Realizada em Codó a 2ª edição dos JOGOS DA INTEGRAÇÃO MILITAR

No ESTÁDIO René Bayma aconteceu hoje pela manhã uma partida de FUTEBOL MILITAR entre atiradores de Codó e Caxias. O  estilo foi Americano, mas a disciplina em campo  foi a mesma exigida  nos três Tiros de Guerra que integraram  a competição (Codó, Pedreiras e Caxias, que pertencem à 8ª Região, comandada por Belém-PA).

Codó acabou ganhando nos pênaltis.

Muita vibração, cara, tá aqui representando não só o Exército Brasileiro mas como a cidade de Codó (…) e tamo aí, a vitória é nossa”, disse Danilo Maranhão

 “O objetivo desses jogos da integração entre os militares é testar a força de vibração, a força de vontade e o entusiasmo”, reforçou o subtenente Márcio Lobato, chefe de instrução do Tiro de Guerra de Pedreiras.

Diversas modalidades esportivas foram praticadas durante todo o dia como vôlei, futsal, tiro de faca, tiro de fuzil com ar comprimido, atletismo por revezamento e cabo de guerra.

PREPARAÇÃO E LAZER

Para os chefes de instrução, como o subtenente Aldo José da Silva Santos, de Codó,  um momento de preparo.

 “Com certeza, como há a necessidade de um militar de o militar ter um preparo físico muito bom então os esportes nos ajudam nessa preparação, nesse melhoramento do preparo físico”, disse

Para os mais de 100 atiradores envolvidos, muito mais que só melhoramento físico.

 “Para as pessoas verem que o tiro de Guerra não é só aquela ralação (…) o tiro de Guerra é isso, é lazer”, ressaltou Bayma, atirador codoense

 Esta foi a segunda e edição dos jogos da integração e já há planejamento para que uma terceira seja realizada.

 “O Planejamento é que continue, tem um revezamento. O primeiro foi lá em Caxias, esse ano em Codó e ano que vem a previsão é que ocorra em Pedreiras”, garantiu ao Globo Esporte (da TV Mirante), o chefe de instrução do Tiro de Guerra de Caxias, subtenente Luís Cláudio Barcelos.

Deixe um comentário