Ricardo Torres se defende e chama de ‘mentirosa’ a impugnação pedida por Coligação de Biné

Ricardo Torres
Ricardo Torres

O candidato a vice-prefeito  na chapa de Francisco Nagib, do PDT, Ricardo Torres, que é do PV, postou comentário se defendendo. Disse que apresentará (até sexta-feira) sua defesa formal contra o que chamou de mentira e má-fé vinda da coligação de Biné Figueiredo, responsável pelo pedido de  impugnação de sua candidatura.

Pela resposta postada a fundamentação usada para pedir a cassação do registro é o caso do interior do Estado de Pernambuco.

Por telefone, Ricardo Torres assegurou que não tem nome constando em qualquer lista do Tribunal de Contas do Estado Pernambucano por improbidade, dolo e prejuízo ao erário. O candidato a vice-prefeito também afirmou que não responde à qualquer processo na Justiça, nem lá, nem aqui no Maranhão.

Abaixo a transcrição do que escreveu ao blog:

“Entregarei à justiça eleitoral todos os documentos que provam a MENTIRA e a MÁ-FÉ do adversário contra mim.
Aliás, essa prova está ao alcance de todos através da Internet.Basta acessar a lista de Gestores inelegíveis na página do Tribunal de Contas de Pernambuco: http://www.tce.pe.gov.br/internet/

Veja que meu nome não está nessa lista.

Sou candidato a Vice-prefeito na chapa de Francisco Nagib 12, indicado por nosso grande Prefeito Zito Rolim. A Justiça Eleitoral não será enganada por esse malicioso adversário, capaz de tudo, até mesmo, de mentir à Justiça, para voltar ao poder e desrespeitar o patrimônio público e as famílias codoenses.

Ricardo Torres”

14 comentários sobre “Ricardo Torres se defende e chama de ‘mentirosa’ a impugnação pedida por Coligação de Biné”

  1. Será q caberia uma ação também sobre o desvio na câmara municipal d Codó sobre os 200 mil reias q até hj ninguém sabe pra onde foi. Advogados d coligações usem a imaginação…..

  2. Agora Ricardinho Torres Oliveira está preocupado, vice é sempre vice, igual vasco da gama, depois cai para segunda divisão do campeonato brasileiro.

Deixe uma resposta