Reitora da UFMA promete resolver os principais problemas do CAMPUS Codó

Depois que a energia elétrica da Residência Estudantil foi cortada os universitários da UFMA ocuparam o prédio do Campus e desde 17 de junho pouco se separaram de seus colchões e barracas, muito menos ainda da luta por melhorias iniciada naquele dia.

Reitora Nair Coutinho
Reitora Nair Coutinho

“Pra vocês verem a gente não tem nenhum conforto, mínimo. A gente dorme nos colchões, jogados aí pelos cantos, a gente se alimenta com o pouquinho dali que junta com o colega, uma pega do outro, e vivendo essa luta”, reclamou o universitário Dennis Ferreira a reportagem da TV Mirante.

Eles chamaram  a atenção da reitoria da Universidade Federal com uma pauta de 12 itens e até trouxeram para o CAMPUS Codó colegas de outros municípios com os mesmos problemas. Nós ouvimos Kelma Viana que  veio de São Bernardo, lá o restaurante universitário também não funciona. Falta professores.

“O nosso restaurante universitário, nós temos problemas com os professores, colegas de outros cursos, não temos professor de biologia no Campus já tem meses já e isso prejudica muito a nossa formação”, destacou

Sobre São Bernardo a reitora falou:

“Alguns Campus a gente tá ainda com o processo de complementação dos cursos porque os cursos iniciam com a pactuação de determinadas vagas a medida que isso vai ocorrendo a gente vai solicitando a liberação das vagas para os ministérios e a gente tem atendido, tem sido atendido, de certa forma, com vagas solicitadas, para São Bernardo estamos no mesmo processo”

A VISITA DA REITORA

13 dias depois, a reitora veio a Codó. Primeiro reuniu-se com os professores do Campus, técnicos e depois com os manifestantes.

Nair Portela Silva Coutinho pediu para ver a residência estudantil e foi apresentada à todos os cômodos e problemas. Disse que os móveis cobrados virão nos próximos dias e falou sobre a conta de energia que, até então, vinha sendo paga pelos alunos.

 “Já está vinculada, a conta de energia já está vinculada à conta geral da universidade é porque o contrato com essa casa foi renovado e tem um processo e aí demorou essa vinculação, deveria ter sido mais rápido mas a conta já tá englobada com a conta geral da instituição com a Cemar”, garantiu em entrevista a imprensa.

Quanto a falta de professores disse que vai tentar resolver a questão dos licenciados para poder contratar substitutos.

 “Já tem concurso realizado, dois professores já selecionados e agora é fechar o recurso, se quem entrou com recurso tem direito ou não para poder liberar a vaga e outro professor ser contratado (…) eu penso que em 30 dias está resolvido, mas o Campus ele pode fazer a seleção pra professor substituto também”, afirmou

SEM RESTAURANTE

Ela descartou qualquer possibilidade de colocar em funcionamento o restaurante universitário.

“Restaurante não temos nenhuma possibilidade de colocar pra funcionar agora porque não tem recurso na universidade (…) os recursos só foram liberados para aqueles Campus que tenham cursos com horário integral, isso significa Campus de Pinheiro e Campus de Imperatriz”, falou de maneira firme

A BIBLIOTECA

Disse que melhorar o acervo da biblioteca do Campus será possível.

“A biblioteca sim. A gente conversou com os professores agora para que eles reordenem a solicitação de livros, solicitando à biblioteca central com descentralização do trabalho de catalogação  e organização do material para que ele não passe um tempo muito grande em São Luís, sem o pedido chegar aqui”, frisou a reitorna

OCUPA UFMA

Os estudantes prometeram desarmar as barracas e voltar a residência, mas o movimento OCUPA UFMA, de certa forma, vai continuar, segundo o estudante Leonardo dos Santos.

“Ela tem o prazo pra cada tópico que nós consideramos as principais, se ela não resolver nesse tempo a gente vai cobrar ainda mais ela, apertar, se necessário a gente ocupa a universidade novamente, terminando hoje a gente volta pra casa, porém o movimento não acaba aqui, tem muita coisa pra fazer”, disse

3 comentários sobre “Reitora da UFMA promete resolver os principais problemas do CAMPUS Codó”

  1. A ufma de Codó tem que melhorar muito. A reitoria totalmente com os campus do interior, com exceção de imperatriz, pinheiro e chapadinha. Aqui faltam cursos que realmente atendam as demandas do Município. Licenciaturas com grade curricular sólidas, e não experimentos de cursos feito nas coxas e que a população engula a qualquer custo. Além de boas licenciaturas, precisamos tbm das engenharias, sejam elas, civil, ambiental, de produção. Codó é um pólo fabril, sede bacia hidrográfica e por isso tem essa necessidade desse tipo de formação acadêmica ao seu povo. As instituições de ensino tem por dever apresentar soluções onde elas estão caso contrário elas deixam de cumprir parte de sua missão.

    1. UFMA-Campus Codó há muito está relegado a segundo plano. Cursos sem expressão e não condizentes com a realidade do município. Sem prestígio e sem investimentos. Codó Véi esculhambado…

Deixe um comentário