou também, da Comissão de Justiça e de todos os processos de sistematização, debates e aprovação da Lei Orgânica do Município, promulgada no dia 06 de abril de 1990, da qual foi o relator.

Vieira Gomes, assim conhecido na comunidade codoense, foi, além de professor e político comprometido, um jovem humilde, muito querido no seio da família. É importante frisar que, na sua Legislatura, o mais novo dentre os seus pares, era bastante ouvido, principalmente nos debates acalorados.

Faleceu em São Luis, no dia 28 de setembro de 1992.

Patrono da cadeira nº 8, do Instituto Histórico e Geográfico de Codó, ocupante Melissia Lima de Abreu.

Codó – MA, 29 de setembro de 2014.                                                       Prof. Carlos Gomes.

Sócio Fundador da Associação Cultural Codoense “Antonio Almeida Oliveira”.Transcrito do Livro Codoenses & Não Codoenses, inédito.

3 comentários sobre “PÁGINAS DE CODÓ (XC) – FRANCISCO RAIMUNDO VIEIRA GOMES”

  1. Todo dia 28 de setembro somos sacudido por uma avalanche de profundos sentimentos, aparentemente inconciliáveis entre si, os quais saem da alcova interior da saudade de cada um de nós e se exteriorizam em nossos olhos e gestos, qual uma forte reação química, na forma uniforme de sonho, desejo e amor. Dia 29, quando todos os sentimentos retornavam a sua alcova natural- saudade – eis que de repente, não mais que de repente, como dizia o grande poeta, novamente são sacudidos pela escrita e homenagem deliciosa do Professor e amigo Carlos Gomes, o qual, de forma simples e verdadeira, disse tudo de Vieira Gomes, mesmo sendo ele mais, mais e muito mais. Na verdade, acho que meu irmão já nasceu químico, pois desde jovem já tinha o dom de extrair, das divergências humanas, a verdadeira essência de cada indivíduo, misturando-as, pacientemente, em seu íntimo, tornando-se dotado de uma qualidade ímpar e invejável: A SIMPLICIDADE. Parabéns, Prof. Carlos Gomes, por manter a história de personalidades codoenses sempre em acesas chamas, não em apagadas cinzas ou nas vielas do esquecimento, e um forte abraço.

  2. “Vieria Gomes” homem simples e muito trabalhador que deixou muita saudade…Obrigada professor Carlos Gomes por manter viva essa história, dando oportunidade para aqueles que não o conheceram de apreciar um pouco deste ilustre cidadão codoense!

  3. Vieirinha, meu padrinho, homem bom, simples, que deixou seu legado para o povo codoense. Nós da família como disse meu tio Paulo acima, somos sacudidos por um profundo sentimento. Apesar do pouco tempo que passamos juntos, sei que fui o mais perto de um filho que o senhor não teve, me orgulho do senhor como ser humano e será sempre o meu padrinho, assim como serei sempre seu único afilhado. Obrigado professor Carlos Gomes por lembrar deste grande homem, cuja história sempre se manterá viva no coração de todos que o conheceram e de Codó.

Deixe uma resposta