Pastor Max fala sobre a importância do projeto Samuzinho na Escola para o município de Codó

No mês de maio começou a ser implementado em Codó o projeto Samuzinho na Escola, executado pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da equipe do SAMU. O vereador Pastor Max (PT do B) esteve presente no lançamento do projeto, que é coordenada pelo Dr. Digeoge, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. Quatro escolas foram selecionadas para receberem o projeto neste primeiro momento.

Trabalhando
Trabalhando

De acordo com Pastor Max, embora seja um projeto envolvendo crianças e adolescentes, aborda temas extremamente sérios. “Estivemos participando da primeira ação que será desenvolvida nas quatro escolas selecionadas. A primeira escola que foi dado início as atividades com alunos foi a Escola Renê Bayma, no Km 17, onde o projeto foi apresentado despertando o interesse dos alunos em participar. Serão oferecidas 30 vagas para a escola do km 17”, explicou o parlamentar

Número de trotes incentivou o projeto

As escolas elencadas a integrantes do projeto foram escolhidas pelo o registro de ligações do SAMU, que mostrou que essas escolas possuem o maior índice de incidência de trotes. Os registros ainda mostram que dos 19.775 atendimentos feitos no ano de 2014, 7.889 foram trotes. No relatório do primeiro semestre de 2015 já foram registrados os seguintes dados: JANEIRO foram 706 atendimentos e 1.151 trotes. Em FEVEREIRO foram 620 atendimentos e 518 trotes; em MARÇO foram 737 atendimentos e 69 trotes e ABRIL 2002 atendimentos 527 trotes.

Daí a importância desse projeto, principalmente porque boa parte desses trotes são feitos nas imediações das escolas durante intervalos e saídas. Quero parabenizar o Prefeito Zito, o Secretário de Saúde Ricardo Torres e o Diretor do SAMU e coordenador do projeto Dr. Digeoge pela belíssima iniciativa que levará e formará nos alunos a consciência cidadã importante para se combater essas práticas”, comentou Pastor Max.

Criando a consciência nas crianças

O principal objetivo do Projeto é de que as crianças, uma vez em contato com essas informações passadas pelas equipes do SAMU, possam se transformar em agentes multiplicadores junto à escola e a comunidade em que vivem. Pastor Max frisou que a importância do projeto está em diminuir no numero de trotes, o que atrapalha os atendimentos, principalmente na zona rural.

Isso é mais do que importante, porque enquanto uma ambulância do SAMU se desloca para atender um trote, na cidade ou no campo, uma pessoa poderá realmente está precisando desse atendimento, correndo risco até de perder sua vida. Essas pessoas que passam trotes tem que entender que eles mesmos poderão precisar dos serviços da SAMU que poderá faltar por causa do seu próprio trote”, finalizou o vereador.

Ascom

2 comentários sobre “Pastor Max fala sobre a importância do projeto Samuzinho na Escola para o município de Codó”

  1. aliás o ex-pastor esqueceu de tudo…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Deixe um comentário