PROTESTO: BR-135 voltará a ser fechada novamente esta semana em Matões do Norte

Notícias vindas da imprensa da região de Matões do Norte dão conta de que haverá na próxima sexta-feira (não se sabe se pela manhã ou à tarde) haverá nova interdição da BR-135 em frente ao Hospital Geral de Matões do Norte.

O motivo é que os funcionários até hoje, apesar de toda a insistência na reunião com as duas representantes do Governo do Estado e da Empresa Maranhense de Administração Hospitalar, nunca conseguiram um documento escrito que registre as promessas feitas dia 1º de fevereiro quando a BR-135 foi fechada das 14h às 19h30.

A Secretaria de Estado da Saúde não se mostra favorável a emitir o documento sendo clara sobre a reforma do Hospital que resultou no afastamento de todos os funcionários e fechamento da unidade que atendia a pacientes de 14 municípios da região.

Abaixo texto que circula nas redes sociais sobre a nova interdição.


POPULAÇÃO DE 14 MUNICÍPIOS E TRABALHADORES DE SAÚDE FARÃO NOVA PARALIZAÇÃO EM MATÕES DO NORTE

Mais uma vez a população de Matões do Norte e demais 14 municípios que tiveram o atendimento de saúde suspenso e o Hospital Geral de Matões fechado, sairão às ruas juntamente com os trabalhadores de saúde para reivindicar a reabertura do Hospital e a garantia do emprego aos trabalhadores.

Desde que o Hospital foi fechado na última sexta-feira, dia primeiro de fevereiro e os profissionais e supostos integrantes da gestão mandaram os profissionais retirarem-se do Hospital, a população, os trabalhadores e os Sindicatos dos trabalhadores buscam um acordo por escrito com a Secretaria Estadual de Saúde informando a data em que o Hospital será reaberto, assim como a assinatura imediata da carteira de trabalho de todos os trabalhadores, já que a empresa terceirizada para assinar as carteira já foi licitada.

Ocorre que a Secretaria de Saúde recusou-se a cumprir sua obrigação de oficializar o qe está apenas verbalizando até agora.

O Secretário de saúde publicou em seu perfil uma Faixa na porta do hospital com a palavra reforma, puro amadorismo, não tem o número de contratos de licitação, o nome do engenheiro responsável pela obra, data de início ou de término, fato que deixou a população  preocupada, pois todos pagam impostos e cobram a transparência.

Os prejuízos até agora para a população já são incalculáveis, centenas de pessoas com sérios problemas de saúde que ficaram sem cirurgias,  outros ficaram sem acompanhamento da cirurgia que fizeram, além disso a população simplesmente não tem onde buscar atendimento, uma vez que esse era o hospital da região.

Devido a tanto prejuízo a população fará nova paralização na sexta-feira, dia 8 de fevereiro de 2019 na BR em frente ao Hospital para chamar a atenção do governo sobre a necessidade de oficializar seus atos e enviar documentos por escrito com relatório da SUVISA(Superintendência de Vigilãncia Sanitária) que motivou a reforma, editais de licitação, números de contratos, engenheiros, orçamento, gasto; a reforma tem que ser feita na forma dale, com segurança e o povo quer acompanhar, pois isso deveria ter sido publicado mesmo antes da obra.

Assim o povo e os trabalhadores de Matões e Região convidam a imprensa , representantes do povo e dos movimentos sociais para se fazerem presente em frente ao Hospital de Matões na sexta-feira, dia 8 de fevereiro às 9 horas da manhã onde acontecerá uma grande paralização reivindicando a reabertura do Hospital Geral de Matões.

Deixe uma resposta