TIROS – Policiais do 17º BPM passam por requalificação

Ontem foi o segundo dia do  treinamento que começa de forma moderada em aulas no Tiro de Guerra, bairro São Benedito, para que os policiais, sem tiros, melhorem no manuseio de suas armas.

Treinamento da PM no Tiro de Guerra
Treinamento da PM no Tiro de Guerra

Neste ponto, o importante, segundo o oficial responsável,  é manter a firmeza da posição, avançando sem perder o foco dos disparos. Todos os 70 policiais da sede do 17º Batalhão passarão pelo treinamento.

 “Nós temos vários tipos de prática de tiros, temos tiro parado, temos tiro em movimento, temos tiro em abordagem, então o que e objetiva é, considerando que policial fez o curso de formação já há algum tempo, ele tem que ter essa requalificação pelo menos duas vezes por ano”, explicou o tenente-coronel Jurandir de Sousa Braga que esteve fiscalizando, pessoalmente, as instruções na manhã de ontem, 8.

Ao longo de duas semanas o treinamento para cada turma vai se tornando mais difícil. A ideia é aproximar o policial, ao máximo, de situações reais. Numa segunda fase do treinamento, o armamento usado é mais pesado e a mira de cada um é testada.

Capitão Igor Vieira, instrutor de tiros,  explicou que todos serão submetidos à situações bem mais complicadas para que sua forma de decisão em situações de stress extremo e perigo sejam requalificadas.

 “Na verdade, o policial ele tem que tomar decisões, decisões essas que lidam com vidas, em questão de segundos e tomar decisões acertadas porque é isso que a sociedade exige da Polícia Militar, a decisão correta, e daí o treinamento com situação de stress também que bote o policial na situação mais próxima do real possível para que ele possa tomar essa decisão acertada”, frisou o oficial do 17º BPM

Deixe um comentário